Política Destaque

Governo que virou Marionete: Márcio Bittar, através da família Bolsonaro, já colocou a coleira em Gladson Cameli

Publicados

Política Destaque

O plano perfeito, onde Gladson, acuado pelos escândalos de corrupção em seu governo – Foto: Ascom

Mesmo que o governador Gladson Cameli diga aos quatro cantos do Acre que a escolha do seu vice é uma decisão pessoal, que colocará alguém de sua extrema confiança e que pessoalmente construirá sua chapa majoritária o fato é que Márcio Bittar, através da família Bolsonaro, já colocou a coleira em Gladson Cameli.

Temendo mais uma operação da Polícia Federal para investigar as centenas de esquemas de corrupção no governo, Gladson vendeu sua alma para Bolsonaro e os Bittars em troca dos mesmos benefícios que o presidente tem dado aos seus aliados mais próximos e a seus filhos: a interferência nas investigações da PF.

Márcio Bittar, o homem do orçamento secreto de Bolsonaro, que tem comprado lideranças pagando à vista, é quem tem ditado as regras na construção política da chapa majoritária de Gladson Cameli, e no alto de sua arrogância deve indicar Márcia Bittar, sua esposa licenciada, para vice ou senadora na chapa com a bovina aceitação de Gladson.

Leia Também:  Major Rocha diz que vai passar a história dos possíveis desvios de recursos da merenda escolar a limpo e que instaurou inquérito para apurar possível faturamento na compra de computadores para SEE

Segundo foi anunciado pelo próprio Gladson, o compromisso entre Gladson e Márcio Bittar é que Gladson sendo eleito se afastará do governo no final de 2026 para ser candidato ao Senado abrindo uma avenida para que Márcio Bittar seja candidato a governador com o governo sendo conduzido ou por sua esposa licenciada, Márcia Bittar, ou por um inexpressivo amigo do poder.

O plano perfeito, onde Gladson, acuado pelos escândalos de corrupção em seu governo, pela ausência de aliados e pela briga com os funcionários públicos, não passa de mais uma marionete do senador Márcio Bittar, não houvesse no meio disso tudo uma eleição, onde prevalecerá a vontade popular. Parafraseando Garricha: “só falta combinar com eleitor!”

Resta saber se nosso intrépido dançarino seguirá o script ou em mais um rompante de governador, arriscará romper as relações com Marcio Bittar, fugindo da coleira e ficando a mercê da Polícia Federal de Bolsonaro, ou quem sabe como a família Cameli quer e Marcio Bittar sonha, Gladson pode até se recolher e voltar para sua luxuosa casinha, bem longe do nosso Acre.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política Destaque

Governo determina que as máquinas sejam retiradas de Epitaciolândia, moradores não deixam e funcionários saem levando só as chaves

Publicados

em

Governador Gladson Cameli ordena ao DERACRE a retirada imediata do maquinário que estavam no município de Epitaciolândia – Foto: 

Gladson Cameli parece que está brincando de ser governador, pois a instabilidade nas decisões governamentais vem causando transtornos a população acreana. Prova disso é que após o maquinário do Departamento de Estradas de Rodagens do Acre (Deracre) ser levados para o município de Epitaciolândia, com a permissão no governador segundo informações, agora, Gladson (que é conhecido por não cumprir sua palavra) mudou de ideia e determinou que as máquinas fossem retirados do município por pura vaidade politica e deixa comunidades rurais a mercê, uma vez que a prefeitura depende desses maquinário para abertura e melhorias de ramais.

De acordo com denúncias dos moradores de Epitaciolândia, por volta de 12:00 horas, servidores do governo, por determinação do governador, chegaram no local para retirar as máquinas do município, mas houve resistência por parte da população para que o maquinário não fosse retirado, em virtude desta situação, os servidores não retiraram as máquinas, mas saíram levando as chaves de todo o maquinário para que não sejam usados.

Leia Também:  Você só tem falácia, é ingrato com governador, venha quente que eu estou fervendo: Diz Ruy Birico para o vice-governador Major Rocha

O fato das máquinas do DERACRE estarem no município de Epitaciolândia é que no dia 26 de Junho de 2021, o Governador Gladson assinou um convênio com as prefeituras da região do Alto Acre para a implementação do programa Ramais Acre, e agora chegou a vez de Epitaciolândia ser contemplada, mas segundo informações, por motivos políticos, Gladson resolveu descumprir o convênio celebrado anteriormente, comprometendo o direito de ir e vir do produtores rurais do referido município.

A população de Epitaciolândia agora irá pagar um preço muito alto por ter um governador que não tem palavra, falta com a verdade corriqueiramente e não cumpre com os compromissos governamentais como é o caso do convênio que ele resolveu descumprir pelo fato de estar preocupado somente com a sua reeleição, embora que isso cause prejuízos para a população.

O programa Ramais Acre visa a abertura e recuperação de estradas vicinais (ramais e estradas municipais), que pretende criar condições necessárias para o fortalecimento e consolidação do agronegócio como nova alternativa de desenvolvimento econômico e social, mas com essa decisão do governador Gladson em retirar o maquinário do DERACRE, derruba o discurso fajuto de Cameli sobre o fortalecimento do agronegócio.

Leia Também:  Deputada Perpétua denuncia abandono de autistas por parte do Governo do Acre e Prefeitura de Rio Branco

A redação do jornal 3 de Julho Notícias tentou contato com a assessoria de comunicação do Governo, mas até a publicação desta matéria não obtivemos êxito, desde já o espaço fica aberto caso os mencionados queiram fazer algum esclarecimento a respeito do assunto.

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA