Política

Acre avança com a criação de Departamento de Gestão Integrada de Segurança Eletrônica

Publicados

Política

O sistema está centralizado no Centro de Comando e Controle da capital – Foto: Ascom/Sejusp

A inovação tecnológica é um poderoso motor de mudanças que vem revolucionando o mundo por onde passa. Esse elemento apresenta soluções rápidas e eficientes, facilidade no compartilhamento de informações, reduz custos, auxilia no processo de tomada de decisões e cria infinitas possibilidades que beneficiam o coletivo como um todo.

Como um dos avanços, podemos destacar o Departamento de Gestão Integrada de Segurança Eletrônica e Contramedidas, criado por meio do decreto n° 7.847, publicado no Diário Oficial do Estado, em 1° de fevereiro de 2021. O objetivo com a criação é dar celeridade na reestruturação e ampliação de todo parque tecnológico do estado, trazendo eficiência nos níveis de serviço e resultado na coleta de informações que possam favorecer o trabalho da segurança pública.

A capital possui 29 câmeras de vigilância ativa – Foto: arquivo Sejusp

O departamento está sustentado nos seguintes pilares:

I. Gestão – Estudos, Implantação, Modernização, Conservação e Capacitação;

II. Integração – Integração às redes de computadores pertencentes ao Estado, à Prefeitura e Privadas. (PF, PRF, IAPEN, Secretarias, Escolas, Hospitais, Shoppings);

III. Segurança eletrônica – Circuito fechado de TV, sistemas de Alarme, Sistemas de Rastreamento, Sistema de Controle de Acesso, Sistemas de Cercamento Eletrônico;

IV. Contramedidas – Procedimentos que objetivam a prevenção, detecção, obstrução e neutralização de possíveis ameaças à segurança institucional, com o emprego de equipamentos eletrônicos.

Alexandre Nascimento, o segundo da esquerda para a direita, é o chefe do departamento criado no Estado Foto: Ascom/Sejusp

Entre os resultados, o Acre já mantém em pleno funcionamento, o sistema de cercamento eletrônico: tecnologia que permite o acompanhamento de veículos com restrição criminal em tempo real e câmeras de videomonitoramento instaladas em 29 pontos estratégicos na capital ativas, permitindo o acompanhamento da movimentação da cidade 24 horas por dia. Há implantação de câmeras de videomonitoramento também nas cidades de Brasileia e Manoel Urbano, cada município com 10 pontos ativos e implantação de metodologia que tem possibilitado o Estado otimizar ações, no tocante a salvaguarda da frota de veículos e a segurança orgânica dos próprios integrantes da administração direta, por meio de ferramentas institucionais de segurança pública.

Leia Também:  Deputada Leila Galvão destaca lançamento do PPA em Brasiléia e reforma de escola rural

“O departamento está vinculado à Secretaria de Segurança Pública e todo o sistema é controlado de dentro do Centro de Comando e Controle. Temos operadores trabalhando 24 horas por dia, acompanhando as câmeras e repassando informações em tempo real aos profissionais que atuam diretamente no combate ao crime nas ruas. Ajuda na recuperação de veículos roubados, auxilia na identificação de pessoas que cometem crimes e também no processo investigativo. Os benefícios são muitos”, explicou Alexandre Nascimento, chefe do departamento de gestão integrada de Segurança Pública.

Serão instalados 10 pontos em cada localidade – Foto: Ascom/Sejusp

Investimentos em andamento

A Secretaria de Estado da Justiça e Segurança Pública (Sejusp) já está em fase de projeto, o planejamento para ativação de toda a estrutura tecnológica de videomonitoramento que se encontram desativadas no estado, além da implantação de fibra ótica em parceria com empresas privadas. Os municípios de Capixaba e Sena Madureira já estão em processo de transição. Serão colocados 10 pontos de videomonitoramento em pontos estratégicos desses municípios. O cerco eletrônico também será ampliado para atuação na região de Brasileia e Epitaciolândia, áreas de fronteira e que necessitam do monitoramento dos veículos que passam pela região.

Outro investimento que está em fase final de assinatura é a implantação de tecnologia que permite o reconhecimento facial nos pontos onde há maior circulação de pessoas em Rio Branco. O investimento deve facilitar na identificação de possíveis autores de crimes, através do fornecimento de informações pelo banco de dados do sistema integrado de segurança pública.

O secretário de Estado da Justiça e Segurança Pública (Sejusp), Paulo Cezar Rocha dos Santos, informou que também está em processo de negociação com empresas privadas, para a integração dos sistema de monitoramento particular com o Centro Integrado de Comando e Controle, ampliando assim a capacidade de alcance da Segurança Pública.”A maior finalidade com a criação do Departamento é resgatar e restaurar todo o sistema de monitoramento eletrônico que já tínhamos existente no Estado e que estava abandonado, em seguida, integrá-los ao Centro de Comando e Controle e, por fim, ampliar o alcance dessas ferramentas. Com isso teremos condições de combater crimes, bem como melhorar a qualidade de investigações e reduzir os índices de criminalidade em todo o Estado. Também com a ampliação do cerco eletrônico, a ferramenta de reconhecimento facial facilitará o cumprimento de mandados, identificará alvos e permitirá seu acompanhamento em tempo real. Precisamos aproveitar a tecnologia e fazê-la funcionar em nosso favor. O mundo está evoluindo, com ele a forma de cometer crimes, precisamos acompanhar sua evolução”, finalizou Paulo Cezar.

Leia Também:  Deputada Leila Galvão participa da visita técnica aos diversos investimentos em fase de execução em Assis Brasil

“O mundo está evoluindo, com ele a forma de cometer crimes, precisamos acompanhar sua evolução”, declarou Paulo Cezar – Foto: arquivo Sejusp

E veja Também no Plantão 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: Em seu segundo mandato de prefeita, Fernanda Hassem está deixando a desejar. Não está cumprindo os acordos firmado inclusive este na comunidade Quixadá no km 26, e também vários espaços públicos do município estão abandonado como é o caso da quadra do bairro José Moreira, conforme foi denunciado pelo Vereador Leomar Barbosa.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Veja o Vídeo: 

Inscreva-se no Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se no Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se na Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Política

Fernanda Hassem só pensava no carnaval: imagens mostram enormes filas nos corredores do hospital de Brasileia. ”O surto é gripe ou Covid?”

Publicados

em

Prefeita de Brasileia Fernanda Hassem – Foto: Assessoria PMB / Foto: Cedida

As consequências da aglomeração no carnaval fora de época de Brasileia começam a aparecer, como é o caso das grandes filas no Hospital Regional do Alto Acre de pacientes em busca de atendimento médico, o uso de máscaras em todos significa uma única coisa, sintomas gripais ou covid-19, era de se esperar que a procura por atendimento aumentasse após tamanha folia.

Mesmo após os alertas feitos por médicos, a prefeitura de Brasileia sob o comando de Fernanda Hassem não tomou nenhuma providência para que o contato entre as pessoas fossem evitado, muito pelo contrário, Fernanda Hassem enquanto prefeita foi a responsável por arrastar uma multidão para o tal do carnaval, consequentemente a prefeita é uma das responsáveis pelo crescimento do vírus em Brasileia. 

A gestora e sua equipe da prefeitura chegaram inclusive negar o surto de Covid-19 que Brasileia vinha enfrentando, para que a aglomeração do carnaval acontecesse. Fizeram a festa e agora agem como se estivesse tudo na normalidade.

Leia Também:  Todos Os Secretários do Quinari Serão Demitidos

A prefeitura não só negou o surto, como também vem omitindo os casos positivos de covid-19, de acordo com o Portal Covid-19 do site da prefeitura de Brasileia, desde 2021 que a prefeitura deixou de informar a quantidade de casos, impedindo qualquer transparência no quantitativo de casos confirmados. Se antes já não estavam alimentando com informações, imagina após a festança.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA