Política Destaque

Vamos para o final dos governo Cameli e Bolsonaro sem que eles tenham construído uma casa no Acre, diz Jorge Viana

Publicados

Política Destaque

O ex-governador Jorge Viana (PT), lamentou a falta de uma política habitacional nos governos federal e estadual. Durante entrevista ao Programa Gazeta Entrevista desta segunda-feira, o petista criticou a situação que o Acre e o País se encontram.

Questionado sobre como avalia as ações de Bolsonaro, Jorge afirmou que mesmo tendo quase toda bancada federal como aliada, Bolsonaro pouco faz pelo Acre.

“Eu não sei como é que a gente tem os três senadores, quase todos os deputados na base do presidente e não se ver um tijolo sendo sentado no estado. O que gera renda e emprego são as obras e eu não sei porque o governador Gladson Cameli, não usa os R$50 milhões das parcelas de operações de créditos que foram suspensas e não cria um programa de habitação, ou durante a pandemia não criou um auxílio de no mínimo 300 reais”, disse.

Jorge lembrou que todos os governos do PT construíram casas e que até agora não se viu uma feita por Gladson, muito menos Bolsonaro.

Leia Também:  Malabarismo: Dez comissionados da Sesacre, são deslocados para Secretaria de Comunicação do governo Cameli

“No meu governo eu fiz muitas casas, tanto em conjuntos como no próprio terreno da pessoa contemplada. O Binho deu continuidade e fez diverso conjuntos habitacionais, depois o Tião fez mais outra quantidade e agora nós vamos para o quarto ano de governos federal e estadual e não se ver uma casa só que eles fizeram, a única que o Gladson fez foi aquela do papai Noel”, finalizou Viana.

Jorge falou ainda sobre a eleição deste ano e disse que não decidiu sobre qual cargo irá disputar, mas que precisa ouvir mais pessoas para tomar decisão.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política Destaque

Governo determina que as máquinas sejam retiradas de Epitaciolândia, moradores não deixam e funcionários saem levando só as chaves

Publicados

em

Governador Gladson Cameli ordena ao DERACRE a retirada imediata do maquinário que estavam no município de Epitaciolândia – Foto: 

Gladson Cameli parece que está brincando de ser governador, pois a instabilidade nas decisões governamentais vem causando transtornos a população acreana. Prova disso é que após o maquinário do Departamento de Estradas de Rodagens do Acre (Deracre) ser levados para o município de Epitaciolândia, com a permissão no governador segundo informações, agora, Gladson (que é conhecido por não cumprir sua palavra) mudou de ideia e determinou que as máquinas fossem retirados do município por pura vaidade politica e deixa comunidades rurais a mercê, uma vez que a prefeitura depende desses maquinário para abertura e melhorias de ramais.

De acordo com denúncias dos moradores de Epitaciolândia, por volta de 12:00 horas, servidores do governo, por determinação do governador, chegaram no local para retirar as máquinas do município, mas houve resistência por parte da população para que o maquinário não fosse retirado, em virtude desta situação, os servidores não retiraram as máquinas, mas saíram levando as chaves de todo o maquinário para que não sejam usados.

Leia Também:  Tratamento de ramais feito pelo governo em Epitaciolândia irá aquecer a produção agrícola da região

O fato das máquinas do DERACRE estarem no município de Epitaciolândia é que no dia 26 de Junho de 2021, o Governador Gladson assinou um convênio com as prefeituras da região do Alto Acre para a implementação do programa Ramais Acre, e agora chegou a vez de Epitaciolândia ser contemplada, mas segundo informações, por motivos políticos, Gladson resolveu descumprir o convênio celebrado anteriormente, comprometendo o direito de ir e vir do produtores rurais do referido município.

A população de Epitaciolândia agora irá pagar um preço muito alto por ter um governador que não tem palavra, falta com a verdade corriqueiramente e não cumpre com os compromissos governamentais como é o caso do convênio que ele resolveu descumprir pelo fato de estar preocupado somente com a sua reeleição, embora que isso cause prejuízos para a população.

O programa Ramais Acre visa a abertura e recuperação de estradas vicinais (ramais e estradas municipais), que pretende criar condições necessárias para o fortalecimento e consolidação do agronegócio como nova alternativa de desenvolvimento econômico e social, mas com essa decisão do governador Gladson em retirar o maquinário do DERACRE, derruba o discurso fajuto de Cameli sobre o fortalecimento do agronegócio.

Leia Também:  Gladson Cameli faz a reza do pião roxo e alguns deputados "mamadores" votam contra as categorias

A redação do jornal 3 de Julho Notícias tentou contato com a assessoria de comunicação do Governo, mas até a publicação desta matéria não obtivemos êxito, desde já o espaço fica aberto caso os mencionados queiram fazer algum esclarecimento a respeito do assunto.

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA