RIO BRANCO

Política Destaque

Governador Gladson, seu vice Rocha e o presidente da ALEAC, Nicolau, são os político viajantes

Publicados

Política Destaque

Em uma composição de executivos, o vice sempre sonha com aquelas viagens do titular para assim poder sentar na cadeira de comandante, na relação do governador e vice do Acre tem sido diferente.

Desde que assumiu o governo em primeiro de janeiro deste ano, Gladson já é o chefe do executivo com maior número de viagens para fora do estado e até do País até aqui.

O governador já até respondeu as críticas, confirmando ser amante de uma boa viagem, que tem a desculpa de ser para buscar recursos para o estado, mas quem não gosta de andar pelo mundo com tudo pago e ainda levar uma equipe?

O curioso de tudo isso é que logo que nosso governador faz check-in, o vice Major Rocha constrói outra agenda e se manda para outros destinos. Assim o estado fica com as discussões travadas e o fluxo tem prejuízo, haja vista que o presidente da ALEAC ou o presidente do Tribunal de Justiça quando assumem interinamente, jamais irão se propor a tomar decisão qualquer.

Leia Também:  Jorge Viana fala a respeito dos assuntos que estão sendo debatidos no 7º congresso do PT

Tem gente que afirma que, o vice Major Rocha usa a estratégia de esperteza, pois não quer se envolver em temas polêmicos referente ao governo, o negócio dele é agenda positiva e deixa as crises para o Gladson se debruçar.

O certo é que desta vez estão viajando o governador Gladson Cameli, o vice Major Rocha e o presidente da ALEAC Nicolau Júnior. Restou ao sucessor da hierarquia administrativa, o Desembargador Francisco Djalama; que está como governador em exercício.

A semana foi decisiva para as discussões que giram entorno da Reforma da Previdência apresentada por Gladson, que tem previsão de ser votada na terça-feira (26).

Sindicalistas estão com um vácuo de detalhes e fechamento das discussões que poderiam ter sido amarradas esta semana, podem causar reboliço no seio do governo, que já estar pra lá de desgastado.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Política Destaque

No retorno do recesso, Operação Ptolomeu deve gerar debate entre oposição e base do governo na Aleac

Publicados

em

Os deputados estaduais retornam às sessões ordinárias no dia 1° de fevereiro, tendo eleições de outubro como norteador dos debates e também os desfechos da operação Ptolomeu, que investiga possível escândalo no governo de Gladson Cameli (PP).

Com uma base inconstante, o governador terá que cobrar postura firme dos seus defensores, pois em 2021 a oposição deu surra de tribuna nós governistas.

Além dos debates, a mesa diretora da ALEAC terá que está preparada para quem sabe debater e votar por exemplo, um pedido de afastamento do chefe do executivo.

O presidente Nicolau Júnior (PP), não deu detalhes da volta do recesso. Com aumento dos casos de Covid-19 e o surto gripal, as sessões podem acontecer de maneira remota, com foi boa parte do ano de 2021.

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: Em meio a maior crise do sistema de transporte coletivo dos últimos tempos, a população de Rio Branco vive um dilema e acorda todo dia sem saber se terá ônibus passando em sua região. O prefeito Tião Bocalom tentou amenizar o problema repassando R$ 2 milhões e quatrocentos mil para as empresas quitar os débitos com empregados, acordo não cumprido e que foi um dos motivos para a intervenção no setor.

Leia Também:  Governador Gladson Cameli vai a manifesto de trabalhadores da Educação e recebe sindicalistas para ouvir reivindicações

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA