RIO BRANCO

Política

Gladson Cameli assina ordem de serviço para anel viário de Brasileia e Epitaciolândia

Publicados

Política

Assinatura da ordem de serviço foi prestigiada pelos moradores da região – Foto: Diego Gurgel

Numa manhã histórica para a regional do Alto Acre, o governador Gladson Cameli assinou nesta quinta-feira, 10, a ordem de serviço para a execução do contorno rodoviário dos municípios de Brasileia e Epitaciolândia, uma obra aguardada com muita ansiedade por todos os moradores da região.

O anel viário terá um contorno pela BR-317 de 10,30 quilômetros, junto a uma ponte de 250 metros, sendo 4,18 quilômetros em Brasileia e 6,12 em Epitaciolândia, beneficiando toda uma população, que ultrapassa 50 mil pessoas, num investimento de R$ 60 milhões em recursos oriundos do governo federal, que deverá ser executado em dois anos.

Bastante feliz por finalmente ter conseguido dar prosseguimento ao convênio da obra, parado desde 2016, o governador Gladson Cameli reforçou que este é mais um momento de superação à crise da pandemia e de um novo momento da recuperação do Acre.

“São situações como essa que fazem valer a pena a gente ser político. O tempo e a burocracia às vezes nos atrapalham muito, mas não adianta colocar a carroça na frente dos bois. Obrigado ao presidente da República, por ter atendido todos os pedidos do Acre, além do Dnit, Deracre e Seinfra, mas, principalmente, àquele que está na ponta, o servidor debaixo do sol, direto na realização da obra. Ainda estamos vivendo um momento muito difícil com essa pandemia em todo o mundo, mas já estamos vencendo o jogo, com vacinação garantida, e vamos seguir mais do que nunca pelo desenvolvimento do Acre”, destacou o governador em sua fala.

Realização de um sonho

O anel viário é hoje um dos maiores sonhos da região, numa alternativa rodoviária pela BR-317, considerada uma das mais importantes do país, pois liga o Brasil ao Oceano Pacífico, tornando toda a região uma rota turística e comercial. Atualmente, a rodovia atravessa as duas cidades, gerando uma série de conflitos urbanos.

Leia Também:  Joélson Pontes era pré-candidato a prefeito, agora calou-se e virou vice de uma mulher

A consequência principal é o intenso tráfego nos dois municípios, com incidência elevada de veículos pesados e de passeio locais, e consequentemente um número elevado de acidentes, junto ao desgaste rápido das principais vias. Além disso, o anel desafogará o fluxo da ponte urbana que liga os dois municípios e que funciona com uma única faixa de trafegabilidade, que é controlada por sinalização e nos horários de pico gera longas filas de veículos.

O superintendente regional do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Carlos Henrique de Assis, esteve presente ao evento e destacou: “Somos gratos ao governador por ter uma superintendência regional no Acre, facilitando o acompanhamento de obras e diminuindo a burocracia. E essa é uma obra prioritária pelo Ministério da Infraestrutura. Esse é um convênio desde 2016, mas que toma forma apenas agora, após esforços do próprio governador Gladson Cameli”.

A gratidão de um povo

Como um sonho da população do Alto Acre de quase 20 anos, o início das obras do anel viário também chegou para todos com um sentimento de gratidão.

A prefeita de Brasileia, Fernanda Hassem, reforçou que este é um momento de unir esforços pela superação de desafios e agradecer sempre pelas conquistas.

“Hoje é um dia de gratidão. E a gratidão precede a honra. Porque essa é a ordem de serviço que ultrapassa os sonhos de Brasileia e Epitaciolândia, com toda uma região que sai beneficiada. Já tivemos alagações desastrosas aqui em 2012 e 2015. Eu peço esse anel viário desde que era vereadora. Mas hoje esse pontapé inicial é dado com a assinatura do governador e a chegada da empresa, que vai contratar filhos da nossa terra para a obra”, destacou.

Leia Também:  Jenilson Leite é o deputado mais produtivo de 2019 e lidera ranking na Aleac pelo 18° mês consecutivo

O prefeito de Epitaciolândia, Sérgio Lopes, completou: “Nós estamos muito felizes com essa obra. O governador está trazendo, para nossa população, a esperança, a renovação de sonhos. Cresce a expectativa dos nossos empresários e produtores. Essas obras de infraestrutura fazem com que as pessoas acreditem no governo e tenham coragem de empreender e produzir cada vez mais”.

O evento contou ainda com a presença da senadora Mailza Gomes, da deputada federal Wanda Milani e dos deputados estaduais Luiz Gonzaga e Antônio Pedro.

O governador Gladson Cameli aproveitou para realizar a entrega de uma caminhonete para o Deracre e uma ambulância para o Corpo de Bombeiros da região, que atuará em emergências nos dois municípios.

Governador agradeceu ao empenho de todos para o andamento do convênio – Foto: Diego Gurgel

E veja também no 3 de Julho Notícias

Construção da Catedral – A primeira igreja foi construída por Dom Afonso Donnadieu, o primeiro vigário dos padres espiritanos na região no começo do século passado. Posteriormente nos anos 30, a região do Juruá foi dividida em duas prelazias. O Baixo Juruá continuou pertencendo a prelazia de Tefé, comandada por padres franceses e o Alto Juruá ficou sob comando dos padres alemães. A primeira catedral foi construída em madeira, porém, por não oferecer segurança aos fieis acabou em desuso. 

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Veja o Vídeo:

Inscreva-se no Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se no Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se na Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Política

Arlete Amaral recebe diárias pagas pelo povo para ir a Brasília bajular Fernanda Hassem e o amor da gestora Israel Milani

Publicados

em

Acredita-se que a presidente da Câmara de Vereadores de Brasileia, Vereadora Arlete Amaral, foi eleita e não se dedicou a aprender o seu ofício enquanto parlamentar mirim. Dentre as muitas funções de um vereador, correr atrás de assegurar emenda parlamentar para o município não é uma delas (esta função cabe ao prefeito, acho que Arte que ser a manda chuva do município).

Mas para justificar o desnecessário gasto do dinheiro público em diárias, vale tudo, inclusive afirmar que se deslocou a Brasília – DF cumprindo agenda em busca de emendas parlamentares a serem destinado ao município de Brasileia, e foi o que a presidente Arlete Amaral fez, usou uma alegação que não lhe compete para tentar justificar quatro diárias que recebeu, o que corresponde ao valor de R$ 1.774,12 (um mil setecentos e setenta e quatro reais e doze centavos).

Mas a verdade é que, diferentemente do que diz o histórico das diárias no Portal da Transparência da Câmara, a vereadora (veja abaixo) Arlete não foi em busca de emendas (até porque essa nem é sua função) e sim foi acompanhar a prefeita do Município de Brasileia, Fernanda Hassem e o namorado da gestora que é Secretário de Estado de Meio Ambiente, Israel Milani, inclusive “acompanhar o casal” foi o que a presidente Alerte afirmou a um meio de comunicação local (veja abaixo).

Nada contra a presidente da Câmara de Brasileia viajar a Brasília, mas se vai se deslocar do município sem que seja para resolver assuntos do Poder Legislativo, então que vá por conta própria, as suas custas. Até porquê no mesmo período a prefeita do município foi até Brasília também as custas do município em busca de recursos (que no caso ela é quem deve buscar assegurar as emendas parlamentares para o município), agora, o erário público ter que arcar com as despesas da presidente da Câmara para que ela vá acompanhar a prefeita, aí é abusar da situação.

Leia Também:  Prefeita Fernanda Hassem vai à Brasília em busca de recursos para o município

Para que fique claro, listaremos algumas funções do vereador:

O vereador é a ligação entre o governo (prefeitura) e o povo. Ele tem o poder de ouvir o que os eleitores querem, propor e aprovar esses pedidos na câmara municipal e fiscalizar se o prefeito e seus secretários estão colocando essas demandas em prática;

Ao vereador cabe elaborar as leis municipais e fiscalizar a atuação do Executivo – no caso, o prefeito;

São os vereadores que propõem, discutem e aprovam as leis a serem aplicadas no município. Entre essas leis, está a Lei Orçamentária Anual, que define em que deverão ser aplicados os recursos provenientes dos impostos pagos pelos cidadãos;

Também é dever do vereador acompanhar as ações do Executivo no município, verificando se estão sendo cumpridas as metas de governo e se estão sendo atendidas as normas legais;

Além das votações, os vereadores também têm o poder e o dever de fiscalizar a administração, cuidando da aplicação dos recursos e observando o orçamento;

É dever deles acompanhar o Poder Executivo (não a prefeita em viagens), principalmente em relação ao cumprimento das leis e da boa aplicação e gestão do dinheiro público;

Também são os vereadores que julgam as contas públicas da cidade, o que acontece todo ano, com a ajuda do tribunal de contas;

Como integrante do Poder Legislativo municipal, o vereador tem como função primordial representar os interesses da população perante o poder público. Podemos entender pelo verbo legislar todas as ações relacionadas ao tratamento do corpo de leis que regem as ações do poder público e as relações sociais.

Leia Também:  Deputada Maria Antônia pede que governador Gladson Cameli preste apoio ao MORHAN

Ações como estas citadas acima é o que se espera que a presidente faça, e não acompanhar políticos e bajulando-os. Diante da situação entramos em contato com a assessoria da presidente para que a mesma pudesse dar a sua versão dos fatos, em conversa com Samara, ela nos informou que a presidente Arlete esteve sim em Brasília em busca de recursos e que qualquer parlamentar que se ausenta do município “a serviço do Poder Legislativo” está no direito de receber diárias para suprir os gastos.

E Veja Também no 3 de Julho Brasil 24 Horas

Veja o Vídeo Abaixo: A leseira dessa turma da potoca parece não ter limites e também falta a eles conhecimento da minha história no Amapá. No contra-ataque de hoje, vai uma aula sobre minha vida no Amapá. Do Santina Rioli, passando pelo CCA e pela UNIFAP até os dias como professor e parlamentar. Criei raízes no antigo bairro da Favela, hoje Santa Rita, onde moro até hoje. Mas essas e tantas outras coisas são ignoradas pelos que vivem da mentira. Já a gente, compartilha a verdade.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA