Política

Deputado denuncia “político” de empreiteira que atua na BR-364

Publicados

Política

Segundo o parlamentar, que afirmou que a empreiteira estaria tapando os buracos da estrada com barro, o trecho da BR-364 entre Rio Branco e Sena 

O deputado Walter Prado (PEN) informou nesta terça-feira (13), que entrará com representação contra o Departamento Nacional de Infra-estrutura (Dnit). Prado suspeita de apadrinhamento político da empresa CCL que apesar de vencer a licitação para as obras da BR-364 – não estaria fazendo a recuperação do trecho sob sua responsabilidade.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Segundo o parlamentar, que afirmou que a empreiteira estaria tapando os buracos da estrada com barro, o trecho da BR-364 entre Rio Branco e Sena Madureira que está sendo recuperado pela empresa CCL, de Curitiba não vem recebendo os devidos reparos de acordo com o contrato firmado com o Dnit.

“Existe apadrinhamento político para que a empresa continue a executar obras na via. Quero saber na política quem está por trás dessa empresa. Deve ser um padrinho muito forte. Isso é um assunto sério. Afeta a todos”, declara Prado.

O deputado acrescentou que 20% dos recursos já devem ter sido pagos à empresa, entretanto, no lugar da camada asfaltica está sendo colocado barro, levando risco a vida dos condutores.

Leia Também:  Prefeito Ilderlei Cordeiro recebe visita do Vice-Presidente da Comissão de Aeroportos da Amazônia

“Não podemos nos calar e fugir desse debate. Não podemos ficar tudo bacana, sendo que a grana já foi. Vou pedir todas as informações ao Dnit. Vou entrar com uma representação no Dnit pedindo esclarecimentos”, disse o parlamentar.

Prado ressaltou não entender o porquê do silêncio das pessoas que moram ao longo da rodovia. Para ele, “o povo do Acre tem que acordar também, pois quem paga manda”.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Política

Com afastamento de Sérgio Petecão e Márcio Bittar, Acre terá dois novos representantes no senado federal

Publicados

em

Das três cadeiras do Acre no senado federal, duas estarão com gente nova no assento. Maria das Vitórias assumirá a vaga do Senador Sérgio Petecão (PSD) e Eduardo Veloso assume a vaga de Márcio Bittar (União Brasil).

Ambos são suplentes dos titulares, que ficarão em média de 4 a cinco meses fora do mandato e assim abrem espaços para as caras novas. Maria das Vitórias tem 79 anos de idade e já foi deputada estadual, secretária de Assistência social e era esposa do falecido Deputado federal João Tota.

A mesma assumirá a cadeira do seu titular Petecão, que se afasta para se dedicar exclusivamente a campanha de governo do Acre. Natural da Paraíba e vivendo a décadas em Cruzeiro do Sul, Maria das Vitórias tem uma grande credibilidade na região do Juruá e pode dar uma grande contribuição na campanha de Petecão, inclusive o o filho João Tota, será o vice na chapa de governo do PSD.

Eduardo Veloso é médico oftalmologista, um dos mais respeitados do estado e de uma família tradicional de Rio Branco. Eduardo foi cotado para ser vice de Gladson Cameli na última eleição e nos 45 do segundo tempo, foi trocado por Werles Rocha. Com tudo ele virou suplente de Márcio Bittar, que vai se afastar para fazer um tratamento de saúde e também se dedicar a campanha da esposa Márcia Bittar (PL), que disputará o senado na chapa de Gladson Cameli (PP).

Leia Também:  PEC da Antônia Lúcia já recebeu 1,4 mil de votos

Sobre o desempenho de ambos, só saberemos quando iniciar os trabalhos de verdade.

A posse dos novos senadores está marcada para ocorrer no final deste mês, dentro de poucos dias

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA