RIO BRANCO

Política Destaque

Acre aparece na lista da CGU como um dos estados investigados por irregularidades na aplicação dos recursos da Pandemia

Publicados

Política Destaque

A Controladoria-Geral da União (CGU) encaminhou, nesta semana, à CPI da Covid um documento que aponta prejuízo potencial ao erário de R$ 164 milhões em 53 operações entre março de 2020 e abril de 2021 envolvendo possíveis irregularidades na utilização de recursos para o combate ao novo coronavírus. As Informações e do site Focus

Apenas para o Ceará, o órgão apontou um prejuízo estimado em R$ 66,105 milhões, o maior valor entre todas as unidades da federação com irregularidades. A informação é da CNN Brasil.

O levantamento considerou recursos públicos federais utilizados “por estados, Distrito Federal, municípios, órgãos públicos e entidades privadas sem fins lucrativos, relacionadas ao enfrentamento da pandemia da Covid-19, com foco em situações de fraude e corrupção”.

Segundo o documento, “Os valores dos recursos envolvidos nas 53 operações alcançaram o montante de R$ 1,6 bilhão” e “o prejuízo efetivo (que de fato constou nas apurações) atingiu quase R$ 39,2 milhões e o prejuízo potencial é de R$ 124,8 milhões (que decorre dos desdobramentos que afetem outros contratos e o aprofundamento da investigação)”.

Leia Também:  A rua que virou chiqueiro: Casal de Porcos namoram em poça de lama que antes era uma rua movimentada de Tarauacá

Foram identificadas 15 tipos de irregularidades em 20 estados e no Distrito Federal:

-Irregularidades no processo de licitação;

-Direcionamento da licitação;

-Acerto prévio entre licitantes e/ou agentes públicos;

-Vínculos entre entidades licitantes, privadas e/ou agentes públicos;

-Dispensa/inexigibilidade irregular de licitações;

-Crimes previstos nos artigos 89, 90, 91, 92, 93, 96 e 97 da Lei n° 8.666/93;

-Sobrepreço e/ou superfaturamento na aquisição de bens e/ou prestação de serviços;

-Utilização de empresa fantasma;

-Utilização de pessoa interposta;
-Irregularidades nos pagamentos contratuais;

-Contratos em duplicidade, em desacordo com o edital e/ou com irregularidades nos

-Aditivos/contratos;

-Inexecução contratual e irregularidades na entrega dos bens/prestação de serviços;

-Adulteração/falsificação documental;

Empresas sem capacidade técnica e/ou operacional.

-Empresas sem capacidade técnica e/ou operacional.

Além do Ceará foram identificadas irregularidades nos estados do Acre, Amazonas, Amapá, Bahia, Distrito Federal, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rondônia, Roraima, Rio Grande do Sul, Sergipe, São Paulo e Tocantins.

Leia Também:  Ao comentar o escândalo na educação, Major Rocha diz que alertou sobre o problema e que chegou a ser criticado por aliados do governo

Detalhamento de valores por UF

E veja também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: Um dos maiores críticos da gestão do Governador Gladson Cameli, Candiru, gravou um vídeo onde fez duras críticas a respeito do abandono por parte do governo do estado à principal via do bairro Joafra que é de responsabilidade do Departamento Estadual de Água e Saneamento (DEPASA).

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Veja o Vídeo:

Inscreva-se no Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se no Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se na Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Política Destaque

Deu as costas para Tarauacá: Trabalhadores mostram o drama do acesso a ETA e imploram Gladson por recuperação do ramal, vídeo

Publicados

em

Trabalhadores do DEPASA em Tarauacá, gravaram um vídeo para mostrar o drama para chegar na ETA – Estação de Tratamento de Água da cidade do município de Tarauacá. O Ramal conhecido como Pirajá, está com acesso quase impossível de ser feito por carro e somente com um trator os homens conseguem vencer o lamaçal, para substituir o motor que está quebrado.

No vídeo, um dos trabalhadores mostrou o drama que os mesmos enfrentam para chegar na ETA, o mesmo pede sensibilidade de Gladson Cameli (PP), para que mande fazer reparos no local, pois caso o ramal receba a manutenção que precisa, eles jamais esquecerão o governador.

“Olá governador, isso é nosso ramal de acesso a ETA, Ramal do Pirajá, tenha pena do pessoal de Tarauacá. Estamos levando um motor para trocar em uma retroescavadeira, mande piçarrar”, desabafa o servidor em questão.

Em Tarauacá, as reclamações contra o governo são inúmeras de tudo que é segmento da sociedade, inclusive o hospital geral da cidade estar a meses com o aparelho de raio x quebrado.

Leia Também:  Apareceu um novo golpe na praça por parte de Nandinha!! Prefeita de Brasiléia, Fernanda Hassem, roubou a autenticidade da ação de saúde realizada pelo gabinete da Vereadora Neiva Badotti

Veja o Vídeo:

Veja o Vídeo:

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: Vereador diz que o prefeito Kiefer Cavalcante paga mais de 5 mil para dono de empresa que faz faculdade em Rio Branco – Vereador Ronaldo Reis de Feijó, gravou um vídeo onde fez graves denúncias contra a atual gestão do prefeito Kiefer Cavalcante a quem acusa de perseguição política e possível pagamentos irregulares em sua gestão. De acordo com o vereador, o prefeito demitiu a sua esposa só aconteceu depois que trouxe a tona um pagamento supostas irregularidades o que confirma a perseguição política que vem sofrendo por parte do gestor.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA