RIO BRANCO

Política Destaque

Deputada Jéssica Sales dispara: Gladson é esforçado, mas tem péssimos secretários como o de saúde Alysson Bestene

Publicados

Política Destaque

Durante entrevista, Jéssica Sales diz que nunca foi consultada sobre acordos do palácio com MDB sobre volta para o governo e diz que família Sales ainda não está compondo o governo Gladson Cameli

Em uma entrevista polêmica, a deputada federal Jéssica Sales – MDB falou abertamente e descarregou sua metralhadora sobre vários assuntos. A parlamentar foi sabatinada pelos jornalistas Astério Moreira e Marcos Vinícios do AC24Horas, onde respondeu todas as perguntas ao vivo.

Sobre a volta do MDB na base do governo, a parlamentar foi direta e descarregou sua artilharia contra a forma como se deu o processo e articulações.

“Eu nunca fui consultada a nada, como fazem um pacto de volta do partido a base e não se ver um deputado estadual presente, eu nunca fui conversada? Eu não alinhei nada com ninguém’, disse.

Jéssica disse que o governador tem boa intenção mas tem uns secretários ruins como o secretário de saúde.

“Conheço o governador Gladson, ele tem boa intenção, mas sua equipe é ruim e um exemplo é o secretário de saúde Alysson Bestene. O discurso é de salvar vidas mais o que se ver é filas no cemitério”, diz Jéssica Sales.

Leia Também:  Deputada Maria Antônia chama a atenção da Secretária de Saúde, Mônica Feres, para a falta de comida nos Hospitais de Brasileia e de Rodrigues Alves

A Parlamentar não deu detalhe de como atuará o grupo familiar nas eleições de 2022, mas disse que crê em uma unidade do MDB para que possam marchar juntos em um só projeto nas eleições futuras.

E veja também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: Na íntegra, documentário produzido por Medeiros Filmes, em 1949, durante o governo do coronel José Guiomard dos Santos, com direção de Francisco J. Ferreira. “Este filme vem a ser um relatório cinematográfico do Território Federal do Acre cujas terras ficam muito longe do litoral brasileiro, a cerca de cinco mil quilômetros de Belém do Pará, principal mercado de abastecimento da Planície Amazônica”, explica-se logo no começo.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Veja o Vídeo:

Inscreva-se no Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se no Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se na Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Política Destaque

Polícia Civil cumpre mandados de busca e apreensão em residências de suspeitos de envolvimento da Máfia dos Precatórios

Publicados

em

Acre in Foco – Policiais da Delegacia de Combate à Corrupção (Deccor), cumprem mandados de busca e apreensão autorizadas pela justiça nos endereços do advogado Cristopher Mariano, e do ex-procurador-geral do Estado do Acre João Paulo Setti.

A ação faz parte da operação Status Debitum, realizada nesta sexta-feira (21), pela Polícia Civil sob o comando do delegado Pedro Resende. A polícia investiga o que ficou conhecido por “máfia dos precatórios”, possível esquema de compra de precatórios com deságio, envolvendo figuras do governo que teriam se utilizado de informações privilegiadas. Milhões de reais teriam sido desviados dessa maneira.

O esquema foi revelado à PF em fevereiro de 2021, pelo ex-procurador-geral do Acre, Edmar Monteiro.

O caso que ficou conhecido por “Máfia dos Precatórios” é considerado o maior escândalo do governo Gladson Cameli (PP), por envolver entre os citados, desde o advogado de campanha de Cameli, a primeira dama do estado (Ana Paula Cameli foi sócia em 2021, do CM Advogados, de Chistopher Mariano), o ex-presidente da OAB e o ex-Procurador Geral do Estado. 

Em entrevista ao VídeoCast Cartas na Mesa, o Procurador Geral de Justiça aposentado, Edmar Monteiro, afirmou que imóveis estavam sendo comprados fora do Acre, por envolvidos no esquema dos precatórios.

O inquérito policial descobriu que, em julho de 2021, quando ainda era procurador-geral do estado do Acre, João Paulo Setti participou da compra de uma fazenda de 14 milhões de reais no Mato Grosso do Sul. E que em março de 2020 ele tinha adquirido um apartamento de 1 milhão de reais em Rio Branco. 

Leia Também:  Coordenador da campanha de Leila Galvão, Aldemir Lopes, tenta não associar a sua imagem com a da pré-candidata, mas acompanha de perto a movimentação nos bastidores

Em depoimento, o juiz Lois Arruda informou que em 2019, Setti, pedira uma audiência sobre precatórios ao então presidente do TJ do Acre, Francisco Djalma, na qual defendeu que os honorários advocatícios deveriam ser pagos com precatório, ou seja, pela população. Lois havia havia cancelado vários pagamentos, por ilegalidades, como a inclusão de honorários privados. O ex-presidente do TJ-Acre, Francisco Djalma, confirmou as declarações de Lois Arruda. O depoimento do juiz Lois Arruda foi prestado no início de setembro de 2021.

Dois meses depois, em 04 de novembro de 2021, o vice-governador Major Rocha (PSL), exonerou João Paulo Setti da função de Procurador-Geral do Estado, motivado pelas suspeitas que pesavam contra Setti. Rocha estava no exercício da função de governador por causa da viagem de Gladson Cameli à Europa. 

Ao reassumir o governo, Gladson Cameli, tornou a exoneração sem efeito. João Paulo Setti voltou ao cargo de Procurador Geral do Estado, uma semana depois.

A Seven Serviços Empresariais também está sendo alvo de buscas e apreensão. A Seven tem como sócia, a esposa de Erick Venâncio, que também é sócia do escritório de advocacia de Christopher Mariano. O escritório é acusado de ter comprado precatório com deságio e recebido em seguida o valor integral. Venâncio presidiu a OAB do Acre até 31 de dezembro de 2021, quando perdeu a eleição para Rodrigo Aiache.

Segundo a revista Carta Capital a Operação Status Debitum estava prevista para ser realizada em dezembro de 2021, mas teve que ser adiada em função da exoneração de João Paulo Setti no dia 23 de dezembro, desta vez pelo governador Gladson Cameli: ” A demissão seria uma forma de os investigados ganharem tempo na Justiça. Com Setti fora do governo, ele não teria mais foro especial, daí que o inquérito teria de deixar a alçada do TJ-AC e seguir para um  juiz de primeira instância. O que aconteceu. Foi um juiz de primeira instância que autorizou a operação desta sexta-feira 21″, diz a matéria.

Leia Também:  Enquanto a conta de energia arranca o couro do consumidor, os senadores: Márcio Bittar, Mailza Gomes e Sérgio Petecão, dão silêncio como resposta

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: Em meio a maior crise do sistema de transporte coletivo dos últimos tempos, a população de Rio Branco vive um dilema e acorda todo dia sem saber se terá ônibus passando em sua região. O prefeito Tião Bocalom tentou amenizar o problema repassando R$ 2 milhões e quatrocentos mil para as empresas quitar os débitos com empregados, acordo não cumprido e que foi um dos motivos para a intervenção no setor.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA