Política

Arlete Amaral recebe diárias pagas pelo povo para ir a Brasília bajular Fernanda Hassem e o amor da gestora

Publicados

Política

Acredita-se que a presidente da Câmara de Vereadores de Brasileia, Vereadora Arlete Amaral, foi eleita e não se dedicou a aprender o seu ofício enquanto parlamentar mirim. Dentre as muitas funções de um vereador, correr atrás de assegurar emenda parlamentar para o município não é uma delas (esta função cabe ao prefeito, acho que Arte que ser a manda chuva do município).

Mas para justificar o desnecessário gasto do dinheiro público em diárias, vale tudo, inclusive afirmar que se deslocou a Brasília – DF cumprindo agenda em busca de emendas parlamentares a serem destinado ao município de Brasileia, e foi o que a presidente Arlete Amaral fez, usou uma alegação que não lhe compete para tentar justificar quatro diárias que recebeu, o que corresponde ao valor de R$ 1.774,12 (um mil setecentos e setenta e quatro reais e doze centavos).

Mas a verdade é que, diferentemente do que diz o histórico das diárias no Portal da Transparência da Câmara, a vereadora (veja abaixo) Arlete não foi em busca de emendas (até porque essa nem é sua função) e sim foi acompanhar a prefeita do Município de Brasileia, Fernanda Hassem e o namorado da gestora que é Secretário de Estado de Meio Ambiente, Israel Milani, inclusive “acompanhar o casal” foi o que a presidente Alerte afirmou a um meio de comunicação local (veja abaixo).

Nada contra a presidente da Câmara de Brasileia viajar a Brasília, mas se vai se deslocar do município sem que seja para resolver assuntos do Poder Legislativo, então que vá por conta própria, as suas custas. Até porquê no mesmo período a prefeita do município foi até Brasília também as custas do município em busca de recursos (que no caso ela é quem deve buscar assegurar as emendas parlamentares para o município), agora, o erário público ter que arcar com as despesas da presidente da Câmara para que ela vá acompanhar a prefeita, aí é abusar da situação.

Leia Também:  Ruy Birico recebe quase R$ 6 mil do governo Cameli para atacar o senador Petecão e Tião Bocalom

Para que fique claro, listaremos algumas funções do vereador:

O vereador é a ligação entre o governo (prefeitura) e o povo. Ele tem o poder de ouvir o que os eleitores querem, propor e aprovar esses pedidos na câmara municipal e fiscalizar se o prefeito e seus secretários estão colocando essas demandas em prática;

Ao vereador cabe elaborar as leis municipais e fiscalizar a atuação do Executivo – no caso, o prefeito;

São os vereadores que propõem, discutem e aprovam as leis a serem aplicadas no município. Entre essas leis, está a Lei Orçamentária Anual, que define em que deverão ser aplicados os recursos provenientes dos impostos pagos pelos cidadãos;

Também é dever do vereador acompanhar as ações do Executivo no município, verificando se estão sendo cumpridas as metas de governo e se estão sendo atendidas as normas legais;

Além das votações, os vereadores também têm o poder e o dever de fiscalizar a administração, cuidando da aplicação dos recursos e observando o orçamento;

É dever deles acompanhar o Poder Executivo (não a prefeita em viagens), principalmente em relação ao cumprimento das leis e da boa aplicação e gestão do dinheiro público;

Também são os vereadores que julgam as contas públicas da cidade, o que acontece todo ano, com a ajuda do tribunal de contas;

Como integrante do Poder Legislativo municipal, o vereador tem como função primordial representar os interesses da população perante o poder público. Podemos entender pelo verbo legislar todas as ações relacionadas ao tratamento do corpo de leis que regem as ações do poder público e as relações sociais.

Leia Também:  Presidente da Câmara de Cruzeiro do Sul, Franciney Freitas, recebe a visita do 1º Secretário da Aleac

Ações como estas citadas acima é o que se espera que a presidente faça, e não acompanhar políticos e bajulando-os. Diante da situação entramos em contato com a assessoria da presidente para que a mesma pudesse dar a sua versão dos fatos, em conversa com Samara, ela nos informou que a presidente Arlete esteve sim em Brasília em busca de recursos e que qualquer parlamentar que se ausenta do município “a serviço do Poder Legislativo” está no direito de receber diárias para suprir os gastos.

E Veja Também no 3 de Julho Brasil 24 Horas

Veja o Vídeo Abaixo: O internauta Hedislandes Gadelha, conhecido por suas publicações polêmicas, gravou um vídeo em frente a Sede da Polícia Federal, onde na oportunidade fez graves denúncias envolvendo a Verba do Sistema Único de Saúde (SUS); a secretária de saúde de Estado, Paula Mariano e a empresa responsável pelo serviço de Ortopedia do Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (HUERB) MedTrauma.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política

Isto são coisas desumanas. Não podemos dizer que a saúde tá bem, isto é um absurdo, governador!, diz Antônia Sales

Publicados

em

A deputada Antonia Sales (MDB) denunciou que está faltando nos hospitais o medicamento que é usado no tratamento de pacientes transplantados de rins e fígado, o Tracolimus. Ainda segundo a emedebista, existe apenas um nefrologista no Setor de Nefrologia da Fundação Hospitalar do Acre para atender 400 pacientes.

“Essa denúncia chegou até mim por um paciente, e eu fiquei muito preocupada. Ainda de acordo com esse paciente, o transplante está paralisado há mais de 4 anos. São 25 mil pessoas que estão esperando por um exame de ecodoppler. Senhor governador, faça alguma coisa, essas pessoas não podem ficar sem o tratamento”, disse.

A parlamentar também falou sobre o lançamento do super mutirão de cirurgias eletivas feito na última terça-feira (17), pelo governador Gladson Cameli (Progressistas).

“Peço a Deus que aconteça de fato porque a nossa saúde pública não anda nada bem. Recebemos, ontem, um aviso que o mutirão atenderá 5 mil pacientes e eu torço muito para que isso aconteça. Vou ficar acompanhando isso, porque falta muita coisa. As nossas unidades de saúde precisam funcionar porque quem precisa do hospital é o povo, o bacana pega o seu jato e vai para outro estado, vai até para os Estados Unidos”, concluiu. (Assessoria Aleac)

Leia Também:  “Gladson não tem visão, nem liderança e Bolsonaro é uma aberração da democracia”; Diz Sanderson Moura

Veja o Vídeo:

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA