RIO BRANCO

Política Destaque

Exclusivo: Supostas irregularidades na Educação do governo Cameli é denunciado por Rocha em suposta nota de mais de 800 mil

Publicados

Política Destaque

Veja o Vídeo:

Supostas irregularidades na Secretaria de Estado de Educação é denunciado e tem relação com a merenda escolar – Vídeo: Facebook Major Rocha

Como se não bastasse os inúmeros escândalos e as diversas operações já realizadas na Secretaria de Estado de Educação (SEE), durante o governo de Gladson Cameli, veio a tona mais um caso que apresenta fortes indícios de irregularidade na educação estadual, sobretudo com relação a merenda escolar que aparentemente tem sido um grande gargalo no atual governo.

Mais uma vez trazemos ao conhecimento público por meio do vice-governador, Major Rocha, o que vem rondando a merenda das crianças que ao que tudo indica há um ingrediente novo, sendo ele um possível calote em pequenos produtores acreanos, que fornecem produtos para o preparo da merenda escolar e não estão recebendo pelo que foi fornecido.

A representantes da Cooperativa dos pequenos produtores, Elida Guimarães, procurou o vice-governador para denunciar o que vinha acontecendo com a associação que tinha e que depois se transformou em uma cooperativa com relação a entrega de produtos ao Governo do Estado.

De acordo com a srª. Elida, que assim como os demais pequenos produtores dependem desses fornecimento para manter a renda, tudo começou em 2019 quando a associação (na época) estava entregando uma grande quantidade de produtos mas em setembro suspenderam as entregas. Em dezembro do mesmo ano, srª Elida afirma que ligaram para ela emitir uma nota fiscal, porém ela não foi mas pediu para um encarregado fazer para ela. A mesma afirma ter sido surpreendida por uma ligação deste encarregado onde ele afirmava que a associação tinha 35 mil para receber, porém o encarregado foi orientado a fazer uma nota no valor total do empenhos que era de R$ 888.000,00 (oitocentos e oitenta e oito mil reais) pois caso contrário “iria dar problema”.

Resumindo, o empenho no valor total era de 888 mil e a nota foi tirada neste valor e entregue no armazém, porém os produtores só tinham para receber 35 mil pois haviam suspendido a entrega dos produtos em setembro. Diante do inesperado e altíssimo valor no qual a nota foi emitida, Elida acreditou que a associação iria receber este valor, mas a realidade é que não receberam nem os R$ 35.000,00 que tinham para receber de produtos que realmente foram entregues.

Leia Também:  Presidente Estadual do PROS, Dêda, e executiva municipal recebe a visita do Senador Petecão na sede do partido

A senhora afirma ainda que depois que pediram para fazer a nota no valor de 888 mil, pediram para fazer outras quatro notas referente aos mesmos produtos no valor de R$ 200.000,00 (duzentos mil reais) cada e justificaram que não teria como pagar a nota de 888 mil de uma vez só, mas o fato é que não pagaram nem a nota de 888 mil e nem as de 200 mil.

Já em 2020, os produtores voltaram a fazer a entrega dos produtos no dia 17 de fevereiro e continuaram até o dia 17 de março o que totalizava o valor de R$ 181.000,00 (cento e oitenta e um mil reais) de produtos que foram entregues a serem recebido, porém do Elida afirma que foi feito a nota mas também não receberam, em seguida dona Elida afirmou que houve um problema com as associais denominado de rebaixamento onde as associações não poderia mais emitir nota fiscal, daí o grupo de produtores tinha um prazo de 6 meses para montar uma cooperativa, a Cooperativa foi montada.

Quando foi para receber a mesma afirmou que cobrou o governador Gladson Cameli quatro vezes, na última vez Elida afirmou que ao cobrar o governador teria ligado para um encarregado da SEFAZ pedindo para este encarregado resolver a situação dela, em seguida este encarregado, identificado por ela de Rômulo, foi buscar Elida no Palácio Rio Branco a levou para a SEFAZ mas ao chegar no local não tinha nenhuma nota da mesma, entraram em contato com o armazém e lá eles providenciaram uma nota liberando para pagamento o valor de R$ 181.730,00 (cento e oitenta e um mil setecentos e trinta reais), onde ficou faltando R$ 70.000,00 (setenta mil reais).

A senhora informa ainda que conversou com a secretária de Educação, Socorro Neri, sobre o valor que estava faltando receber e Neri teria dito a ela que não teria como pagar porque se tratava se uma cooperativa e não de associação como no início, foi explicado que os mesmos produtores que faziam parte da associação são os mesmo que fazem parte da Cooperativa hoje e quem forneceu os produtos foram os produtores e não o CNPJ da associação, mesmo assim Socorro teria se negado a pagar sob a justificativa de que não poderia e pediu para que ela consultasse uns advogados.

Leia Também:  Márcio Bittar critica isolamento social, defende a reabertura das atividades econômicas e reafirma seu apoio ao governo Bolsonaro e Gladson Cameli

A idosa que tem 63 anos conta que todos os produtos foram entregues mas que ela não conseguiu pegar a nota ainda, mas já enfatizou que quer receber o que está para ser pago pela cooperativa. Após a denúncia da Srª. Elida tentamos contato com a SEE para que a Educação do Estado pudesse ter a oportunidade de esclarecer esses fatos, porém até a publicação desta matéria não obtivemos resposta.

Veja o Vídeo:

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: O vice-governador Wherles Rocha (PSL) e sua irmã, a pré-candidata ao governo Mara Rocha (PL), usaram suas redes sociais para gravar uma live e juntos debateram diversos problemas relacionados ao governo de Gladson Cameli (PP) e as inúmeras operações que vem sendo realizados ao longo da gestão de Gladson Cameli. Mara Rocha (PL) que é cotada para disputar o Palácio Rio Branco em 2022, não poupou críticas ao que chamou de Governo da corrupção e destacou que o governo Gladson (que tanto criticou o PT) tem superado em se tratando de corrupção.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Página do Instagram 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política Destaque

Deu as costas para Tarauacá: Trabalhadores mostram o drama do acesso a ETA e imploram Gladson por recuperação do ramal, vídeo

Publicados

em

Trabalhadores do DEPASA em Tarauacá, gravaram um vídeo para mostrar o drama para chegar na ETA – Estação de Tratamento de Água da cidade do município de Tarauacá. O Ramal conhecido como Pirajá, está com acesso quase impossível de ser feito por carro e somente com um trator os homens conseguem vencer o lamaçal, para substituir o motor que está quebrado.

No vídeo, um dos trabalhadores mostrou o drama que os mesmos enfrentam para chegar na ETA, o mesmo pede sensibilidade de Gladson Cameli (PP), para que mande fazer reparos no local, pois caso o ramal receba a manutenção que precisa, eles jamais esquecerão o governador.

“Olá governador, isso é nosso ramal de acesso a ETA, Ramal do Pirajá, tenha pena do pessoal de Tarauacá. Estamos levando um motor para trocar em uma retroescavadeira, mande piçarrar”, desabafa o servidor em questão.

Em Tarauacá, as reclamações contra o governo são inúmeras de tudo que é segmento da sociedade, inclusive o hospital geral da cidade estar a meses com o aparelho de raio x quebrado.

Leia Também:  Um ano de Cameli no fundo do poço: Gladson retorna as baterias de ataque contra os servidores públicos

Veja o Vídeo:

Veja o Vídeo:

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: Vereador diz que o prefeito Kiefer Cavalcante paga mais de 5 mil para dono de empresa que faz faculdade em Rio Branco – Vereador Ronaldo Reis de Feijó, gravou um vídeo onde fez graves denúncias contra a atual gestão do prefeito Kiefer Cavalcante a quem acusa de perseguição política e possível pagamentos irregulares em sua gestão. De acordo com o vereador, o prefeito demitiu a sua esposa só aconteceu depois que trouxe a tona um pagamento supostas irregularidades o que confirma a perseguição política que vem sofrendo por parte do gestor.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA