RIO BRANCO

Política Destaque

No Gazeta Entrevista, Tião Bocalon diz que no segundo turno é mais fácil o PT votar nele do que em Minoru

Publicados

Política Destaque

O Progressistas afirmou ao âncora Itaan Arruda do programa Gazeta Entrevistas, da TV Gazeta / Record, que caso chegue ao segundo turno da eleição Bocalom diz que é mais fácil PT votar no Bocalom do que no candidato Minoru.

Na última pesquisa IBOPE, Bocalom aparece em terceiro lugar na disputa. Atrás de Socorro Neri (PSB) e Minoru Kinpara (PSDB).

Já o petista Daniel Zen vem em quinto lugar com cerca de 5% da preferência do eleitor riobranquense.

Bocalom que foi secretário do PT no primeiro governo de Jorge Viana , pretende refazer a parceira caso esteja na disputa do segundo turno.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  O suspense para divulgar o secretariado, só demonstra o quanto Bocalon é centralizador

Propaganda

Política Destaque

Ministério Público investiga Chefe de Material da Zeladoria por possível desvio de ferramentas dos garis e margaridas

Publicados

em

A 2º Promotoria Especializada de Defesa do Patrimônio Público e Fiscalização das Fundações e Entidades de Interesse Social, do Ministério Público Estadual, instaurou investigação contra a Divisão de Material e Patrimônio, órgão da Zeladoria Municipal de Rio Branco.

Segundo a Promotora de Justiça Laura Cristina de Almeira Miranda, os fatos consubstanciam, “em tese, na prática de possíveis atos de improbidade administrativa, no âmbito da Divisão de Material e Patrimônio, órgão integrante da estrutura da Secretaria Municipal de Zeladoria da Cidade – SMZC, acerca de desvio de ferramentas de trabalho em proveito próprio ou alheio pelo atual Chefe da Divisão, o Sr. Jaffesson Rodrigues”, destacou.

Jaffesson Rodrigues de Freitas é o Chefe da Divisão de Material e Patrimônio, indicado pelo Secretário da Zeladoria, Joabe Lira, e foi nomeado pelo prefeito Tião Bocalom, através do Decreto nº. 290, de 21/01/2021, publicado no DOE, edição 12.967, fls. 123.

A investigação do MP apura possíveis desvios das ferramentas de trabalho que seriam utilizadas por garis e margaridas, como vassourões, vassourinhas, enxadas, limas, rastelos, lonas, etc.

Leia Também:  O suspense para divulgar o secretariado, só demonstra o quanto Bocalon é centralizador

A Notícia de Fato relata que garis e margaridas estariam adquirindo, com dinheiro próprio, desde janeiro de 2021, as ferramentas de trabalho, utilizadas na limpeza pública de Rio Branco, ao passo que a Zeladoria não estaria regularmente fornecendo as ferramentas, mesmo existindo contratos para aquisição e ordens de pagamento a favor de empresas fornecedoras.

Serão analisados pelo MP, cópia integral dos Termos de Cautela; cópia integral do Inventário Patrimonial; cópia integral dos contratos de aquisições de materiais; cópia integral dos relatórios de controle de estoque (discriminando datas das entradas e saídas de material e/ou ferramentas de trabalho e nomes dos trabalhadores que utilizam o material); cópia do organograma da Divisão de Material e Patrimônio da Zeladoria Municipal da Cidade, e ainda os nomes e funções de cada servidor que atuam na referida Divisão da Zeladoria.

A Promotoria de Justiça já expediu notificação, requisitando informações, ao prefeito Tião Bocalom e ao secretário Joabe Lira, que deverão prestar esclarecimentos no prazo de 10 dias.

Leia Também:  Em vez de investir na saúde, educação..., Gladson Cameli já pagou quase 9 milhões para empresa Thera de Manaus para cuidar da publicidade do Governo e vai gastar mais R$ 17 milhões em 2022

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA