Política Destaque

Tadeu Hassem vai preso, ele e sua irmã, Fernanda, desviaram bilhões da Prefeitura e estão ricos, denuncia ex-procurador Pedro Diego

Publicados

Política Destaque

Veja o Vídeo:

O ex-procurador jurídico do município de Brasileia, Pedro Diego, concedeu uma entrevista ao jornalista Itaan Arruda, onde na oportunidade o ex-procurador torna público os crimes que possivelmente estão acontecendo na prefeitura onde os envolvidos é a própria prefeita e o irmão dela, o pré-candidato Tadeu Hassem.

A princípio Pedro Diego refere-se a uma quadrilha instalada dentro da prefeitura de Brasileia, na gestão da prefeita Fernanda Hassem. Diego relembra o caso de peculato que está correndo na Vara criminal de Brasileia, onde o Chefe da quadrilha seria o próprio Tadeu Hassem e completou que o pré-candidato Tadeu será preso ainda este ano de 2022, por está sendo acusado de peculato.

A suposta apropriação dos valores recolhidos a título de Imposto Municipal de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI), teria acontecido no período de 2019/2020.

De acordo com o que apresenta no inquérito da Polícia Federal, Tadeu em conluio com outros autores, emitiria Certidão Negativa de Ônus Municipal ao receber o dinheiro vivo em mãos, sem fornecer o comprovante de pagamento do imposto, apropriando-se dos valores, sendo que, às vezes, como meio para a perpetração deste crime, falsificava documentos.

Como exemplo, o denunciante afirmou que entre os meses de junho/julho de 2019 um comprador de uma fazenda no ramal do km 19, havia feito pagamento do imposto (cerca de R$ 9.000,00) no escritório deste funcionário do setor de arrecadação de Brasiléia. O denunciante afirmou que iria conseguir os documentos esclarecendo o nome completo do comprador da fazenda e a quantia correta de pagamento do ITBI.

Vale destacar que no Inquérito, em se tratando da prova de materialidade e indícios  de autoria, há diversas divergências entre os valores apresentados pelos órgãos. Conforme análise sucinta realizado pelos agentes da Delegacia da Polícia Federal, pode-se ver, apenas um exemplo, que em 20217 a prefeitura de Brasileia informou ter recebido, a título de ITBI, R$ 208.379,00 (duzentos e oito mil trezentos e setenta e nove reais). Já o Cartório Azevedo,  informou que foram contabilizados, em 2017, R$ 292.114,66 (duzentos e noventa e dois mil centos e quatorze reais e sessenta e seis centavos), uma diferença de aproximadamente R$ 84.000,00 (oitenta e quatro mil reais). Se comparados esses dados com os dados informados pelo TCE, vê-se que o valor informado pela prefeitura de Brasileia, do que fora realizado, é menor ainda, R$ 198.310,44 (cento e noventa e oito mil trezentos e dez reais e quarenta e quatro centavos). Diante de tais diferenças carecem de explicação mais detalhada e apuração de tais desfalques.

Pedro Diego acrescentou que Fernanda Hassem não termina o mandato e relata os abusos que sofreu enquanto era procurador, inclusive destacou que foi perseguido pela própria prefeita, e justificou a sua saída da prefeitura, afirmando que foi demitido por pura perseguição por parte da gestora, que segundo ele, Fernanda Rasgou a Constituição por se achar intocável, acima da lei, tanto ela como o irmão Tadeu.

Leia Também:  Salário dos servidores da prefeitura já está na conta, vai circular na economia mais de R$ 15 milhões

O ex-procurador falou ainda que Fernanda Hassem e o irmão estão ricos por ter desviado bilhões dos cofres públicos e por esse motivo ela será presa e que a Polícia Federal estaria investigando os famosos laranjas do esquema de corrupção na prefeitura de Brasileia.

Clique aqui e veja a entrevista completa

Veja o Vídeo:

Em seu 1º ano de gestão, Fernanda Hassem e denunciada por possível irregularidade que causou prejuízo de mais de R$ 5 milhões

A Procuradoria Jurídica do Município de Brasiléia, ajuizou uma ação civil pública por improbidade administrativa contra a atual prefeita da cidade, Fernanda Hassem (PT). Conforme consta em anexo, a possível irregularidade causou um prejuízo de mais de R$ 5 milhões ao órgão tributário.

Além da prefeita, a ação cita o nome do vice-prefeito Carlinhos do Pelado (há época ex-presidente da Câmara Municipal) e que há época teria sido omisso. No período do crédito ora apurado, o corresponsável pelo órgão tributário foi Carlinhos do Pelado, enquanto vereador e presidente da Câmara.

A ação civil pública de improbidade administrativa está em andamento na Vara Cível da Comarca de Brasiléia, Conforme Autos nº 0001307-49.2018.8.01.0003. O processo relata possível irregularidade no repasse das contribuições sociais recolhidas dos servidores ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Os descontos aconteceram no ano de 2012, durante gestão anterior e que a atual prefeita Fernanda Hassem foi informada da situação em 2017, mas nada fez, sendo omissa e prevaricando como vem fazendo em alguns casos.

Fernanda Hassem em 2017, durante a sua primeira gestão repetiu a mesma prática e recolheu os valores do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) em cima do salário bruto dos servidores, mas somente estava sendo repassado os valores dos salários bases para o INSS. Na apuração do crédito tributário, houve a omissão de contribuições previdenciárias. Essa situação, em tese, configura a prática de crime previsto no artigo 337-A do Decreto-Lei nº 2.848/40 – Código Penal, incluído pela Lei nº 9.983, de 14 de julho de 2000.

Houve também a omissão de contribuições às outras entidades e fundos. Essa situação, em tese, configura a prática de crime contra a ordem tributária, previstos nos artigos 1º e 2º da Lei 8.137, de 27/12/1990. 91. Tais fatos foram objeto de representação fiscal para fins penais com informação à autoridade competente para as providências cabíveis, conforme Processo COMPROT 11522.720.194/2017-47. Identificação dos corresponsáveis.

A  Ação de Improbidade Administrativa explica  que os encargos previdenciários, descontava na folha dos funcionários, mas não repassava para a Previdência. Sendo causado um rombo de mais de R$ 5 milhões.

Na ação, pede o ressarcimento ao erário, além de fazer os pedidos liminares de indisponibilidade de bens, quebra de sigilo bancário e afastamento liminar de cargo público tanto da prefeita Fernanda como dos demais envolvidos.

Clique aqui e veja o processo completo e atualizado com 758 página

Leia Também:  Prefeito de Cruzeiro do Sul, Zequinha Lima prorroga recadastramento de servidores até o dia 11 de março

Prefeita Fernanda Hassem e Procurador da prefeitura de Brasileia são denunciados no Ministério Público por Improbidade Administrativa

Se tornou público na tribuna da Câmara de vereadores de Brasileia que a prefeita Fernanda Hassem juntamente com o Procurador-Geral, Felipe Andrade (que caiu de paraquedas em Brasileia) podem ter cometido ato ilegal contrário aos princípios básicos da Administração Pública.

Conforme o discurso da vereadora Neiva sobre a denúncia de Improbidade Administrativa contra a Prefeita Fernanda Hassem e o Procurador-Geral (Comissionado) do Município de Brasiléia Felipe Andrade da Costa sobre recebimento indevido de gratificações no valor de R$ 3.500,00 reais para atender os interesses particulares da Prefeita.

A Lei não permite receber no mesmo cargo 02 (duas) gratificações, sendo que nesse caso específico o Procurador-Geral Felipe Andrade Costa, já recebe uma Complementação – de Procuradoria Geral no valor de R$ 3.500,00 reais e outra Complementação – Procuradoria Administrativa no valor de R$ 3.500,00 reais, sendo que a ultima gratificação de Complementação de Procuradoria Administrativa não consta na Lei nº 1.039/2019 (Lei da Procuradoria Jurídica de Brasiléia).

Essas gratificações indevidas são incentivos para supostamente o Procurador-Geral continuar defendendo os interesses particulares da Prefeita.

Esse caso configura-se como ação de Improbidade Administrativa contra a Prefeita de Brasiléia Fernanda Hassem e contra o Procurador-Geral Dr. Felipe Andrade Costa, sendo confirmado o dolo de ambas as partes com o pagamento indevido das gratificações e ressarcimento dos valores recebidos indevidamente aos cofres públicos do Município de Brasiléia.

Atualmente em 2022 o Procurador-Geral do Município de Brasiléia está recebendo de Proventos o valor de R$ 14.000,00 mil reais.

Clique aqui e veja o Contra Cheque Dr. Felipe Costa

Clique aqui e veja a LEI Municipal Nº 1.039, de 30 de Abril de 2019.

Capa do MP da denuncia contra a Prefeita e o Procurador geral Municipal

Clique aqui e veja o pagamento de 2021 do Procurador Geral Dr. Felipe Costa

Clique aqui e veja o pagamento de 2022 do Procurador Geral Dr. Felipe Costa

Segue as provas materiais em Anexo.

Contra Cheque Dr. Felipe Costa

Clique aqui e veja o pagamento de 2021 do Procurador Geral Dr Felipe Costa

Clique aqui e veja o pagamento de 2022 do Procurador Geral Dr Felipe Costa

Capa do MP da denuncia contra a Prefeita e o Procurador geral Municipal

Clique aqui e veja a LEI Municipal Nº 1.039, de 30 de Abril de 2019.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política Destaque

Quase chorando em grupo de whatsapp, Gladson pede para aliados pararem de qualquer opinião sobre vice porque está lhe prejudicando

Publicados

em

Em se tratando de Marcia Bittar, é problema na certa! Prova disso é a insatisfação do grupo do governador, que se dividiu após Gladson aceitar Marcia como sua vice, ocasião em quê, a angústia e desespero está tomando conta do despreparado governador do Acre que vem tendo muitos problemas por ter aceitado a referida senhora de goela abaixo.

Em um grupo de whatsapp dos aliados do Governador Cameli, denominado de “Primeiro Turno”, diante de tantas críticas, Gladson apelou e publicou uma mensagem nada agradável onde em tom de lamentações pede para que aliados pararem de qualquer opinião sobre vice porque está lhe prejudicando e pede união.

Na mensagem, Gladson ainda garante que até o último dia de seu mandato como governador, todos estarão seguro; difícil de se acreditar pois o que Cameli diz, não se escreve.

“Amigos vcs parem de qualquer opinião sobre vice pq isso está me prejudicando por favor se concentrar em fazer um trabalho de unir todo mundo. Depois não chorem o leite derramando, garanto que até 31 de dezembro todos estão seguro. Pergunta: Querem mais 4 anos? Se sim vamos agir”.

Leia Também:  Entendo os aliados, mas tanto eu como governador Gladson estamos no mandato, temos direito de disputar novamente, diz Mailza Gomes

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA