Política Destaque

Prefeito Sérgio Lopes se manifesta em vídeo a respeito da perseguição que vem sofrendo pelo governador Gladson Cameli

Publicados

Política Destaque

Por motivo de retaliação por parte do governador Gladson Cameli, o município de Epitaciolândia está pagando um alto preço que vão desde a infraestrutura dos ramais, ocasião em quê o governador Gladson determinou a retirada de todas as máquinas que iriam recuperar os ramais que são rotas de transporte escolar, até serviços prestados por servidor cedido do estado para a prefeitura de Epitaciolândia.

A população de Epitaciolândia é conhecedora de que a saúde municipal melhorou significativamente sob o comando do atual secretário Sérgio Mesquita (que é servidor efetivo do estado do Acre, mas que atualmente encontra-se cedido para a prefeitura) e que tem desenvolvido um excelente trabalho enquanto secretário de saúde, inclusive, vem tendo o reconhecimento merecido pelo serviço prestado.

Sérgio Mesquita, ao assumir a saúde de Epitaciolândia que se encontrava na 21ª posição, foi capaz de elevar a saúde do município para a 2ª posição em menos de um ano, de acordo com os dados do programa Previne Brasil, por esse e muitos outros motivos, Mesquita tem chamado atenção por sua capacidade e competência.

Leia Também:  Prefeito e vice entregam sistemas de Abastecimento de Água em comunidades rurais de Porto Walter

Vendo que esta é uma assertiva do prefeito Sérgio Lopes, o governador Gladson resolveu tirar Sérgio Mesquita da secretaria de saúde do município, pois sabe que estava dando mais do que certo e que, inclusive, a saúde de município de Epitaciolândia está melhor do que a saúde do estado que atualmente encontra-se em decadência.

Tirar Sérgio Mesquita da saúde de Epitaciolândia, foi a tentativa mais recente de afetar a gestão do atual prefeito, por perseguição política. Diante da situação que está ficando insustentável, o prefeito do município, Sérgio Lopes, viu a necessidade de se manifestar a respeito da perseguição que vem sofrendo por ser um dos gestores que não apoiam a reeleição do governador, por esse motivo é que Epitaciolândia está sendo tão prejudicada pelo governo.

Ainda no vídeo, o gestor destaca que se for para tirar Sérgio Mesquita da saúde municipal para direcioná-lo para a saúde do estado, tudo bem, mas caso contrário deixe Sergio Mesquita na saúde de Epitaciolândia, pois é o melhor secretário que o município pode ter e se o governador Gladson tira-lo a população é quem será prejudicada.

Leia Também:  Valorizando a cultura popular, Senador Sérgio Petecão participa do “Arraial do Povo” no conjunto Procon

Veja o Vídeo:

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política Destaque

Investigado pela PF, Gladson Cameli declara R$ 114 mil investidos em ouro e quer mais 4 anos para aumentar ainda mais sua riqueza

Publicados

em

Gladson Cameli, que já foi alvo de investigações por suspeita de corrupção, declarou mais de R$ 5 milhões em bens, 76,6% acima do informado em 2018

O Antagonista – Gladson Cameli (PP), candidato à reeleição ao governo do Acre, declarou este ano à Justiça Eleitoral possuir pouco mais de R$ 5 milhões em bens. Deste montante, mais de R$ 114 mil são em ouro.

O candidato do Progressistas também informou possuir uma aeronave de R$ 1,5 milhão e outro R$ 1 milhão em participações em empresas. O candidato à reeleição é empresário e engenheiro civil de formação.

Nominalmente, o valor é 76,6% acima dos R$ 2,9 milhões informados ao TSE em 2018. Corrigido pela inflação, o patrimônio de quatro anos atrás valeria hoje R$ 4,8 milhões. Ou seja, um crescimento de 5,45% na comparação entre 2018 e 2022.

Em 2014, quando foi eleito senador pelo estado, Cameli declarou ao TSE possuir mais de R$ 514 mil em bens. O montante valeria hoje R$ 1,1 milhão.

Leia Também:  Presidente da Câmara, Antônio Morais, apresenta projeto que obrigue setor público a fornecer álcool em gel em Rio Branco

Neste ano, o Progressistas foi alvo de investigações da PF por suspeita de corrupção em seu governo. Cameli atribuiu o salto patrimonial à inflação.

A Assembleia do Acre chegou a pedir o impeachment de Gladson devido às suspeitas sobre seu governo, o que não ocorreu.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA