RIO BRANCO

Política Destaque

Quase concluindo seu terceiro ano de mandato, Cameli tem pouco ou nada a comemorar nesse natal que se aproxima

Publicados

Política Destaque

Coleciona em seu governo, promessas não cumpridas e investigações de corrupção, além da ausência de grandes obras estruturantes, inércia das secretarias e um péssimo relacionamento com funcionários públicos.

Segundo o site G1 do total de 68 promessas feitas apenas durante a campanha Gladson não chegou a cumprir nem 20, além das inúmeras outras feitas durante a gestão, por onde passa prometer e não cumprir virou uma rotina do governador, que já está totalmente desacreditado pela população que por onde tenho passado afirmam que a palavra do governador é como um risco água.

Investigações de escândalos de corrupção viraram rotina no governo Gladson Cameli, que vão desde o superfaturamento na compra de computadores, esquemas na compra de cestas básicas com dinheiro da merenda, desvios de combustíveis, caronas de licitações suspeitas, até denúncias gravíssimas com suposto envolvimento nas negociações de precatórios.

O estado está parado, as grandes obras que poderiam melhorar a infraestrutura do Acre e acelerar a retomada econômica com a geração de emprego e renda não passaram de mais promessas não cumpridas. A equipe técnica que deveria fazer o Acre acelerar reflete a incompetência do governador Gladson Cameli que deverá concluir o mandato sem inaugurar uma única obra de vulto realizada plenamente por sua gestão, que só sabe pintar tudo que não fez de azul.

As principais pastas do governo, produção, educação e saúde tem sido ineficientes no atendimento à população. A secretaria de produção não passa de cabide de emprego sem atuação alguma para os produtores, a secretaria de educação virou o centro da corrupção e da incapacidade administrativa e faltam médicos, medicamentos, infraestrutura nas unidades de saúde, além de haver uma interminável fila de cirurgias e encaminharmos de TFD parados.

Leia Também:  Vídeo: Seguranças de Gladson Cameli, tentam levar cartazes do movimento do cadastro de reserva da Polícia Civil

A relação com o funcionalismo público é o espelho da incapacidade do governador de sustentar sua palavra. O que ele fala no café da manhã, já não vale no almoço, professores e funcionários de escola sem reposição da inflação e em um debate interminável sobre um abono com dinheiro do FUNDEB que o governo não sabe gerir.

Policiais militares aguardando a equiparação salarial com a polícia civil e o adicional de titulação prometida em campanha, policiais penais tentando construir um lei orgânica digna e sendo barrados pelo governo, ausência de profissionais da segurança e cadastros de reserva que receberam a promessa de convocação e que foram enganados pelo governador.

Funcionários da saúde sob risco de demissão, defasagem salarial, médicos insatisfeitos, condições insalubres de trabalhar sem falar na perseguição latente a todos que se insurgem contra os desmandos desse governo.

Enquanto isso Gladson Cameli pinta o Acre na imprensa como se o governo estivesse acertando. Talvez seguindo o princípio do ministro da propaganda na Alemanha Nazista, Joseph Goebbels, que dizia que uma mentira dita mil vezes torna-se verdade”. Ora governador prefiro ficar com o ditado que minha mãe sempre dizia, mentira tem perna curta e basta olhar que as suas tem as pernas mais curtas que a do Montana.

Leia Também:  Aos trancos e barrancos e quase sem nada no governo Cameli, MDB se mantém na base pelos cargos de Flaviano Melo

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: A Assembleia Legislativa do Estado do Acre tem se preocupado em proporcionar mais dignidade para a população acreana, aprovou a lei 3.795 de 27 de outubro de 2021 que trata da obrigatoriedade de incluir os absorventes aos itens de higiene das Unidades de ensino e disponibilizar, gratuitamente , nos banheiros das Escolas públicas Estaduais.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja o Vídeo Abaixo: Em consonância com a Lei Nº 3.7757, de 13 de julho de 2021, a Assembleia Legislativa do Estado do Acre traz uma campanha de conscientização “Dezembro Verde”, há toda a população com relação aos animas, principalmente os que estão em situação de rua, pois os pets são o símbolo de amor ao próximo e o melhor amigo do homem, então ame-o!!

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política Destaque

Governo Gladson não paga empresa que presta serviço para o estado e servidores amargam três meses de salários atrasados

Publicados

em

Acre in Foco – Na Maternidade de Cruzeiro do Sul, terra Natal do governador Cameli trabalhadores terceirizados da maternidade amargam três meses de salários atrasados.

Segundo os trabalhadores, a empresa Tec News que tem contrato para a prestação de serviços terceirizados na Maternidade, sequer dá satisfação para pais e mães de famílias aflitos que estão passando necessidades.

O parente de um dos servidor, contou que a família está fazendo vaquinha para que ele não passe fome e nem tenha a energia cortada.

“É uma vergonha o que vem acontecendo nesse governo, olha que a Maternidade fica a menos de 100 metros do escritório do governador Gladson Cameli em Cruzeiro do Sul. Nós estamos preocupados porque temos um parente sem receber faz 3 meses e estamos vendo a hora ela ser despejada do aluguel, isso é revoltante”, desabafou o denunciante.

“Gladson Cameli vive afirmando que paga em dia, mas se tratando de trabalhadores terceirizados, ele vem maltratando e muito”, disse outro terceirizado.

Não conseguimos contato com o gerente da empresa Tec News, mas o espaço está aberto.

Leia Também:  E agora Gladson? Não tem dinheiro para a ponte de Rodrigues Alves, DNIT informou que não dispõe de R$ 500 mil para o novo estudo

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA