Política

Fernanda Hassem contrata por R$ 102 mil a ex-funcionária de seu esposo, Israel Milani, para trabalhar como pregoeira na prefeitura de Brasileia

Publicados

Política

Não demorou nada para que a prefeita do município de Brasileia, Fernanda Hassem, usasse seu poderio para começar a agregar dentro da prefeitura, os que são ligados ao primeiro damo, Israel Milane. Prova disso foi a contratação na modalidade convite da srª, Ana Maria Rodrigues da Costa, contratada para desempenhar as atividades pertinentes às compras e licitações públicas do município.

O que chama mais atenção além da contração de pessoas ligadas diretamente com a família Milani, é o valor que a contratada irá receber mensalmente dos cofres da prefeitura, onde será nada mais nada menos que o valor de R$ 8.500,00 (oito mil e quinhentos reais) pois o valor global do contrato é de R$ 102.000,00 (cento e dois mil reais) com vigências de 12 meses. Valor que pagará muito bem a contratada e fará inveja aos demais servidores, dentre eles permanentes que não são tão valorizados assim.

Ana Maria Rodrigues da Costa é a mesma senhora que reside em Rio Branco e que no período em que Israel Milani esteve à frente da Secretaria de Estado de Meio Ambiente – SEMA designou Ana Maria para ser presidente da comissão que realizaria avaliações dos processos licitatórios e outros serviços vinculados à referida pasta. Mas acredita-se que com a saída de Israel Milani da SEMA e com a secretaria sob nova direção, Ana Maria deve ter sido substituída.

Leia Também:  Fernanda Hassem: Produtores de café recebem apoio da Prefeitura de Brasiléia

Outro fato que chama a atenção é de que talvez para a prefeita Fernanda Hassem, em Brasileia não haja pessoas altamente capacitadas para ocupar tal cargo, talvez no entendimento da gestora, contratar uma profissional de Rio Branco seria a melhor saída, sobretudo pagar este salário para pessoas de fora. A pergunta que fica é. Quem será o próximo?

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política

Vereadora Marinete “taca fogo” e fala das 500 vacas que foram compradas com dinheiro na bolsa, e estão em áreas de reserva

Publicados

em

Veja o Vídeo:

A vereadora Marinete Mesquita usou a tribuna na manhã desta terça-feira (09) para falar das denúncias que a mesma tem recebido enquanto parlamentar com relação ao assédio moral que está acontecendo no Poder executivo para que os servidores votem em determinados candidatos.

A mesma relata que foi procurada por servidores que necessitam do emprego e ouviu com atenção a humilhação que lhe fora relatada. Na oportunidade, a parlamentar não hesitou em orientar esses servidores a colherem provas para que efetivem a devida denúncia nos órgãos competentes para que essas práticas imorais e desrespeitosas sejam banidas do funcionalismo público.

Marinete falou ainda sobre a denúncia sobre mensalinho via pix que vem acontecendo na gestão da prefeita Fernanda Hassem. Mesquita destaca que essa situação é falta de esperteza, ou burrice mesmo. A nobre edil destaca que as pessoas que estão cometendo isso, deveriam aprender com a patroa: “se vão comprar alguma coisa, leva o dinheiro na mão, na bolsa, não faz pix. As 500 vacas que foram compradas com dinheiro na bolsa, isso é ser inteligente, não deixou nenhum rastro”, destacou.

Leia Também:  Fernanda Hassem e mais 12 prefeitas do Brasil assinam Pacto Global pelo Clima e Energia

Dando continuidade em sua manifestação, Marinete foi bem incisiva quando solicitou a investigação por parte dos órgão competentes, para que investiguem o laranjal que tem no município de Brasileia e Epitaciolândia, e em se tratando das 500 vacas muitas delas estão em áreas de reservas e dentro de terras de colegas que são autoridades e que a falta de fiscalização tem facilitado, pois se confia porque parente é quem comanda os órgão que deveria fiscalizar.

“Fica aqui o nosso pedido também para que os órgãos competentes comecem a fiscalizar de fato e investigar o verdadeiro laranjal que existe nos municípios de Brasileia e Epitaciolândia. Um verdadeiro laranjal!!!”, concluiu a parlamentar.

Veja o Vídeo:

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA