Política

Deputada Perpétua Almeida apresenta apresentou dois projetos que tratam do parto humanizado

Publicados

Política

A deputada federal Perpétua Almeida (PCdoB) apresentou dois projetos que tratam do parto humanizado. O primeiro é o PL 516/2022 que cria a Lei Leliane Gomes da Cruz, que institui a Política Nacional de Promoção do Parto Humanizado, Digno e Respeitoso. Este projeto também foi assinado por outras 12 deputadas.

Mas quem é Leliane Gomes da Cruz? É uma mulher em situação de rua que deu à luz na calçada, nas proximidades da Maternidade Bárbara Heliodora, em Rio Branco, no Acre. As cenas do bebê chorando na calçada e sua mãe ao lado após parir, chocou toda a população.

“Me recuso a acreditar que os profissionais da Maternidade negaram atendimento, como foi noticiado amplamente pela imprensa. Mas independente disso, saber que Leilane sequer existia no cadastro tanto do Atenção Básica de Saúde como no monitoramento de moradores de rua, é de partir o coração. Tenho certeza todas as mães e mulheres sofreram com aquela cena. Precisamos colocar em prática as políticas públicas que de parto humanizado urgentemente”, disse a parlamentar.

Leia Também:  Deputado Estadual Jesus Sérgio apresenta projeto que aumenta pena para receptadores de carros roubados

Ainda nesse contexto, a deputada apresentou o PL 499/2022, que cria o Dia Nacional de Luta pelo Parto Humanizado, Digno e Respeitoso.

No Brasil, de acordo com a Organização Nacional de Saúde (OMS), a proporção de mortalidade materna é de 61 por 100 mil nascidos vivos.

“Temos um enorme problema de saúde pública e essa situação piorou muito com a pandemia da Covid. Segundo a OMS, 830 mulheres morrem por dia em todo o mundo por causas que podia serem evitadas. Isso é um dado muito desesperador quando falamos de gravidez e parto”.

E Veja Também no 3 de Julho – Acre 24 Horas

Veja o Vídeo Abaixo: Em apoio às reivindicações dos servidores da Educação, Saúde e Segurança do Estado. Leo de Brito anunciou que entrou com uma ação popular, na Justiça Federal, para que o governador Gladson Cameli restitua aos cofres públicos os R$ 800 milhões que a Polícia Federal, por meio da Operação Ptolomeu, apontou que foram desviados. 

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Leia Também:  Deputada Maria Antônia e ex-prefeito Dêda patrocinam formatura dos alunos de escola em Rodrigues Alves

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página: Facebook 3 de Julho Notíci

Portal: 3dejulho.com.br Rio de Janeiro

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política

Com afastamento de Sérgio Petecão e Márcio Bittar, Acre terá dois novos representantes no senado federal

Publicados

em

Das três cadeiras do Acre no senado federal, duas estarão com gente nova no assento. Maria das Vitórias assumirá a vaga do Senador Sérgio Petecão (PSD) e Eduardo Veloso assume a vaga de Márcio Bittar (União Brasil).

Ambos são suplentes dos titulares, que ficarão em média de 4 a cinco meses fora do mandato e assim abrem espaços para as caras novas. Maria das Vitórias tem 79 anos de idade e já foi deputada estadual, secretária de Assistência social e era esposa do falecido Deputado federal João Tota.

A mesma assumirá a cadeira do seu titular Petecão, que se afasta para se dedicar exclusivamente a campanha de governo do Acre. Natural da Paraíba e vivendo a décadas em Cruzeiro do Sul, Maria das Vitórias tem uma grande credibilidade na região do Juruá e pode dar uma grande contribuição na campanha de Petecão, inclusive o o filho João Tota, será o vice na chapa de governo do PSD.

Eduardo Veloso é médico oftalmologista, um dos mais respeitados do estado e de uma família tradicional de Rio Branco. Eduardo foi cotado para ser vice de Gladson Cameli na última eleição e nos 45 do segundo tempo, foi trocado por Werles Rocha. Com tudo ele virou suplente de Márcio Bittar, que vai se afastar para fazer um tratamento de saúde e também se dedicar a campanha da esposa Márcia Bittar (PL), que disputará o senado na chapa de Gladson Cameli (PP).

Leia Também:  Deputada Mara Rocha pede solução rápida do mapa para sanar a falta d'água no assentamento Walter Acer no Bujari

Sobre o desempenho de ambos, só saberemos quando iniciar os trabalhos de verdade.

A posse dos novos senadores está marcada para ocorrer no final deste mês, dentro de poucos dias

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA