Política Destaque

Gladson Cameli, Petrônio e Flávio da Casa Civil, foram avisados dos esquemas no Deracre de Cruzeiro do Sul

Publicados

Política Destaque

O Portal do Rosas teve acesso a um vasto conteúdo em prints que já estão em poder da Polícia Civil e Federal, das conversas de uma servidora do Deracre de Cruzeiro do Sul, avisando dos esquemas que estavam sendo montados no órgão. No conteúdo é possível ver o quanto a servidora tentou alertar aos superiores dos esquemas, mas foi ignorada e perseguida.

O governador do Acre, Gladson Cameli (Progressistas), soube com antecedência que atos irregulares estavam sendo cometidos no Departamento de Estradas de Rodagens (Deracre), em Cruzeiro do Sul.

Cameli fora informado sobre o que acontecia por meio de mensagens de WhatsApp enviadas pela gestora de políticas públicas Núbia Adriana Gomes, em mais de uma oportunidade, mas preferiu se manter silente, sem tomar as medidas que o cargo de governador exige.

Lotada no Deracre, Núbia Adriana alega que passou a ser alvo de perseguição por parta da direção do órgão ao se posicionar contra o que considerava irregular. Numa das mensagens ao governador ela pede para não se transferida.

“Boa noite, governador! Eu fui transferida para a Seplag. Me tiraram do Deracre. Eu não quero ser transferida. Estou sofrendo perseguição política”, apelou.

A servidora insistiu com o governador: “Estou indignada com toda essa perseguição e assédio moral. Não só pelo Petrônio (Antunes), mas por outras pessoas também. Isso que estão fazendo comigo é crime”.

Na resposta, o governador comete ato falho porque o seu governo extinguiu a Seplan, criando a Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag).

A servidora continuou mandado mensagem a Cameli, afirmando que foi aberta uma sindicância no Deracre para apurar irregularidades sem o devido amparo legal.

“Boa noite, governador, desculpa o incômodo. Esqueci de lhe passar uma situação. Essa sindicância aberta pelo diretor Petrônio não tem validade nenhuma perante a lei. Foi toda manipulada desde a abertura”.

Após o desabafo da servidora e sem querer tomar a decisão, Gladson Cameli comete o crime de prevaricação.

Leia Também:  Gladson Cameli usou a força policial contra manifestantes do Pentecostes, afirma internauta

Em vez de determinar a investigação com profundidade, o governador bloqueou a servidora e simplesmente respondeu: “NÃO ME PERTURBE”.

Quem resolveu perturbar, porém, foi o delegado Pedro Resende, titular da Delegacia de Combate à Corrupção. Diante dos fatos, a autoridade policial abriu investigações e desencadeou a Operação Parking, em duas etapas.

As investigações apontaram que o Deracre executou uma obra particular da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuário (Infraero) feita no pátio do Aeroporto de Cruzeiro do Sul.
Uma empresa particular teria ganhado a licitação para executar a obra, porém, a polícia descobriu que quem fez os trabalhos foram as equipes do Deracre.

O fato havia sido comunicado pela servidora pública ao governador, que preferiu pedir para não ser perturbado.

A partir das investigações, servidores do Deracre foram afastados, dentre eles o amigo e ex-motorista de Cameli, cujo nome é Antônio Luciano de Oliveira.

O ex-motorista era chefe do Deracre em Cruzeiro do Sul, mas foi exonerado pelo amigo governador, diante das evidências claras do cometimento de atos ilegais.

Além do governador, a gestora de política pública enviou mensagem ao então chefe da Casa Civil, Flávio Pereira, que não esboçou qualquer reação no sentido de coibir os ilícitos.

“No dia da operação, dez para seis da manhã, o Flávio me ligou. Ele me enviou mensagem querendo saber onde eu estava. Ele sabia da operação antes do dia amanhecer”, revela.

Os prints das conversas com o governador e os demais membros do governo estão em poder das Polícias Civil e Federal, bem como desse Portal.
Servidora é alvo de perseguição;

Desde que resolveu tornar público as irregularidades no Deracre de Cruzeiro do Sul, a Núbia Adriana passou a ser alvo de perseguição.

O primeiro passo foi transferi-la para a OCA de Cruzeiro do Sul. Semana passada, porém, a chefia da central de atendimento reuniu os servidores e disse que a gestora de políticas públicas não era bem-vinda no local e procurasse outro setor para ser lotada.

Leia Também:  Enquete: você é a favor de o governo Gladson Cameli gastar milhões de dinheiro público com shows na Expoacre? deveria investir na Saúde

A servidora afirma que foi expulsa da OCA pela diretora Francisca Brito, que lhe mandou arrumar as coisas, pegar tudo que lhe pertencia e fosse embora sem nenhum ato oficial.

O principal motivo para que fosse colocada atende pelo nome de Antônio Luciano de Oliveira, o ex-motorista do governador que era chefe do Deracre.

Com medida restritiva imposta pela Justiça, Luciano deveria se manter mais de duzentos metros de distância da servidora, mas não cumpriu, quando foi à OCA.

Diante da reclamação da servidora, a chefe da unidade tomou partido. O caso foi denunciado na Delegacia da Mulher. Núbia Adriana garante que irá abrir processo contra os envolvidos.

A gestora de políticas públicas foi lotada no gabinete do vice-governador Wherles Rocha. Veja também no portal do Rosas

E Veja Também no 3 de Julho Notícias – Acre 24 Horas

Veja o Vídeo Abaixo: Enquanto o Ministério Público fecha os olhos para o que anda acontecendo na fronteira, a prefeita de Brasileia, Fernanda Hassem, vem usando o seu poderio para (segundo informações repassadas a redação do site 3 de Julho Notícias), se beneficiar e beneficiar o seu mano com o que é considerado campanha antecipada. Foi repassado ainda que recentemente, Fernanda Hassem vem usando máquina da secretaria de obras para beneficiar empresário de Epitaciolândia e que ironicamente é irmão da Secretária de Educação de Brasileia, Francisca Oliveira, ou seja, tá tudo em família!

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política Destaque

Enquanto a diária do servidor público custa R$ 150 reais (diária miserável), a do Governador custa mais de R$ 1.700 reais, denuncia Daniel Zem

Publicados

em

“Gladson despreza a nossa história mas se apega às suas diárias”, afirma Daniel Zen

Acreinfoco – O deputado estadual Daniel Zen (PT-AC) comentou, em sessão ocorrida nesta terça-feira (05), na ALEAC, sobre o vandalismo praticado contra a estátua de Chico Mendes, localizada na Praça Povos da Floresta, no centro de Rio Branco, capital do Acre.

“Chico não é só Patrono do Meio Ambiente Brasileiro e Herói Nacional, com o nome inscrito no Livro dos Heróis da Pátria. Ele é um dos fundadores da Aliança dos Povos da Floresta, criador do conceito de sócio-ambientalismo. Seu legado transborda o Acre e o Brasil, pois sua luta teve, tem e terá importância mundial: ontem, hoje e sempre. O ataque à sua estátua – e o descaso do governo em reparar os respectivos danos – são ataques a tudo o que ele representa. Chico merece muito mais respeito!” afirmou o deputado de oposição ao governo bolsonarista de Gladson Cameli (PP-AC).

Zen ainda prosseguiu: “Enquanto o governo permite que a memória de um de nossos mártires seja violada, desprezando nossa cultura em uma tentativa insistente de reescrever a nossa história, o governador publica um decreto aumentando o valor de suas diárias para deslocamentos para fora do Estado para mais de R$ 1.400,00.”

Leia Também:  O coveiro com desvio de função, que mama nas tetas da prefeitura, tem veículo do povo a sua deposição e faz aquilo que sua mestre Nandinha mandar

Entendendo se tratar de uma situação absurda e vexatória, o Líder do Partido dos Trabalhadores na ALEAC complementou: “Enquanto o trabalhador assalariado tem que escolher entre pagar a talão de luz, comprar a botija de gás ou adquirir uma cesta básica para dar de comer à sua família, uma única diária do governador equivale a mais de um salário mínimo. Com esse valor, dava pra consertar a estátua do Chico, devolvê-la para o seu lugar e, assim, demonstrar algum respeito pela memória dos acreanos”, concluiu o parlamentar

Veja o Vídeo:

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA