Política Destaque

“O meu compromisso é com a população de Jordão”, diz Naudo em nota ao presidente do PT, Cesário Campelo

Publicados

Política Destaque

O prefeito de Jordão, Naudo Ribeiro (PDT), rechaçou as ilações do presidente estadual do Partido dos Trabalhadores, Cesário Campelo Braga, que de forma desrespeitosa, disse no programa Conversa com o Dê Dias, na Rádio Jordão FM Cultural, na noite de segunda-feira (18), que a cidade de Jordão não tem prefeito, nem os vereadores trabalham.

Ribeiro destaca que defende a liberdade de expressão, mas que atitudes desrespeitosas serão repudiadas. “Inicialmente, destaco que sou um defensor da liberdade de expressão e do respeito à democracia, mas que atitudes como esta merecem o nosso repúdio público, o que faço nos seguintes termos:

É bom que se diga que não tenho ainda 1 (um) ano de mandato público, e que ao entrar na prefeitura, deparei-me com uma enorme desordem e má-gestão, digo isto, pois, nesses 9 meses e alguns dias, descobrimos que o município têm milhões em dívidas deixadas por gestões anteriores, que não se preocuparam devidamente com a gestão do município e com a população”, rebate o prefeito.

O prefeito lembra o petista que seu compromisso é com a população, mas que devido a herança de mais de trinta milhões deixada pelos companheiros de legenda de Cesário, tem sido bastante desafiador. “Como dito em campanha, o meu compromisso é gerir bem o município, melhorar sua infraestrutura e a vida da população em geral. O que vem sendo desafiador diante das dificuldades que outrora citei, mas em vez de nada fazer e deixar a dívida aumentar, como já fizeram, estou tendo uma atitude diferente, olhando para um futuro mais próspero para a nossa população que tanto merece”.

Leia Também:  Em reunião com ministro-chefe da Secretaria de Governo, Deputada Perpétua pede agência móvel da Caixa em Porto Walter para pagamento de auxílio

O chefe do executivo municipal afirma que seu compromisso é com os seus conterrâneos e com o Município de Jordão, e não com a pessoas que estiveram no poder e nada fizeram. “Nossa gestão vem adotando uma série de medidas para fortalecer o município e o retirar de um buraco de dívidas, o que poderia citar aqui, mas farei em momento oportuno, o que tenho a dizer: é que meu compromisso é com a população e o Município de Jordão, e não com pessoas que atiram pedras e quando tiveram a oportunidade de algo fazer, nada fizeram”, afirma.

Naudo afirma ainda que deixará uma herança de prosperidade. “Jordão tem prefeito sim! E o meu compromisso será em deixar uma herança de prosperidade para o nosso povo de Jordão, e não um legado de dívidas para nossa gente”, concluiu.

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: Vereadora Neiva Badotti solicita do secretário de Ação Social providências sobre as crianças Haitianos que fica na ponte todo os dias pedindo dinheiro, e que o Poder Público proporcione dignidade para essas crianças. Neiva solicita também que seja encaminhado um oficio para a gerente do hospital para saber se chegou algum saco funerário doado pela prefeitura, comprado com o dinheiro do covid, e que solicita que seja agendado novamente a reunião com a secretaria de segurança pública do estado, para se tratar sobre o IML, pois a mais de 20 anos o problema se arrasta e até o momento nada foi resolvido.

Leia Também:  TJAC e Cruz Vermelha definem recebimento e distribuição de suprimentos à vítimas de enchente

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Página do Instagram 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política Destaque

Governo paga R$ 14 mil para professores ficarem tomando banho de piscina na escola Armando Nogueira, professor das águas ainda debocha de colegas

Publicados

em

O fato de usarem a máquina pública para beneficiar meia dúzia de encostados tem gerado grande revolta dentro da Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esportes- SEE, na gestão de Gladson Cameli, sobretudo, por conta dos benefícios financeiros que são disponibilizados para alguns, como é o caso da Escola Estadual Armando Nogueira.

Não é novidade que a educação estadual está em decadência devido a falta de compromisso com o trabalho a ser desenvolvido e por estar servindo de cabide de emprego, pois na Escola Armando Nogueira, ainda em 2021, dois professores foram lotados na piscina olímpica para desenvolver atividades pedagógicas para os alunos integrais e das escolas militares, mas até a presente data essas atividades não estão acontecendo.

O que chama a atenção é o fato de um desses professores, identificado como Everton Araújo de Lima, que é professor de Educação Física, ser parente do secretário de educação Aberson Carvalho e foi tirado de sala de aula, sem que a escola fosse consultada para ficar a disposição da piscina onde vai trabalhar quando quer, sem contribuir para a educação pública, apenas recebendo seus proventos mês a mês. A gestora afirmou que ficou surpresa quando Everton chegou na escola com um memorando em mão dizendo que iria ficar a disposição na piscina.

Leia Também:  A 2ª Vara da Comarca de Rio Branco determina que Câmara da capital garanta que 30% dos cargos comissionados sejam ocupados por servidores efetivos

Já o outro professor, identificado como Luiz Rodomilson dos Santos, foi lotado na Escola Armando Nogueira em dezembro do ano passado, onde na oportunidade fez questão de dizer que ele era indicação da Secretaria para ficar a disposição da piscina e logo que foi lotado na escola seu salário era no valor de R$ 4.547,94 (quatro mil quinhentos e quarente e sete reais e noventa e quatro centavos).

Não satisfeito com o seu salário, Rodomilson chegou na escola ainda no início de fevereiro e disse que o secretário Aberson pediu que a escola solicitasse uma Dedicação Exclusiva – DE para ele (Rodomilson), mas a escola informou que a não pede dedicação exclusiva para professor. Como a escola não atendeu o desejo de Rodomilson, posteriormente ele chegou na escola dizendo que tinha resolvido tudo pela secretaria de educação. Com o passar do tempo, os demais professores começaram a questionar por que tinha um professor a disposição da piscina se não estava tendo atividades pedagógicas.

Na oportunidade a gestora da escola encaminhou um ofício a SEE, solicitando esclarecimento de porque havia professores lotado na piscina se a piscina não estava funcionando, mas a secretaria não respondeu. Incomodados, os demais professores consultaram o portal da transparência e vira que antes de solicitar Dedicação Exclusiva, Rodomilson recebia 4 mil reais e depois que Rodomilson falou que havia resolvido tudo pela secretaria ele passou a receber o valor de R$ 14.500,70 (quatorze mil e quinhentos reais e setenta centavos).

Leia Também:  Cadê a água Gladson?? A falta d’água segue na Capital Rio Branco, direção do órgão ainda não solucionou o problema

Diante do valor que Rodomilson recebe, os demais professores ficaram indignados por ver um professor lotado na piscina sem exercer nenhuma função pedagógica e ainda ganhando um salário exorbitante deste. A realidade da escola é que tem dois professores de educação física, mas os dois estão a disposição da piscina, ambos sem exercer nenhuma função pedagógica.

Veja os Vídeos:

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA