RIO BRANCO

Política

Deputados acreanos assumem mandato de olho na reforma Política

Com a sua experiência Flaviano acha que a Reforma Política deve ser um tema prioritário na Câmara.

Publicados

Política

Com a sua experiência Flaviano acha que a Reforma Política deve ser um tema prioritário na Câmara.

posse

Os 513 deputados federais que representam os 27 estados brasileiros e o Distrito Federal tomaram posse neste domingo, dia 1, na Câmara, numa sessão solene presidida por Miro Teixeira (PROS-RJ). Foi feito o juramento à Constituição Brasileira e os parlamentares foram chamados nominalmente para confirmarem o compromisso com a Nação.

A renovação não foi tão grande quanto se esperava. Afinal, mais da metade dos deputados da legislatura passada retornaram, 289. Outros 26 já tinham sido deputados em outras legislaturas e, 198 serão marinheiros de primeira viagem na Câmara Federal. Mas por outro lado a bancada acreana teve uma grande renovação. Apenas Flaviano Melo (PMDB) e Sibá Machado (PT) continuarão entre os oito representantes do Acre.

O mais experiente político do Acre, ainda em atividade, Flaviano Melo, comentou as perspectivas para a nova legislatura. “ Sempre é um momento de emoção tomar posse de um mandato dado pelo povo. É hora de muita reflexão pela responsabilidade que assumimos. Como já tenho um tempo de trajetória política acabei acostumando, mas ainda terei muita coisa a fazer. Chego aqui respaldado por milhares de votos e tenho que corresponder a essa expectativa,” afirmou.

Flaviano estava de olho na disputa da presidência da Câmara entre o peemedebista Eduardo Cunha e o petista Arlindo Chinaglia. “Espero que o nosso presidente seja o Eduardo Cunha. Ele vai colocar com urgência em votação o Orçamento Participativo. É uma emenda minha autoria e quero que seja aprovado porque sei que o Brasil precisa. E a vitória do Eduardo Cunha será mais um passo para a independência do Poder Legislativo,” salientou.

Com a sua experiência Flaviano acha que a Reforma Política deve ser um tema prioritário na Câmara. “O PMDB já têm as suas propostas para apresentar ao Congresso Nacional. Temos nos adiantado no debate do tema. E a nossa bancada irá se empenhar para que a Reforma Política aconteça de fato,” disse ele.

Resgate da credibilidade do Parlamento

Por outro lado, o deputado federal Major Rocha (PSDB), que estreou no parlamento federal, falou da emoção do momento. “Estou assumindo o compromisso já feito na minha campanha de defender os interesses do povo acreano. O país vai passar por momentos de grande dificuldade com uma possível crise energética, escândalos de corrupção em vários segmentos do país e um Congresso Nacional que precisa resgatar a sua credibilidade. A chance que os deputados têm de cumprir a sua verdadeira missão que é representar o povo e não partidos e ideologias,” destacou.

Liderança e Reforma Política

Reeleito para o seu segundo mandato, com a responsabilidade de ser líder da maior bancada da Casa, o deputado Federal Sibá Machado (PT) comentou o momento do seu partido. “O PT perdeu 18 cadeiras em relação à legislatura passada. E isso aumenta demais as nossas responsabilidades. O recrudescimento das dificuldades econômicas e a presidente Dilma (PT) tendo que iniciar o ano com muita austeridade. Tudo isso é muito delicado dentro desta Casa. A base governista não terá vida fácil para aprovar medidas impopulares mais necessárias,” ressaltou.

Sibá defende mudanças. “Uma das matérias que o país espera que o Congresso tome uma atitude é a Reforma Política. Os métodos utilizados às eleições estão cada vez mais nocivos. E isso passa uma imagem à população que estamos aqui fazendo muito mais banditismo do que democracia. Esse sistema envelheceu e caducou e o Congresso precisa apresentar uma fórmula diferente,” concluiu.

Angelim com foco no municipalismo

O ex-prefeito de Rio Branco, Raimundo Angelim (PT) também comentou as propostas do mandato que assumiu. “Estou começando a articular a frente parlamentar municipalista. Será um ano difícil para a economia do país e as batalhas no Congresso serão enormes para os aportes de recursos para atividades extra orçamentárias. O aumento da alíquota do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) é uma necessidade premente. Nas próximas semanas vou marcar audiência com as associações de prefeitos para tratar de um grande movimento nacional para que possa que dar encaminhamento às demandas das nossas prefeituras,” explicou.

A luta pela industrialização do Acre

O mais jovem deputado da bancada do Acre será Léo Brito (PT). Ele falou qual será o foco do seu mandato. “Nesse momento estamos vivendo um Novo Acre com investimentos na economia e nas cadeias produtivas por parte do governador Tião Viana (PT). E quero colocar o meu mandato à disposição para ajudar nessas conquistas. Além de me empenhar pela nossa educação com o aumento dos cursos superiores no Estado, principalmente, no interior. Temos que fortalecer os cursos técnicos para melhorar a profissionalização dos nossos jovens. E vamos lutar para que novas empresas se instalem no Acre,” resumiu.

Palhaço que leva a política a sério

Um dos deputados federais com a maior votação no Brasil foi destaque na sessão de posse. Tiririca (PR-SP) era o mais procurado para fotos pelos familiares de outros parlamentares. Tiririca falou com o AC24horas. “Estou feliz demais. No primeiro mandato fui massacrado demais e mostrei com trabalho que poderia estar nesta Casa. Estive entre os cinco mais assíduos da legislatura passada e apresentando projetos bacanas. Aqui a coisa é seria e não se pode brincar. Mas continuo fazendo meus shows nos finais de semana. Quero bastante saúde para continuar ajudando o povo brasileiro,” destacou.

Por: Nelson Liano Jr.| De Brasília (DF), para ac24horas

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Candidato a prefeito do PMDB de Cruzeiro do Sul declara patrimônio de 28 milhões à Justiça Eleitoral

Propaganda

Política

Protagonista das grandes lutas em defesa da população, mandato do deputado Jenilson Leite é importante para o Acre

Publicados

em

O deputado estadual Jenilson Leite (PSB) consta, segundo dados da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac),  como o mais produtivo da história da Casa. São recordes de proposições legislativas em defesa do Acre, além disso, figura como o líder de projetos, indicações e resoluções dos últimos três anos consecutivos.

No parlamento acreano , o mandato de Leite tem sido o grande protagonista frente as batalhas em defesa da população. Completando quase sete anos de mandato, o parlamentar tem protagonizado os principais debates pelo bem da população acreana. Isto é, chamar a responsabilidade dos problemas que afetam os conterrâneos para si. 

Para ficar mais claro ao leitor, enumeramos alguns temas que o mandato do deputado Jenilson Leite encampou a luta.

1- A pedido de Jenilson Leite, em 28 de setembro de 2015, a Aleac realizou a 1ª audiência pública para discutir mudanças climáticas no Acre e buscar soluções para a problemática. O encontrou contou a presença da ex-ministra do Meio Ambiente , Marina Silva, do vice-presidente do Senado Federal, a época, Jorge Viana.

2- A prorrogação do tempo de validade dos concursos da Polícia Militar e da Polícia Civil é uma luta do parlamentar. Ainda no governo Tião Viana, o parlamentar assegurou a prorrogação do prazo para dois anos, renovável por mais dois. Aliás, foi ele quem iniciou no governo Cameli a luta pela convocação do cadastro de reserva.

3- Durante dois anos no comando da presidência da CCJ, o parlamentar esvaziou todos os projetos da comissão e deu parecer junto com os demais membros do colegiado. À época , Jenilson foi considerado o melhor presidente da história da principal comissão do parlamento estadual.

Leia Também:  Prefeitura de Sena Madureira deverá enfrentar mais de 350 ações trabalhistas este ano

4- Nesses quase sete anos de mandato, o representante dos acreanos na Aleac visitou todos os 22 municípios, na grande maioria, levando ações humanitária de saúde, em parceria com sindicatos e prefeituras. Já realizou diversas missões com atendimento especializado nas áreas rurais de Jordão, Feijó, Tarauacá, Plácido de Castro,  Acrelândia, Epitaciolândia, Brasileia, Porto Acre, Assis Brasil e Marechal Thaumaturgo. 

5- Desde o governo Tião Viana, Jenilson foi ferrenho opositor à proposta do gestor de entregar as UPAs e PS da capital na mão da iniciativa privada. Também tem sido assim no governo Gladson. Com forte atuação e dando apoio aos trabalhadores e sindicatos da saúde, os projetos de privatização da saúde tem encontrado resistência no parlamento.

6- No período crítico da pandemia, o parlamentar que é médico infectologista,  abdicou do mandato por um período e foi trabalhar no PS e nos hospitais do interior Acre. Salvar vidas e auxiliar os colegas de profissão.

7- A iniciativa do pagamento de bônus aos trabalhadores da saúde (todas as categorias) e dos membros da segurança pública que estavam na linha de frente à covid-19, partiu de um Anteprojeto do parlamentar. A ideia posteriormente foi posta em prática pelo governador, destarte, sem fazer referência a Jenilson.

8- A grande batalha liderada pelo parlamentar é a CPI da Energia Elétrica. Foi graças a sua persistência, na luta de Davi contra Golias, que foi possível os acreanos conseguir diminuir o reajuste concedido pela Aneel e aplicado pela Energisa, além de coibir, abusos nas contas dos talões dos consumidores. Gente que mora no seringal recebiam conta de mil reais. Um absurdo!

Leia Também:  Câmara de Brasiléia realiza vigésima sexta sessão ordinária de 2017

9- Agora, Leite luta contra a privatização da água em solo acreano. Na quinta-feira (21), a Aleac realizou uma audiência pública para debater o tema. O debate é de suma importância, estamos falando da maior riqueza que temos na terra, á água. Sem ela, não há vida, nem progresso. É preciso união contra a entrega de nossa riqueza suprema.

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: Vereadora Neiva Badotti solicita do secretário de Ação Social providências sobre as crianças Haitianos que fica na ponte todo os dias pedindo dinheiro, e que o Poder Público proporcione dignidade para essas crianças. Neiva solicita também que seja encaminhado um oficio para a gerente do hospital para saber se chegou algum saco funerário doado pela prefeitura, comprado com o dinheiro do covid, e que solicita que seja agendado novamente a reunião com a secretaria de segurança pública do estado, para se tratar sobre o IML, pois a mais de 20 anos o problema se arrasta e até o momento nada foi resolvido.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Página do Instagram 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA