Política Destaque

Após reclamações no atendimento, vereadores de Cruzeiro do Sul vão ao SAMU verificar como está situação

Publicados

Política Destaque

De acordo com a denúncia as ligações realizadas para o 192 não são atendidas. Ao saber da reclamação, a Câmara de Vereadores, conduzida pelo presidente Franciney Freitas foi até o orgão verificar está a situação.
Questionado sobre o problema da falta de atendimento telefônico a gerência do SAMU informou que o sistema está passando por uma modernização para ampliar a rede de telefonia e que, nesse momento, o que pode está ocorrendo é congestionamento da rede telefônica. Isso explica o retorno da ligação, quando todos os atendentes estão em ligação ocorrendo a fila de espera.
O vereador João Keleu destacou a proatividade da Câmara de Vereadores em, mesmo no recesso parlamentar, está produzindo conteúdos de interesse da sociedade.

Na manhã desta quinta-feira, 14, o presidente da Câmara de Vereadores de Cruzeiro do Sul, Franciney Freitas, acompanhado dos vereadores Clerton Souza, João Keleu, Noeca, Altemar, Zaldo Moto Taxi e Márcio da Farinha, estiveram na sede do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência para verificar a denúncia realizada por populares que estão reclamando do atendimento na SAMU.

Leia Também:  Vereadores participam de manifestação contra fechamento de agência do Banco do Brasil em Cruzeiro do Sul

“Recebemos a denúncia de que as pessoas ligavam para o SAMU e ninguém atende, por isso, a convite do nosso presidente, viemos verificar como está a situação. Ficamos felizes quando ouvimos que o governo do Estado já está trocando e ampliando o sistema telefônico que irá proporcionar uma melhor qualidade nos serviços prestados por esse importante órgão.”, disse Keleu.

Trotes prejudicam trabalho dos profissionais

Durante a visita institucional outro tema foi debatido entre o gerente Cleiton Costa e os parlamentares foram aos altos índices de trotes passados pela população que prejudicam os atendimentos de quem realmente precisa.

Para buscar uma solução a esta problema Franciney Freitas solicitou o envio de um relatório da quantidade de trotes em 2020 para que a Câmara de Vereadores possa comprar junto aos órgãos do Estado e as forças de segurança mecanismos que venham diminuir esses números.

E Veja Também no Plantão 3 de Julho Notícias:

Veja o Vídeo abaixo: O ano de 2021 iniciou no Brasil com o alto índice na inflação e um grande número de desempregados. Especialistas chegam a dizer que a expectativa é de que os alimentos continuem pressionando a carestia e a alta dos preços se espalhe por outros itens, já que vários reajustes foram postergados por conta da pandemia de covid-19. O Banco do Brasil e Ford anunciaram que no total irão desempregar quase 10 mil trabalhadores.

Leia Também:  Em nota, presidente da Câmara, Franciney Souza, lamenta morte do líder indígena Fernando Katukina em Cruzeiro do Sul

Acompanhe nossas redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Instagram 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Veja o Vídeo:

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política Destaque

Vereador Ronaldo Reis denuncia trabalho mal feito pelo governador Gladson Cameli realizado na escola Dom Pedro, na BR-364, em Feijó

Publicados

em

A Escola Dom Pedro I localizada no quilômetro cinquenta e sete da BR-364 no município de Feijó, está abandonada pelo governo do estado, diz vereador Ronaldo Reis.

Segundo informações as reformas que foram realizadas foram apenas pra camuflar, já que o trabalho realizado foi mal feito.

“As salas são pequenas e não comporta de maneira adequada a quantidade de alunos. Desde 2020 que encaminhamos ofícios informando que a escola não tem condição de receber alunos, um mês após as reformas, alguns lugares estão caindo, quebrando”. Informou o denunciante ao blog.

Em 2021 uma empresa foi fazer a reforma, mas antes de concluir, fizeram uma pausa para voltar depois, e não voltaram, segundo informações.

“Vem sempre pessoas da secretaria, mas apenas tiraram fotos e vão embora e não resolve nada”. Lamenta uma moradora.

“O ano letivo já deveria ter começado, mas o descaso do poder público com a situação é tão grande, que depois de dois anos e meio sem aula. A evasão, desistência e transferência são vivenciadas todos os dias”. Relata a comunidade escolar.

Leia Também:  Deputada Perpétua Almeida, foi única da bancada federal que abraçou a luta contra o fechamento de 8 agências do Banco do Brasil no estado, dispara sindicalista

“Tenho vergonha, como gestor escolar de participar desse descompromisso do poder público molha dentro da escola porque a cobertura foi iniciada, mas não foi terminada, os banheiros não funcionam,  não tem banheiros para cadeirante, precisa-se de vigias porque já houve roubo e é perigoso deixar os computadores,  impressoras e etc., porteiro,  secretaria (o), auxiliar escolar,  mais um servente”. Destacou os profissionais em educação da escola.

Desde 2018 que a gestão da escola solicita a organização da energia, pois o transformador é pra escola e outras casas, e até agora nada foi feito.

A própria comunidade começou um abaixo assinado para ver se muda a situação da escola, mais até o momento continuam desamparados pelo governo do estado.

“Esse é o retrato do governo de Gladson Cameli em Feijó, juntamente com o deputado Marcus Cavalcante, já que o núcleo de educação foi entregue a ele para acomodar seus pares, um descaso com a educação.” Destacou o vereador Ronaldo Reis.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA