Política

César Messias concentra luta por casas em Brasiléia, Epitaciolândia, Xapuri e Cruzeiro do Sul

César Messias concentra luta por mais casas e reforça para construção de mil unidades em Cruzeiro

Publicados

Política

César Messias concentra luta por mais casas e reforça para construção de mil unidades em Cruzeiro do Sul

Por Tião Vitor Assessoria

Cesar Messias

O deputado César Messias (PSB) está concentrando seu gabinete administrativo no Acre para dar apoio ao governo do Estado e à prefeitura enquanto durar a grave crise resultante do transbordamento do rio Acre na capital e interior.

O parlamentar busca recursos para garantir a construção de casas para as que moram em locais atingidos e espera que mil unidades sejam construídas na cidade de Cruzeiro do Sul, que também sofre com o transbordamento do rio Juruá.

Na tarde desta terça-feira, 03, César Messias apresentou ao ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, um pedido para a construção de 4 mil unidades residenciais em todo o Estado. O ministro que chegou nesta terça-feira em Rio Branco, deve permanecer no Estado por dois dias.

“Nós queremos que essas casas sejam construídas para atender a essas famílias a custo zero”, defendeu César Messias.

De acordo com o parlamentar, 500 casas devem ser construídas na cidade de Brasiléia, 200 em Epitaciolândia, 250 em Xapuri e mil em Cruzeiro do Sul e as demais distribuídas em outros municípios do interior do Acre e capital.

Leia Também:  “Estou A Disposição Do PSB Para Uma Disputa Em 2014″, Diz Jonas Bandeira

Na tarde desta terça-feira, Cesar Messias, acompanhou o governador Tião Viana o prefeito Marcos Alexandre e o ministro Gilberto Occhi em visita aos locais que abrigam as famílias atingidas pela inundação no rio. Durante os próximos dias, comporá o comitê de crise que atua no apoio aos desabrigados e execução de ações de emergências. Quando retornar à Brasília, deve focar sua atuação na busca de recursos para o Acre e municípios atingidos pelo transbordamento dos rios.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Política

Vereadora Neiva levará a denúncia do tráfico de órgão para o MP/AC e PF para que envolvidos sejam punidos; Hospital se manifesta por meio de nota

Publicados

em

Devido a gravidade da denúncia feita na tribuna da Câmara de vereadores de Brasileia sobre o possível tráfico de órgão que estaria acontecendo na regional do Alto Acre, a vereadora Neiva Badotti decidiu que irá levar o caso para o Ministério Público e Polícia Federal, pois segundo Badotti esta situação não pode continuar e que os autores devem ser responsabilizados rigorosamente, de acordo com os princípios da lei.

A gravidade da denúncia foi tamanha que deixou a população dos município de: Brasileia, Epitaciolândia, Assis Brasil e Xapuri (que são os municípios que fazem parte desta Regional), assustada e com medo de se dirigirem aos setores de saúde de competência do estado.

Neiva Badotti, além de vereadora é servidora do quadro efetivo da saúde estadual, onde atua no Hospital Regional do Alto Acre. A mesma ressalta ainda que o caso do tráfico de órgão é só um dos muitos casos graves que vem acontecendo na gestão do governador Gladson Cameli.

Neiva enquanto vereadora têm adotado uma linha muito dura com o que ela caracteriza como “caos na saúde” e a falta de capacidade de alguns gestores colocados a dedo pelo próprio governador Gladson, para administrar uma pasta tão complexa como a saúde pública.

Leia Também:  25 anos da morte de Chico Mendes 60 mil pessoas prestigiaram

Neiva tem insistindo e deixado claro que Gladson não está preparado para administrar o estado do Acre, pois foi em seus primeiros anos de governo que segundo apuração da Policia Federal foram desviados mais de R$ 800.000.000,00 (oitocentos milhões de reais) da saúde e educação e hoje ambas as pastas sofre com a falta deste recurso.

O outro Lado

Diante de tamanha repercussão, a direção do Hospital Regional do Alto Acre, por meio de seu gerente geral, Janildo Morais Bezerra, emitiu uma nota de esclarecimento a respeito desta situação, onde afirma desconhecer tal acontecimento, pois o referido hospital não desempenha qualquer atividade relacionada a doação ou transplante de órgãos e pede que a parlamentar se dirija a ouvidoria da pasta, para a realização de uma denúncia formal.

A nota trata ainda sobre a apuração dos fatos e caso seja comprovado a veracidade, os responsáveis serão devidamente responsabilizados e punidos de acordo com o rigor da lei.

Veja o Vídeo:

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA