RIO BRANCO

Política Destaque

No governo Gladson Cameli, empresa importada de Brasília ameaça suspender fornecimento de alimentos para o presídio por falta de pagamento

Publicados

Política Destaque

Mais uma vez o governo de Gladson Cameli não está pagando a empresa responsável pelo fornecimento de refeições dos detentos do Complexo Penitenciário de Rio Branco, Francisco de Oliveira Conde, o que demonstra a falta de compromisso do atual governo de Gladson com os compromissos de Estado, tem ficado cada vez mais evidente.

A empresa responsável pelo fornecimento de mais de 7,5 mil refeições é a Universitário Restaurante IND. COM. E Agrop. LTDA, que serve almoço e jantar aos detentos, e diante da ausência de pagamento a empresa viu a necessidade de enviar um ofício ao Instituto de Administração Penitenciária (IAPEN), onde alega que a falta de pagamento por parte da instituição não dá mais condições de a empresa arcar com os custos mensais da alimentação, que gira em torno R$ 1,2 milhão.

Diante dos gastos com os produtos alimentícios que a empresa está tendo para evitar que falte a comida dos detentos, a empresa afirma que não há de onde tirar mais recursos, já que o governo não está fazendo o repasse dos valores, com isso a empresa ameaça suspender o fornecimento da alimentação a partir da próxima sexta-feira, 8.

Leia Também:  “Não sei para que tanta visita, se a ponte do Madeira estar pronta tem de entregar”, diz Petecão ao criticar o adiamento da entrega da obra

“Alertamos a Vossas Senhorias que conforme já exaustivamente informado, nossa empresa enfrenta enormes dificuldades para manter a prestação de serviços do referido contrato, em virtude do atraso no pagamento dos meses de julho e agosto/2021, sendo que do mês de agosto ainda nem se quer fomos autorizados a emitir a nota fiscal de faturamento”, consta no ofício.

Mas a falta de pagamento não seria a única insatisfação da empresa que solicita o cumprimento da Cláusula Décima Terceira do contrato, que estabelece a aplicação do IPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) no contrato. A empresa cobra o reajuste retroativo em cada alimentação.

Veja os ofícios:

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: O líder do Movimento Social Pró Ponte, Ralf Luiz, frisou que a obra da ponte de Rodrigues Alves é salutar mas, que o governador Gladson Cameli precisa fazer o ‘dever de casa’ primeiro. “Essa Interligação é importante mas, o debate precisa ser mais bem amadurecida pelos dois países. O governador não fez nem o dever de casa. Rodrigues Alves por exemplo, está precisando de uma ponte há anos. A nossa BR-364 até hoje não foi concluída. Portanto, discutir sobre a Interligação de Cruzeiro do Sul com Pucallpa é uma discrepância sem fim”, Concluiu.

Leia Também:  Desorganização na entrega de sacolão em Cruzeiro do Sul, geram aglomerações e causam risco de infecção do COVID-19

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Página do Instagram 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Política Destaque

Deputado Roberto Duarte diz que governador Gladson Cameli nunca cumpre promessas feitas

Publicados

em

O deputado Roberto Duarte (MDB) criticou a postura do governador Gladson Cameli (PP) em relação às promessas feitas por ele e não cumpridas. Em seu discurso, durante sessão desta terça-feira (30), o parlamentar falou sobre o anúncio do abono salarial aos servidores da Educação, que tem gerado debates intensos entre a equipe do governo e os profissionais que receberão o montante.

O Projeto de Lei, de autoria do poder executivo, concede abono salarial aos servidores da Educação com o que sobrou do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). Inicialmente, cada profissional receberia R$ 16 mil, mas agora calcula-se que o valor seja de R$ 11 mil.

“Tudo que está acontecendo no Estado é em decorrência da má administração, da falta de gestão que eu venho falando desde o primeiro dia do meu mandato. O governador tem que parar de ir para a imprensa falar asneira. Ele precisa criar consciência de que é um chefe de estado e parar de humilhar as pessoas. Ele anuncia um valor, daí vem a secretária de Educação e diz outro”, criticou.

Leia Também:  Ex-senador Jorge Viana diz que ganhou o respeito da Segurança e da Educação por ter dado valorização que mereciam

O parlamentar finalizou seu discurso elogiando o papel que os demais deputados têm feito em busca de mediar esse e outros impasses entre governo e classes trabalhadoras. Veja mais na Agência Aleac

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: A presidente do SINTEAC Rosana Nascimento, falando sobre o Abono da rede municipal de Rio Branco.. “É o governador Gladson Cameli e suas presepadas…ele não respeita a Educação do Estado, não respeita os professores…ele nem sabe os valores que serão pagos.. nós estamos pedindo esse abano e o governo e a secretaria não nos recebe”, diz presidente do SINTEAC Rosana Nascimento.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA