Política Destaque

Enquanto Cameli só pensa em sua reeleição, início do ano letivo é adiado na zona rural por falta de transporte

Publicados

Política Destaque

Governador Gladson Cameli já chegou ao cumulo do ridículo, a previsão era que ano letivo iniciasse no dia 16 de maio – Foto: Mardilson Gomes / Secom

A falta de organização e falta de gestão no governo de Gladson Cameli é gritante e tem prejudicado consideravelmente a vida dos alunos da Rede Estadual de Ensino da zona rural, isso porquê a prioridade do governador é trabalhar a sua reeleição, se aproveitando do poderio para adquirir vantagens.

Com previsão de início das aulas para o dia 16 de maio (já bastante atrasado e quase no meio do ano), o ano letivo de 2022 nas escolas rurais do Acre foi adiado mais uma vez e desta vez sem nova data marcada para as aulas começar. O comunicado foi feito pela Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esportes (SEE) e a justificativa é que não vai ser possível o retorno por falta de transporte escolar.

Conforme a nota da SEE, foi aberta licitação para a contratação do serviço de transporte tanto terrestre como fluvial, porém, as empresas classificadas não fizeram a entrega da documentação e outras exigências para a formalização dos contratos em tempo hábil.

Leia Também:  A empresa SUATS é mais uma terceirizada do governo Gladson Cameli a deixar seus empregados sem salários

“As empresas que não apresentaram os veículos adequados serão penalizadas e o Estado abrirá credenciamento de veículos para a realização do transporte terrestre. O Governo vai acompanhar todo o processo com atenção e garantir que os alunos não sejam prejudicados”, diz o documento assinado pelo secretário de educação, Aberson Carvalho.

Mas o que chama a atenção é que além dos alunos já estarem sendo prejudicados por conta da incompetência dos administradores, a Secretaria de Educação do Estado teve o período de pandemia inteiro para tratar destes assuntos, foram mais de dois anos para a realização dos processos licitatórios, aquisição de de produtos para a merenda escolar, reformas para Unidades de Ensino e muitos outros, mas na prática não foi isso que aconteceu. 

Várias professoras e diretoras das escolas estadual entraram em contato com a redação do site 3 de Julho Notícias para relatar as más condições das escolas, falta de manutenção nos equipamentos e falta de merenda escolar, esta é a realidade que os alunos e professores estão enfrentando com o retorno das aulas em um governo despreparado. Essa situação tem gerado grande revolta tanto nos servidores em educação como nos pais de alunos.

Leia Também:  Mães de crianças que morreram por negligência do governo Gladson Cameli começam a ser ouvidas em sindicância da Saúde

Início do ano letivo foi adiado em escolas rurais – Foto: Mardilson Gomes / Secom

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política Destaque

Quase chorando em grupo de whatsapp, Gladson pede para aliados pararem de qualquer opinião sobre vice porque está lhe prejudicando

Publicados

em

Em se tratando de Marcia Bittar, é problema na certa! Prova disso é a insatisfação do grupo do governador, que se dividiu após Gladson aceitar Marcia como sua vice, ocasião em quê, a angústia e desespero está tomando conta do despreparado governador do Acre que vem tendo muitos problemas por ter aceitado a referida senhora de goela abaixo.

Em um grupo de whatsapp dos aliados do Governador Cameli, denominado de “Primeiro Turno”, diante de tantas críticas, Gladson apelou e publicou uma mensagem nada agradável onde em tom de lamentações pede para que aliados pararem de qualquer opinião sobre vice porque está lhe prejudicando e pede união.

Na mensagem, Gladson ainda garante que até o último dia de seu mandato como governador, todos estarão seguro; difícil de se acreditar pois o que Cameli diz, não se escreve.

“Amigos vcs parem de qualquer opinião sobre vice pq isso está me prejudicando por favor se concentrar em fazer um trabalho de unir todo mundo. Depois não chorem o leite derramando, garanto que até 31 de dezembro todos estão seguro. Pergunta: Querem mais 4 anos? Se sim vamos agir”.

Leia Também:  Ponte prestes a cair pode isolar comunidade do Badejo em Guajará e a promessa de construção parece ter ficado nas promessas de Ordean Silva

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA