Política

Deputado Jesus Sérgio apoia projeto que vai garantir 34 milhões para a cultura no Acre

Publicados

Política

Assessoria – O deputado federal Jesus Sérgio anunciou nesta segunda-feira (21), o seu voto favorável ao Projeto de Lei Complementar 73/2021, que estabelece a transferência de R$ 3,8 bilhões para estados e municípios aplicarem em ações emergenciais do setor cultural brasileiro.

O projeto, que deverá ser votado nesta semana no plenário da Câmara, vai garantir para a cultura do Acre R$ 34 milhões e tem o objetivo de diminuir os efeitos negativos que a pandemia de Covid-19 causou ao setor cultural com o cancelamento de espetáculos, projetos culturais e artísticos, teatros e cinemas em todo o país.

O recurso é oriundo do superávit financeiro do Fundo Nacional de Cultura e do Fundo Setorial de Audiovisual, que não foram usados ao longo dos anos e não podem ser usados em outras áreas como saúde, habitação e educação.

”Vou dar meu voto favorável à aprovação desse projeto na Câmara e garantir a entrada desse dinheiro para o nosso estado e nossos municípios aplicarem no setor cultural. Trabalho em Brasília pelo desenvolvimento do Acre e esse volume de recurso parado há anos no Fundo de Cultura precisa chegar às cidades para ajudar a população que sofre há dois anos com os efeitos da pandemia“, afirmou Jesus Sérgio.

Leia Também:  Estão comendo Sabão: Arlete Amaral gasta mais de R$ 7 mil com Sabão e outro materiais de limpeza incluindo no recesso

A expectativa dos operadores de cultura em todo o Brasil e os apelos pela aprovação dessa matéria estão mobilizando parlamentares comprometidos com o fortalecimento da cultura.

A matéria já foi aprovada no Senado e após aprovação dos deputados federais seguirá para sanção do Presidente da República, para assim iniciar a distribuição dos recursos.

E Veja Também no 3 de Julho Notícias – Acre 24 Horas

Veja o Vídeo Abaixo: Os servidores da Educação do estado estão revoltados, com tanto descaso do governo Gladson Cameli com a maior categoria do Acre. Os servidores liderados pelo Sinteac, alegam que o governo descumpriu acordo judicial firmado com a categoria e que só iniciam o ano que vem tiver cumprimento do que foi acordado. Os servidores estiveram mais uma vez na frente da casa Civil e manifestaram sua insatisfação com Gladson Cameli.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Leia Também:  Após Leila Galvão se filiar no MDB, Aldemir Lopes se muda de Rio Branco para Brasileia de mala e cuia para coordenar a campanha do MDB

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política

Com afastamento de Sérgio Petecão e Márcio Bittar, Acre terá dois novos representantes no senado federal

Publicados

em

Das três cadeiras do Acre no senado federal, duas estarão com gente nova no assento. Maria das Vitórias assumirá a vaga do Senador Sérgio Petecão (PSD) e Eduardo Veloso assume a vaga de Márcio Bittar (União Brasil).

Ambos são suplentes dos titulares, que ficarão em média de 4 a cinco meses fora do mandato e assim abrem espaços para as caras novas. Maria das Vitórias tem 79 anos de idade e já foi deputada estadual, secretária de Assistência social e era esposa do falecido Deputado federal João Tota.

A mesma assumirá a cadeira do seu titular Petecão, que se afasta para se dedicar exclusivamente a campanha de governo do Acre. Natural da Paraíba e vivendo a décadas em Cruzeiro do Sul, Maria das Vitórias tem uma grande credibilidade na região do Juruá e pode dar uma grande contribuição na campanha de Petecão, inclusive o o filho João Tota, será o vice na chapa de governo do PSD.

Eduardo Veloso é médico oftalmologista, um dos mais respeitados do estado e de uma família tradicional de Rio Branco. Eduardo foi cotado para ser vice de Gladson Cameli na última eleição e nos 45 do segundo tempo, foi trocado por Werles Rocha. Com tudo ele virou suplente de Márcio Bittar, que vai se afastar para fazer um tratamento de saúde e também se dedicar a campanha da esposa Márcia Bittar (PL), que disputará o senado na chapa de Gladson Cameli (PP).

Leia Também:  Prefeito prepara demissão em massa de servidores comissionados e terceirizados

Sobre o desempenho de ambos, só saberemos quando iniciar os trabalhos de verdade.

A posse dos novos senadores está marcada para ocorrer no final deste mês, dentro de poucos dias

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA