RIO BRANCO

Política

Deputado chama Dilma de “ladra de bancos” e causa revolta da Aleac

Oposição e situação discutem por causa da vinda de Dilma Rousseff ao Acre.

Publicados

Política

Oposição e situação discutem por causa da vinda de Dilma Rousseff ao Acre.

O clima da sessão de quarta-feira (11) na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) foi de tensão. Situação e oposição travaram duros debates por conta da visita que a presidente Dilma Rousseff (PT) fez ao Acre na tarde desta quarta-feira (11).

O deputado Ghelen Diniz (PP) criticou a presidente Dilma Russef e a acusou de estar envolvida em escândalos financeiros. O deputado chegou a afirmar que no passado Dilma esteve envolvida em assaltos a bancos.

Os deputados Josa da Farmácia (PTN), Leila Galvão (PT), Maria Antônia (PP) e Heitor Junior (PDT) foram enfáticos ao acusar Ghelen de ter exagerado nas críticas a Dilma Rousseff (PT).

O deputado petista Jonas Lima (PT) afirmou que estava triste com as ofensas à Dilma e repudiou o deputado Ghelen.

“Ela é uma mulher guerreira. Eu também sou filha de uma mulher”, diz, sem explicar claramente o que uma coisa tem a ver com outra.

O deputado Josa da Farmácia, ao pedir respeito à presidente Dilma, citou a bíblia para embasar a defesa.

Leia Também:  Prefeito do Quinari André Maia é preso pela Polícia Federal por desvios de verbas Públicas

“A bíblia diz que todas as autoridades são constituídas por Deus. Ela merece respeito”, frisou.

O deputado Ghelen retornou à tribuna e esclareceu o contexto no qual citou Dilma como suposta ladra de banco.

“O que contei aqui foi um fato histórico, porque todos sabem que ela foi guerrilheira e consta na história que ela estava envolvido em assalto a banco”, diz o deputado.

Deputado Ghelen Diniz

Deputado Ghelen Diniz

Gina Menezes, ContilNet Notícias 

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Política

Protagonista das grandes lutas em defesa da população, mandato do deputado Jenilson Leite é importante para o Acre

Publicados

em

O deputado estadual Jenilson Leite (PSB) consta, segundo dados da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac),  como o mais produtivo da história da Casa. São recordes de proposições legislativas em defesa do Acre, além disso, figura como o líder de projetos, indicações e resoluções dos últimos três anos consecutivos.

No parlamento acreano , o mandato de Leite tem sido o grande protagonista frente as batalhas em defesa da população. Completando quase sete anos de mandato, o parlamentar tem protagonizado os principais debates pelo bem da população acreana. Isto é, chamar a responsabilidade dos problemas que afetam os conterrâneos para si. 

Para ficar mais claro ao leitor, enumeramos alguns temas que o mandato do deputado Jenilson Leite encampou a luta.

1- A pedido de Jenilson Leite, em 28 de setembro de 2015, a Aleac realizou a 1ª audiência pública para discutir mudanças climáticas no Acre e buscar soluções para a problemática. O encontrou contou a presença da ex-ministra do Meio Ambiente , Marina Silva, do vice-presidente do Senado Federal, a época, Jorge Viana.

2- A prorrogação do tempo de validade dos concursos da Polícia Militar e da Polícia Civil é uma luta do parlamentar. Ainda no governo Tião Viana, o parlamentar assegurou a prorrogação do prazo para dois anos, renovável por mais dois. Aliás, foi ele quem iniciou no governo Cameli a luta pela convocação do cadastro de reserva.

3- Durante dois anos no comando da presidência da CCJ, o parlamentar esvaziou todos os projetos da comissão e deu parecer junto com os demais membros do colegiado. À época , Jenilson foi considerado o melhor presidente da história da principal comissão do parlamento estadual.

Leia Também:  Câmara realiza sexta Sessão Ordinária do Ano, em Epitaciolândia

4- Nesses quase sete anos de mandato, o representante dos acreanos na Aleac visitou todos os 22 municípios, na grande maioria, levando ações humanitária de saúde, em parceria com sindicatos e prefeituras. Já realizou diversas missões com atendimento especializado nas áreas rurais de Jordão, Feijó, Tarauacá, Plácido de Castro,  Acrelândia, Epitaciolândia, Brasileia, Porto Acre, Assis Brasil e Marechal Thaumaturgo. 

5- Desde o governo Tião Viana, Jenilson foi ferrenho opositor à proposta do gestor de entregar as UPAs e PS da capital na mão da iniciativa privada. Também tem sido assim no governo Gladson. Com forte atuação e dando apoio aos trabalhadores e sindicatos da saúde, os projetos de privatização da saúde tem encontrado resistência no parlamento.

6- No período crítico da pandemia, o parlamentar que é médico infectologista,  abdicou do mandato por um período e foi trabalhar no PS e nos hospitais do interior Acre. Salvar vidas e auxiliar os colegas de profissão.

7- A iniciativa do pagamento de bônus aos trabalhadores da saúde (todas as categorias) e dos membros da segurança pública que estavam na linha de frente à covid-19, partiu de um Anteprojeto do parlamentar. A ideia posteriormente foi posta em prática pelo governador, destarte, sem fazer referência a Jenilson.

8- A grande batalha liderada pelo parlamentar é a CPI da Energia Elétrica. Foi graças a sua persistência, na luta de Davi contra Golias, que foi possível os acreanos conseguir diminuir o reajuste concedido pela Aneel e aplicado pela Energisa, além de coibir, abusos nas contas dos talões dos consumidores. Gente que mora no seringal recebiam conta de mil reais. Um absurdo!

Leia Também:  O Guru do PMDB de Brasiléia procura candidato urgente, Everaldo Gomes tá fora

9- Agora, Leite luta contra a privatização da água em solo acreano. Na quinta-feira (21), a Aleac realizou uma audiência pública para debater o tema. O debate é de suma importância, estamos falando da maior riqueza que temos na terra, á água. Sem ela, não há vida, nem progresso. É preciso união contra a entrega de nossa riqueza suprema.

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: Vereadora Neiva Badotti solicita do secretário de Ação Social providências sobre as crianças Haitianos que fica na ponte todo os dias pedindo dinheiro, e que o Poder Público proporcione dignidade para essas crianças. Neiva solicita também que seja encaminhado um oficio para a gerente do hospital para saber se chegou algum saco funerário doado pela prefeitura, comprado com o dinheiro do covid, e que solicita que seja agendado novamente a reunião com a secretaria de segurança pública do estado, para se tratar sobre o IML, pois a mais de 20 anos o problema se arrasta e até o momento nada foi resolvido.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Página do Instagram 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA