Política Destaque

Em três anos e meio, Gladson Cameli cumpriu 14 das 68 promessas feitas na campanha, e quer mais 4 anos para fazer nada pelo estado

Publicados

Política Destaque

Gladson fez promessas específicas em um programa de governo registrado no TSE, em entrevistas e debates. A página é atualizada todos os anos.

O portal G1 Acre vem acompanha durante os quatro anos de mandato o cumprimento das promessas de campanha dos políticos na página especial “As promessas dos políticos” e mais uma etapa foi divulgada nesta quarta-feira (27) – o balanço que avalia os três anos e meio de mandato do governador Gladson Cameli (Progressistas).

Na nova avaliação, o governador cumpriu 14 das 68 promessas feitas durante a campanha até o dia 30 de junho. Há ainda nove consideradas “em parte” e mais 45 com status “não cumpridas”. Ao todo, o progressista cumpriu 20,5% do que prometeu na campanha.

Gladson fez promessas específicas em um programa de governo registrado no TSE, em entrevistas e debates e o g1 levantou tudo e separou o que pode ser claramente cobrado e medido.

Quais são os critérios para medir as promessas?

Não cumpriu ainda: quando o que foi prometido não foi realizado e não está valendo/em funcionamento.

Leia Também:  Major Rocha denunciou a corrupção do governo Gladson, "dinheiro tem mais está sendo desviado", diz Mara Rocha

Em parte: quando a promessa foi cumprida parcialmente, com pendências.

Cumpriu: quando a promessa foi totalmente cumprida, sem pendências.

Ou seja, se a promessa é inaugurar uma obra, o status é “cumpriu” apenas se a obra já tiver sido inaugurada; caso contrário, é “não cumpriu”. Se a promessa é construir 10 hospitais e 5 já foram inaugurados, o status é “em parte”. Se a promessa é inaugurar 10 km de uma rodovia e 5 km já foram entregues à população, o status é “em parte”.

Quais promessas são levadas em conta?

Promessas feitas durante a campanha: ou seja, o que o candidato promete em discursos, entrevistas, planos de governo, enquanto ainda não foi eleito.

Promessas entre a eleição e a posse: em alguns casos, são consideradas promessas pontuais feitas em ocasiões como o discurso de posse, desde que elas não signifiquem uma redução do que foi prometido na campanha.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política Destaque

Se Gladson Cameli passar mais 4 anos como governador poderá ser o homem mais rico do Acre; em menos de 4 anos seu patrimônio cresceu 76%

Publicados

em

Ac24horas – O patrimônio do governador Gladson Cameli (PP), que busca a reeleição nas eleições deste ano, cresceu cerca de 76% nos últimos quatro anos. A informação consta no Portal DivulgaCand do Tribunal Superior Eleitoral que mostra os registros oficiais e contas eleitorais das eleições de 2022. A candidatura de Cameli e e da senadora Mailza como vice foi registrada nesta terça-feira, 9, no sistema eleitoral. O Progressista não realizou nenhum ato sobre o registro no Tribunal Regional Eleitoral.

De acordo com a lista de bens disponibilizada pelo candidato progressista, seu patrimônio totalizado em 2022 é de R$ 5,1 milhões (R$5.161.383,44). Nas eleições de 2018, quando concorreu pela cadeira de governador pela primeira vez, Cameli registrou R$ 2.9 milhões em bens e quando disputou o senado federal em 2014, seus bens eram avaliados em apenas R$ 514 mil.

De acordo com a lista de bens atualizados disponibilizadas pelo governador ao TSE, consta uma aeronave de R$ 1,5 milhões, dois carros de R$ 600 mil e R$ 449 mil, respectivamente, um terreno avaliado em R$ 600 mil e alíquota de empresas no valor de R$ 1 milhão. Esses são os itens mais caros declarados por Cameli.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Depois do racha entre MDB e Governador Galdson, Jéssica Sales quer saber onde o estado está investindo os recursos para o combate ao Coronavírus
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA