Política

Em Brasiléia Vereadora Lembra Os 50 Anos Da Morte De Rolando Moreira E Do Legado Da Família Com A Política Do Acre

Rolando Moreira foi prefeito de Brasiléia por aproximadamente oito meses

Publicados

Política

Rolando Moreira foi prefeito de Brasiléia por aproximadamente oito meses

Por-Chiquinho Chaves

Rolando Moreira, na época que exercia a função de Prefeito de Brasiléia/ Imagem acervo PMB

Rolando Moreira, na época que exercia a função de Prefeito de Brasiléia/ Imagem acervo PMB

Em Sessão Ordinária acontecida na Câmara Municipal de Brasiléia na manhã desta terça-feira 27, a vereadora Fernanda Hassem (PT), prestou homenagem à família Moreira, que na data de 24 de agosto de 2013, completou 50 anos da morte do Ex-Prefeito Rolando de Paula Moreira.

Rolando Moreira foi prefeito de Brasiléia por aproximadamente oito meses, quando aconteceu o fatídico assassinato do gestor daquela época, numa noite macabra para a família Moreira.

Para Fernanda Hassem o momento é mais do que justo para que a Casa do Povo reconheça o trabalho de Rolando Moreira que em poucos meses de administração, tirou o ar de cidade bucólica para iniciar um processo de desenvolvimento. “Foi na gestão dele (Rolando Moreira) que veio a primeira leva de asfalto para Brasiléia, foi na época também que houve uma transformação na rua principal do município com a plantação de beijamins, que é uma espécie de cartão postal da cidade”, comentou a vereadora.

A Rua citada pela parlamentar mirim leva hoje o nome de Avenida Prefeito Rolando Moreira, em homenagem ao saudoso gestor, que antes de ingressar na política era comerciante na cidade.

Busto de Rolando de Paula Moreira, tendo de fundo a arvore que foi plantada em sua gestão há 50 anos/ imagem Chiquinho Chaves

Busto de Rolando de Paula Moreira, tendo de fundo a arvore que foi plantada em sua gestão há 50 anos/ imagem Chiquinho Chaves

Vista frontal de parte da Avenida Prefeito Rolando Moreira/ Imagem Chiquinho Chaves

 A morte de Rolando Moreira

 Seu Vanjú Moreira irmão de Rolando, conta que na noite de 22 de Agosto de 1963, acontecia um comício da oposição no bairro Três Botequins, e um rapaz amigo da família chegou para os irmãos Moreira (Rolando, Atanagildo e Vanjú), que estavam assistindo o comício, contando que algumas pessoas haviam espancado o delegado da cidade Gentil Ferreira, que vinha a ser cunhado dos Moreiras. “Quando o rapaz nos informou do acontecido, a gente saiu pra lá pra ver o que era e prestar assistência ao Gentil, nós não fomos para fazer violência, ocorre que quando chegamos lá, vimos que não tinha acontecido agressão só bate-boca mesmo e o Gentil nem estava mais lá, ao invés de conversarem com a gente receberam a gente foi na bala dando mais de 50 tiros na gente, o Rolando ficou todo cravado de bala foi até degolado, eu escapei porque estava ao lado da janela”, disse seu Vanjú.

 Familia Moreira na Política

 Ainda lembrando o legado de Rolando Moreira para com o desenvolvimento de Brasiléia, Fernanda Hassem cita que a família Moreira tem um histórico muito latente na política local e acreana. “Tivemos o Rolando, O Seu Astério, o Gildo, o Asterinho que foi vereador e hoje é Deputado Estadual, o Nelson e o seu Vanjú que sempre participou da vida política na cidade, então não há como deixar de reconhecer a contribuição dessa família com o desenvolvimento de Brasiléia”, finalizou.

Seu Vanjú, recebe os cumprimentos da Vereadora Fernanda Hassem

Seu Vanjú, recebe os cumprimentos da Vereadora Fernanda Hassem

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Leila Galvão e secretário de saúde do estado se reúnem para discutir um local para o Hospital

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Política

Veja o Vídeo: A pior gestão para o produtor rural é a da prefeita Fernanda Hassem, diz Vereador Reinaldo Gadelha

Publicados

em

O vereador Reinaldo Gadelha usou a tribuna para expressar o seu descontentamento com a gestão da prefeita Fernanda Hassem em relação ao modo como a gestão vem tratando o produtor rural, segundo ele, esta é a pior gestão que já teve para o homem do campo, pois faltam incentivos e apoio para o produtor.

Reinaldo destaca que acompanha a política de Brasileia desde o ano de 2000 e durante todo esse tempo, o produtor rural até a gestão do ex-prefeito Everaldo recebeu incentivo da prefeitura e com isso os produtores produziam e essa realidade mudou quando a prefeita Fernanda Hassem passou a ser prefeita, pois desenvolveu uma gestão que não atende as necessidades dos colonos.

O vereador relembra que na gestão do ex-prefeito Alvanir, os colonos puderam ter açude, mesmo aqueles que eram oposição a ele. Alvanir não fazia distinção de ninguém e muitos produtores foram comtemplados do açude; Na gestão da ex-prefeita Leila Galvão, havia cinco tratores trabalhando na mecanização de terras e havia calcário para doar para os produtores rurais, 25 produtores de cada associação tinha direito a calcário incorporado a custo zero; A maior produção de grãos foi na gestão do ex-prefeito Everaldo, pois pegou uma base, já tinha calcário, incorporou o solo também a custo zero e Brasileia produziu.

Leia Também:  Everaldo, o destruidor de Brasiléia, a cidade que clama por socorro

O parlamentar questiona o que Brasileia está produzindo agora, mesmo tendo R$ 12.000.000,00 (doze milhões de reais) a disposição no orçamento de 2022. O que chama atenção é que nas gestões passadas o recursos era bastante inferior se comparado com o atual e as gestões dava incentivo, e agora com esse montante, os produtores não tem apoio.

Quem conhece o vereador Reinaldo Gadelha, sabe que o mesmo é produtor rural e reside na Reserva Extrativista Chico Mendo, portanto a maior bandeira de seu mandato é a luta em defesa dos produtores rurais e da agricultura, por esse motivo é que o parlamentar fala com propriedade pois sente na pele o abandono que os produtores estão enfrentando.

Veja o Vídeo:

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA