Política Destaque

Governado Gladson Cameli teve que bajular autoridades para dar apertos de mão em Bolsonaro

Publicados

Política Destaque

Depois de se escala para ficar ao lado de Bolsonaro, Acre e representado pelo governador Cameli o politico de quase 1 Bilhão – Foto: Diego Gurgel Secom

Mesmo com a sua imagem associada a corrupção e considerado pela Polícia Federal o chefe da quadrilha que desviou quase 1 bilhão dos recursos da saúde e educação, Gladson tentou a todo custo mostrar que sua relação com o presidente da República, Jair Bolsonaro, não foi abalada, mas segundo informações, esse foi o evento que exigiu um esforço maior do Governador do Acre.

Mesmo sendo um encontro de extrema importância para o estado do Acre, em que serviu para estreitar relações, debater estratégias e traçar novos acordos comerciais para o fortalecimento da economia dos dois países, Gladson só agia de forma que bajulasse o presidente, talvez envergonhado por ter seu governo escancarado na mídia do Acre e de todo o Brasil por conta do grande número de operação policiais que já aconteceram e vem acontecendo durante seu mandato Progressista.

O Acre está tão mal na foto (graças ao governo que têm) que nenhum dos presentes foram cumprimentar o governador acreano (como mostra o vídeo abaixo), muito pelo contrário, Gladson foi quem teve que se movimentar para dar uns apertos de mãos, pois segundo informações, Cameli teria se escalado (já que não foi convidado), inclusive para acompanhar o Presidente na aeronave da FAB,, vendo que não seria possível, Cameli resolveu dizer qualquer coisa para tentar justificar a sua não ida com o presidente.

Leia Também:  Mara Rocha participa de entrega da Policlínica da PM com emenda do Vice-governador Wherles Rocha

A quem diga que, Gladson Cameli teria se comportado como o bobo da corte, servindo apenas para distrair os que ali se faziam presentes, descumprindo até mesmo as medidas de proteção para agradar Bolsonaro que é um negacionista de carteirinha.

O encontro foi realizado no Palácio Rio Madeira, sede do governo de Rondônia e contou com a presença de diversas autoridades, incluindo o chefe do Executivo rondoniense, Marcos Rocha.

Por que Bolsonaro não escolheu o Acre para o encontro 

Logo os questionamentos tiveram início e o mais questionado foi: por que Bolsonaro não escolheu o Acre, que faz fronteira com o território peruano? Os últimos acontecimento no Estado Acreano fez Bolsonaro querer passar bem longo, afinal, o presidente está mais preocupado com a sua imagem do que os interesses exteriores e pouco se importando com os acreanos.

Já o Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que cumpriu agenda do Estado do Acre e sequer avisou que estava vindo, e muito menos fez contato com o governador, hum! Sei não. O normal seria o rito que acontece toda vez que vem alguém da cúpula do presidente, que é anunciar nos quatro cantos do Estado que fulano está vindo e será recebido pela autoridade maior do Estado, o Governador, mas ao que tudo indica, Cameli perdeu o pouco de prestígio que tinha em Brasília.

Leia Também:  O que Gladson diz para Ilderlei, repete para Zequinha; Ilderlei poderá levar uma rasteira e Gladson poderá lançar Zequinha como o pré-candidato do Progressista

Veja o Vídeo:

 

Junto a Gladson Cameli, o presidente Bolsonaro comentou ainda a viabilidade da construção de uma nova rodovia entre Brasil e Peru. Foto: Diego Gurgel

Fotos abaixo – Diego Gurgel

O presidente do Peru, Pedro Castillo, convidou Gladson Cameli para discutir interesses do Estado em Lima. Foto: Diego Gurgel

E Veja Também no 3 de Julho Notícias Acre 24 Horas

Veja o Vídeo Abaixo: A deputada Perpétua Almeida criticou a fala do presidente Bolsonaro na abertura dos trabalhos no Congresso Nacional. Bolsonaro mandou recado ao Supremo Tribunal Federal, descartou qualquer impedimento na Reforma Administrativa e elogiou alguns ministros do seu governo. Porém, não falou sobre a alta do desemprego, da fome ou da inflação.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política Destaque

Investigado pela PF, Gladson Cameli declara R$ 114 mil investidos em ouro e quer mais 4 anos para aumentar ainda mais sua riqueza

Publicados

em

Gladson Cameli, que já foi alvo de investigações por suspeita de corrupção, declarou mais de R$ 5 milhões em bens, 76,6% acima do informado em 2018

O Antagonista – Gladson Cameli (PP), candidato à reeleição ao governo do Acre, declarou este ano à Justiça Eleitoral possuir pouco mais de R$ 5 milhões em bens. Deste montante, mais de R$ 114 mil são em ouro.

O candidato do Progressistas também informou possuir uma aeronave de R$ 1,5 milhão e outro R$ 1 milhão em participações em empresas. O candidato à reeleição é empresário e engenheiro civil de formação.

Nominalmente, o valor é 76,6% acima dos R$ 2,9 milhões informados ao TSE em 2018. Corrigido pela inflação, o patrimônio de quatro anos atrás valeria hoje R$ 4,8 milhões. Ou seja, um crescimento de 5,45% na comparação entre 2018 e 2022.

Em 2014, quando foi eleito senador pelo estado, Cameli declarou ao TSE possuir mais de R$ 514 mil em bens. O montante valeria hoje R$ 1,1 milhão.

Leia Também:  Jorge Viana fala a respeito dos assuntos que estão sendo debatidos no 7º congresso do PT

Neste ano, o Progressistas foi alvo de investigações da PF por suspeita de corrupção em seu governo. Cameli atribuiu o salto patrimonial à inflação.

A Assembleia do Acre chegou a pedir o impeachment de Gladson devido às suspeitas sobre seu governo, o que não ocorreu.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA