Política

“Festa da hora” foi um fiasco de público por Sérgio Petecão

ponto alto da festa que começou com um misto de música sertaneja, brega, gospel, funk

Publicados

Política

ponto alto da festa que começou com um misto de música sertaneja, brega, gospel, funk 

“Festa da hora”

“Festa da hora”

A “Festa da Democracia” como foi apelidada pelo senador Sérgio Petecão (PSD), organizada na noite de sábado (9), para comemorar o retorno do horário antigo do Acre foi um fiasco de público. O festejo com bandas gospel , DJ e cantores locais não despertou o interesse da população da capital. 

O evento que aconteceu na frente do Palácio Rio Branco, numa estratégia para provocar o governador Sebastião Viana (PT), que foi o autor da lei que mudou o fuso horário do Acre sem que uma consulta popular fosse realizada no Estado, teve a participação de poucos militantes de oposição. 

ponto alto da festa que começou com um misto de música sertaneja, brega, gospel, funk e discursos de líderes de oposição foi o show à parte do anão Montana Jack, o fiel escudeiro do senador Sérgio Petecão, que apesar de gago, levantou o restrito público que ficou até a meia-noite. 

O fiasco da “festa da hora” foi semelhante a Marcha Contra Corrupção, organizada pelos líderes e partidos de oposição, para protestar contra o escândalo da Operação G-7 da Polícia Federal – que revelou um esquema de fraude de licitação e desvio de dinheiro público no governo do Acre. 

 Foi um Fiasco De Público

Foi um Fiasco De Público

Sérgio Petecão, o anfitrião da comemoração reconhece que a população se adaptou ao horário de Sebastião Viana, “mas uma coisa é certa: todos concordam que a partir de agora, quando esse governo ditador quiser tomar uma medida na marra, vai pensar duas vezes. A democracia venceu”, enfatiza o oposicionista. 

Leia Também:  Deputado Dr. Jenilson Leite faz visita à federação das indústrias e inicia diálogo com os setores

A festa de Petecão contou com a participação do pré-candidato ao governo do Acre, Tião Bocalom (DEM) e da deputada federal Antônia Lúcia (PSC). Os líderes de PMDB, PSDB, PP, CMN, PR, PPS, Solidariedade ePTdoB – bloco que apoia Márcio Bittar e Vagner Sales não deram as caras.

Ray Melo, da redação de ac24horas

FESTA DA HORA

FESTA DA HORA

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Política

Vereadora Neiva levará a denúncia do tráfico de órgão para o MP/AC e PF para que envolvidos sejam punidos; Hospital se manifesta por meio de nota

Publicados

em

Devido a gravidade da denúncia feita na tribuna da Câmara de vereadores de Brasileia sobre o possível tráfico de órgão que estaria acontecendo na regional do Alto Acre, a vereadora Neiva Badotti decidiu que irá levar o caso para o Ministério Público e Polícia Federal, pois segundo Badotti esta situação não pode continuar e que os autores devem ser responsabilizados rigorosamente, de acordo com os princípios da lei.

A gravidade da denúncia foi tamanha que deixou a população dos município de: Brasileia, Epitaciolândia, Assis Brasil e Xapuri (que são os municípios que fazem parte desta Regional), assustada e com medo de se dirigirem aos setores de saúde de competência do estado.

Neiva Badotti, além de vereadora é servidora do quadro efetivo da saúde estadual, onde atua no Hospital Regional do Alto Acre. A mesma ressalta ainda que o caso do tráfico de órgão é só um dos muitos casos graves que vem acontecendo na gestão do governador Gladson Cameli.

Neiva enquanto vereadora têm adotado uma linha muito dura com o que ela caracteriza como “caos na saúde” e a falta de capacidade de alguns gestores colocados a dedo pelo próprio governador Gladson, para administrar uma pasta tão complexa como a saúde pública.

Leia Também:  Assistência Social de Brasiléia recebe equipamentos do Governo do Estado

Neiva tem insistindo e deixado claro que Gladson não está preparado para administrar o estado do Acre, pois foi em seus primeiros anos de governo que segundo apuração da Policia Federal foram desviados mais de R$ 800.000.000,00 (oitocentos milhões de reais) da saúde e educação e hoje ambas as pastas sofre com a falta deste recurso.

O outro Lado

Diante de tamanha repercussão, a direção do Hospital Regional do Alto Acre, por meio de seu gerente geral, Janildo Morais Bezerra, emitiu uma nota de esclarecimento a respeito desta situação, onde afirma desconhecer tal acontecimento, pois o referido hospital não desempenha qualquer atividade relacionada a doação ou transplante de órgãos e pede que a parlamentar se dirija a ouvidoria da pasta, para a realização de uma denúncia formal.

A nota trata ainda sobre a apuração dos fatos e caso seja comprovado a veracidade, os responsáveis serão devidamente responsabilizados e punidos de acordo com o rigor da lei.

Veja o Vídeo:

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA