Política Destaque

Será que Jorge Viana tem medo de enfrentar Cameli nas urnas, ou há suspeitas de um possível acordo entre Gladson e o ex-senador petista?

Publicados

Política Destaque

Faltando poucos dias para o prazo final das alianças partidárias que disputarão a eleição este ano, tem acordo sendo desfeito e alianças improváveis dando nas caras.

Depois de uma festa que sacramentou aliança de Gladson Cameli (PP) e Márcia Bittar (PL) de vice, surge outro fato que pegou todos de surpresa. Não é segredo que Jorge Viana (PT) é potencial candidato capaz de derrotar Gladson Cameli no processo eleitoral de 2022, mas tudo indica que o petista quer mesmo é disputar o senado.

Nos bastidores, conversamos com alguns líderes políticos de várias siglas e todos desconfiam de um alinhamento político entre Gladson Cameli e o ex-senador Jorge Viana.

Jorge estava quase decidido a disputar o governo contra Cameli, isso depois da possível indicação de Márcia Bittar como vice. De uma hora para outra Márcia Bittar foi rifada e o candidato mais próximo de Jorge Viana nas pesquisas da disputa para o senado, o deputado federal Alan Rick (UB) foi convidado por Gladson para ser seu vice.

Leia Também:  No governo Gladson Cameli, crianças estão morrendo dentro do PS. Não temos ponto de oxigênio", se desespera diretora do Huerb

Estaria acontecendo um possível acordo entre Gladson Cameli e Jorge Viana? Ou o ex-senador petista tem receio de enfrentar Gladson Cameli nas urnas. É uma incógnita, mas lançar Mailza Gomes e tirar Alan Rick da disputa de senado seria ajudar Jorge Viana, de acordo com avaliação de alguns dos articulista que falamos.

Jorge Viana reluta em anunciar sua posição na disputa, parece aguardar o movimento no campo adversário e pelas decisões de Gladson, levanta toda suspeita de um entendimento entre ambos.

Será que o jogo entre Jorge Viana e os Cameli feito em 1998, se repetirá em 2022? Os próximos dias dirão.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política Destaque

Se Gladson Cameli passar mais 4 anos como governador poderá ser o homem mais rico do Acre; em menos de 4 anos seu patrimônio cresceu 76%

Publicados

em

Ac24horas – O patrimônio do governador Gladson Cameli (PP), que busca a reeleição nas eleições deste ano, cresceu cerca de 76% nos últimos quatro anos. A informação consta no Portal DivulgaCand do Tribunal Superior Eleitoral que mostra os registros oficiais e contas eleitorais das eleições de 2022. A candidatura de Cameli e e da senadora Mailza como vice foi registrada nesta terça-feira, 9, no sistema eleitoral. O Progressista não realizou nenhum ato sobre o registro no Tribunal Regional Eleitoral.

De acordo com a lista de bens disponibilizada pelo candidato progressista, seu patrimônio totalizado em 2022 é de R$ 5,1 milhões (R$5.161.383,44). Nas eleições de 2018, quando concorreu pela cadeira de governador pela primeira vez, Cameli registrou R$ 2.9 milhões em bens e quando disputou o senado federal em 2014, seus bens eram avaliados em apenas R$ 514 mil.

De acordo com a lista de bens atualizados disponibilizadas pelo governador ao TSE, consta uma aeronave de R$ 1,5 milhões, dois carros de R$ 600 mil e R$ 449 mil, respectivamente, um terreno avaliado em R$ 600 mil e alíquota de empresas no valor de R$ 1 milhão. Esses são os itens mais caros declarados por Cameli.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Lyra Xapuri cobra de Gladson investimento na construção civil para movimentar a economia e gerar emprego
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA