Política Destaque

Neném Almeida, critica as declarações de Gladson a respeito do aumento salarial do funcionalismo

Publicados

Política Destaque

Orçamento prevendo o reajuste dos servidores foi aprovado ALEAC: Gladson só não concede se não quiser, diz deputado – Foto: Reprodução / ac24horas

Acre in Foco – O deputado Neném Almeida (Podemos), criticou as últimas declarações do governador Gladson Cameli (Progressista), a respeito da promessa de aumento salarial para o funcionalismo público estadual. O governador anunciou o reajuste no dia 25 de outubro.

Os deputados incluiram verba para o aumento, no orçamento para 2022, em meados de dezembro. Entretanto em 30 de dezembro de 2021, cerca de 15 dias depois da aprovação do orçamento, o governador declarou que adiaria o reajuste para os servidores públicos e que “políticos querem desconstruir o governo”.

A declaração foi dada em uma coletiva à imprensa na sede da Federação das Indústrias e Comércio do Acre (Fieac).

O deputado Neném Almeida (Podemos), criticou a postura indecisa de prometer e voltar atrás, assim que a Assembleia Legislativa deu as condições para o cumprimento da promessa: “ele disse que o aumento foi suspenso e ainda que não tem nova data. Sobre o percentual de reajuste que será dado aos servidores, adivinhem…, também não tem”.

Na crítica feita através de suas redes sociais, Neném Almeida disse que isso não é surpresa. O governador Gladson Cameli, segundo o parlamentar, está sempre tentando se esquivar de suas responsabilidades.

“Será que adiar essa ação para mais próximo da eleição fará ter mais chances de ser reeleito? Ainda em 2019 alertei sobre a ingerência e a latente falta de organização da atual gestão. Fui perseguido e difamado por isso. Hoje estamos iniciando o último ano da gestão, e depois de três anos todos – todos – os problemas dos acreanos só aumentaram. Torço para haja uma guinada no formato da gestão, e que essa guinada não seja apenas eleitoreira”.

Leia Também:  Subtenente da PM, Candeias, chama Governador Gladson de vagabundo, diz que a CPI da Pandemia vai chegar no Acre e que o povo de Tarauacá é preguiçoso

Veja o post na íntegra

“NINGUÉM SABE, NINGUÉM VIU!

A névoa que vendou os olhos de grande parte da população acreana provocada pela pandemia de Convid-19 se dissipa e a cada dia fica mais claro o óbvio, o Governo do Estado está totalmente perdido.

Na Federação das Indústrias e Comércio do Acre (FIEAC), quando o governador foi perguntado sobre o reajuste dos servidores prometido para 2021, respondeu que isso foi suspenso e ainda que não tem nova data. E quando nosso excelentíssimo governador é indagado sobre o percentual de reajuste que será dado aos servidores, adivinhem…, também não tem.

Ninguém sabe, ninguém viu!

É impressionante! Mas é surpresa? NÃO!

Está sempre tentando se esquivar da responsabilidade. É importante lembrar que o orçamento prevendo o reajuste dos servidores já foi aprovado pela Assembleia Legislativa. Em outras palavras, só depende do Chefe do Executivo conceder o aumento.

Será que adiar isso já é uma estratégia de campanha? Será que adiar essa ação para mais próximo da eleição fará ter mais chances de ser reeleito?
Ainda em 2019 alertei sobre a ingerência e a latente falta de organização da atual gestão. Fui perseguido e difamado por isso.

Leia Também:  Servidores da Saúde continuam sendo enrolados pelo governador Gladson e o prefeito Bocalom

Hoje estamos iniciando o último ano da gestão, e depois de três anos todos – todos – os problemas dos acreanos só aumentaram. Torço para haja uma guinada no formato da gestão, e que essa guinada não seja apenas eleitoreira”.

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: O ex-deputado federal, Sibá Machado, gravou um vídeo polêmico onde fez um desabafo contra o presidente da República, Jair Bolsonaro, o Juiz Sérgio Moro e o governador do Acre, Gladson Cameli. Sibá não perdeu a oportunidade de alfinetar o gestor em se tratando do escândalo de corrupção no qual para a Polícia Federal, Cameli é tido como o chefe de uma organização Criminosa que desviou quase R$ 1 bilhão de reais dos cofres públicos do Estado.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política Destaque

Enquanto a diária do servidor público custa R$ 150 reais (diária miserável), a do Governador custa mais de R$ 1.700 reais, denuncia Daniel Zem

Publicados

em

“Gladson despreza a nossa história mas se apega às suas diárias”, afirma Daniel Zen

Acreinfoco – O deputado estadual Daniel Zen (PT-AC) comentou, em sessão ocorrida nesta terça-feira (05), na ALEAC, sobre o vandalismo praticado contra a estátua de Chico Mendes, localizada na Praça Povos da Floresta, no centro de Rio Branco, capital do Acre.

“Chico não é só Patrono do Meio Ambiente Brasileiro e Herói Nacional, com o nome inscrito no Livro dos Heróis da Pátria. Ele é um dos fundadores da Aliança dos Povos da Floresta, criador do conceito de sócio-ambientalismo. Seu legado transborda o Acre e o Brasil, pois sua luta teve, tem e terá importância mundial: ontem, hoje e sempre. O ataque à sua estátua – e o descaso do governo em reparar os respectivos danos – são ataques a tudo o que ele representa. Chico merece muito mais respeito!” afirmou o deputado de oposição ao governo bolsonarista de Gladson Cameli (PP-AC).

Zen ainda prosseguiu: “Enquanto o governo permite que a memória de um de nossos mártires seja violada, desprezando nossa cultura em uma tentativa insistente de reescrever a nossa história, o governador publica um decreto aumentando o valor de suas diárias para deslocamentos para fora do Estado para mais de R$ 1.400,00.”

Leia Também:  Com a base desalinhada e cada um por si, deputado Pedro Longo deve entregar o cargo de líder do governo

Entendendo se tratar de uma situação absurda e vexatória, o Líder do Partido dos Trabalhadores na ALEAC complementou: “Enquanto o trabalhador assalariado tem que escolher entre pagar a talão de luz, comprar a botija de gás ou adquirir uma cesta básica para dar de comer à sua família, uma única diária do governador equivale a mais de um salário mínimo. Com esse valor, dava pra consertar a estátua do Chico, devolvê-la para o seu lugar e, assim, demonstrar algum respeito pela memória dos acreanos”, concluiu o parlamentar

Veja o Vídeo:

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA