RIO BRANCO

Política Destaque

Vídeo: Depois do MDB, agora são os aliados Tucanos que se levantam contra ações do governador Gladson Cameli, inclusive o vice Major Rocha

Publicados

Política Destaque

Que acompanha os bastidores da política por trás da Pandemia, consegue perceber que os Tucanos seguem a mesma postura do MDB em relação ao governo Gladson Cameli (Progressistas)

O fato do PSDB é vice e tem como missão auxiliar para que as ações do governo possam caminhar e dar certo, mas o que fica claro é que o vice-governador Major Rocha segue adotou a estratégia de se deslocar do parceiro Gladson faz algum tempo.

Quem tem dado mais trabalho ao governo nos últimos dias não é nenhum deputado da oposição, mas sim os próprios aliados do PSDB: Major Rocha seu vice e o deputado Cadmiel Bomfim, que estão furiosos por conta do projeto de titulação dos militares acreanos.

O Ministério Público orientou e o governador acatou a suspensão do adicional de titulação da categoria, o que deixou o você-governador e o deputado Cadmiel contrariados.

Rocha gravou um vídeo bastante chateado, alegando que a pauta não tinha nada que ir para ALEAC em forma de projeto, apenas deveria ser tratado internamente pela PGE – Procuradoria Geral do Estado e assim ser acatada pelo palácio Rio Branco.

Leia Também:  No governo Gladson Cameli, empresa importada de Brasília ameaça suspender fornecimento de alimentos para o presídio por falta de pagamento

O deputado Cadmiel Bomfim que inclusive é militar ficou furioso, soltou nota e fez coro com os descontentes, se juntando assim com a posição do seu líder Major Rocha.

Veja o Vídeo:

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Política Destaque

Hoje completa 25 dias que a chefe de gabinete está presa, mas o chefe da quadrilha, segundo a PF, finge que nada aconteceu

Publicados

em

A Policia Federal deu continuidade na operação e prendeu a chefe de gabinete do governador Cameli no dia 22 de dezembro- Foto: Reprodução

Uma das pessoas mais próximas do governador Gladson Cameli (Progressista), a coordenadora de gabinete, Rosângela Gama, é a única dos envolvidos no suposto esquema de corrupção no governo do Acre que continua presa.

Rosângela Gama está sem nota de defesa e muito menos de Solidariedade dos colegas de governo, que usa as redes sociais para publicar nota só para defender o suposto chefe da quadrilha. Rosângela foi esquecida na cadeia como se ela não existisse, enquanto Cameli finge que nada aconteceu.

O descaramento chega a ser gritante, quando o suposto maior beneficiado do esquema de corrupção diz em uma entrevista no portal UOL, que o crescimento do seu patrimônio se deu por causa da inflação.

Mensagens diárias nas redes sociais de comissionados e assessores do palácio Rio Branco que mamam salários gordos as custa do povo acreano, defendem o Governador tentam a todo custo blindar o mesmo dos fatos, mesmo o Supremo Tribunal de Justiça (STF) afirmando ser ele um dos principais beneficiados do esquema criminoso e ser o chefe da quadrilha. 

Leia Também:  Prefeita Socorro Neri tem garantido avanços importantes na educação municipal de Rio Branco, reconhecem gestores

No dia 22 de dezembro, a Polícia Federal prendeu a chefe de gabinete de Gladson Cameli, por tentar ocultar provas e atrapalhar as investigações que tenta descobrir todos os envolvidos, no que pode ser o maior esquema de desvios de recursos públicos da história do Acre.

Diante da gravidade dos fatos ocorridos, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) decretou a prisão preventiva da chefe de gabinete do governador, além da imediata instauração de novo inquérito policial visando a apuração do crime de obstrução de investigação de organização criminosa (art. 2º, §1º, da Lei 12.850/13).

Por ordem ainda do STJ no dia 22 de dezembro, policiais federais cumprem também mandados de busca e apreensão na cidade de Rio Branco, em endereços relacionados aos envolvidos no embaraço às investigações.

A Polícia Federal não deu mais nenhum detalhe sobre a participação da chefe de gabinete do governador Gladson Cameli no esquema azul.

Veja o Vídeo:

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA