RIO BRANCO

Política

Deputado Leo de Brito diz que Paulo Guedes atesta o fracasso da política econômica do governo Bolsonaro

Publicados

Política

Depois de desmarcar por duas vezes sua ida à Câmara dos Deputados, o ministro da Economia, Paulo Guedes enfim compareceu a Casa, nesta terça-feira, 23, atendendo a uma convocação feita pelo deputado federal Leo de Brito (PT-AC) para prestar esclarecimentos acerca de suas contas em paraísos fiscais, fato que veio ao conhecimento público após publicação de uma série de reportagens investigativas chamada Pandora Papers.

“Paulo Guedes que foi à comissão explicar o escândalo do Pandora Papers, das suas contas em paraísos fiscais com 9,55 milhões de dólares. Mas, não explicou nada, pelo contrário, se complicou ainda mais porque há indícios muito fortes de que nas respostas que ele deu à Comissão de Ética Pública, o senhor Paulo Guedes mentiu ao afirmar que seus parentes não fazem parte do sistema financeiro o qual ele coordena e é o principal signatário da nação hoje como ministro da Economia. Essa é uma situação gravíssima e o ministro não dá respostas aos problemas da nossa população” declarou o deputado acreano.

Além de Leo de Brito, os deputados Kim Kataguiri (DEM-SP), Elias Vaz (PSB-GO) e Paulo Ramos (PDT-RJ) também apresentaram requerimentos convocando o ministro e a proposta foi aprovada pelos demais parlamentares em votação no plenário.

Em seu pronunciamento na audiência que reuniu membros das Comissões de Fiscalização Financeira e Controle; Trabalho, Administração e Serviço Público, o deputado Leo de Brito classificou a situação envolvendo o ministro Paulo Guedes como absurda.

Para o parlamentar do Acre, a postura de Guedes torna-se ainda mais inaceitável e antiética diante da atual situação do Brasil e enumerou os motivos para ter essa concepção da gestão feita pelo ministro: a inflação com dois dígitos; a carestia dos alimentos, com a cesta básica acima da inflação; a alta dos combustíveis; os aumentos consecutivos do gás de cozinha; o Brasil voltando ao mapa da fome e ainda, temos o aumento dos juros que só fazem os banqueiros lucrarem.

Leia Também:  Naufrágio De Um Tucano. Marcio Bittar, A Falta Que Um Vice Não Faz

“Essa vergonha internacional envolvendo Paulo Guedes, divulgada pelo Pandora Papers, não teria sido revelada se não fosse o trabalho do jornalismo investigativo. Essas informações atestam o fracasso da política econômica do governo Bolsonaro. Agora estão falando de uma ‘nova reforma trabalhista’ porque a primeira reforma trabalhista que diziam que iam criar seis milhões de empregos não gerou nada de empregos a e a informalidade está maior do que na época dessa proposta. Isso tudo comprova: a política econômica do governo Bolsonaro e de Paulo Guedes é um fracasso”, concluiu Brito.

Trabalhando para amenizar perdas e garantir renda a quem precisa

Leo de Brito frisou que mesmo diante de tantas perdas que a população brasileira vem amargando no governo de Bolsonaro, ele destacou em seu discurso em plenário a sanção da Lei do vale-gás, (Lei 1374/21), do qual é coautor junto com outros parlamentares do Partido dos Trabalhadores.

Brito destacou ainda que na última semana, a bancada denunciou que com o fim do Bolsa Família e do Auxílio Emergencial, promovido pelo governo Bolsonaro, mais de 25 milhões de famílias não foram incluídas no Auxílio Brasil.

“Nós estamos aí com a MP 1061 e nós, do Partido dos Trabalhadores, estamos propondo que o Auxílio Brasil que seja de R$ 600 para repor a inflação, estamos propondo para que o governo dê um prazo de pelo menos dois meses para que as pessoas que perderam o Auxílio Emergencial e não foram contempladas pelo Auxílio Brasil, elas possam entrar pelo CadÚnico. Nós vamos fazer essa discussão no plenário essa semana e queremos dar um alento a essas pessoas que o governo federal tá de costas”, afirmou.

Leia Também:  Concurso do Tribunal de Justiça de São Paulo: Gabarito preliminar da correção comentada de Matemática

No Estado do Acre, Leo de Brito ressalta que 79 mil famílias estarão sem renda com o fim dos auxílios. “Estamos falando de mais de R$ 8 milhões que deixam de circular na economia de um Estado pequeno como o meu. Isso é um verdadeiro crime e mostra a ineficácia da gestão econômica de Bolsonaro. É importante que o Brasil inteiro saiba o que está acontecendo nos 27 Estados da federação, no nosso país”, finalizou.

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: A câmara de Brasiléia aprovou por 8 votos o Anteprojeto de Lei, de autoria da Vereadora Neiva Badotti, que dispõe acerca de procedimentos e limites de pagamentos das Requisições de Pequeno Valor (RPV) devidas pelo município de Brasiléia-Acre. Atualmente, portanto, qualquer débito judicial transitado em julgado em desfavor da Fazenda Pública no município de Brasiléia superior a R$ 6.600,00 (seis mil e seiscentos reais), estará sujeito ao regime de expedição de precatórios, ou seja, respeitando-se a ordem cronológica de suas apresentações.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política

Deputada Mara Rocha anuncia 800 mil em emendas para saúde e compra de caminhonete e um trator para Capixaba

Publicados

em

Na última sexta-feira, 03/12, o Prefeito Manoel Maia, recebeu a visita da Deputada Federal Mara Rocha, acompanhada do senhor Laedes Félix, presidente da Associação de Produtores Rurais Horta Nativa, localizada no ramal Zaqueu Machado, e do também produtor rural, o Senhor Agripino Silva.

Na oportunidade, a Deputada Federal anunciou a contemplação do município de Capixaba com a destinação de 800 mil reais em emendas no Orçamento Geral da União de 2022.

Deste valor, a Deputada destinou 200 mil para o Piso de Atenção Básica da Saúde (PAB Saúde). Já os outros 600 mil reais, que foram destinados em forma de emenda de transferência especial, serão para custear a compra de uma caminhonete para a prefeitura no valor de 250 mil reais, e um trator com grade niveladora e grade aradora para atender a Associação Horta Nativa, fruto de uma promessa da Deputada para a Associação.

A Deputada também se colocou a disposição em continuar ajudando Capixaba com a destinação de emendas, e conversou com o prefeito sobre as demandas e necessidades do município.

Leia Também:  Deputado Leo de Brito visita prefeito Kiefer e anuncia a destinação de R$ 800 mil para o município de Feijó

O prefeito Manoel Maia, agradeceu pelo apoio e a atenção da Deputada com o município, e garantiu que essas emendas serão usadas nos objetivos a que foram destinadas, com zelo e transparência com o dinheiro público.

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: Vereador diz que o prefeito Kiefer Cavalcante paga mais de 5 mil para dono de empresa que faz faculdade em Rio Branco – Vereador Ronaldo Reis de Feijó, gravou um vídeo onde fez graves denúncias contra a atual gestão do prefeito Kiefer Cavalcante a quem acusa de perseguição política e possível pagamentos irregulares em sua gestão. De acordo com o vereador, o prefeito demitiu a sua esposa só aconteceu depois que trouxe a tona um pagamento supostas irregularidades o que confirma a perseguição política que vem sofrendo por parte do gestor.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA