Política Destaque

Ao invés de atacarem Márcia Bittar, assessores insatisfeitos deveriam questionar Governador Gladson Cameli o porque da escolha

Publicados

Política Destaque

Marcia Bittar, senador Marcio Bittar e o governador Gladson Cameli – Foto: Reprodução redes sociais

Nunca se viu uma escolha do chefe ser tão questionadas pelos subordinados, assim foi quando Gladson Cameli (PP) anunciou que terá Márcia Bittar (PL) como sua vice na eleição deste ano.

O intrigante de tudo isso é ver nas redes sociais, que a insatisfação é de 9 em casa 10 membros do governo Gladson Cameli, que não receberam com alegria a indicação da esposa do poderoso senador Márcio Bittar (UB), que desbancou uma lista de pretendentes como Rômulo Grandidier e Alysson Bestene. A movimentação e o motim tem sido grande, pois os integrantes dos derrotados não se conformam e declaram abertamente suas insatisfações em grupos de whatsapp e em outras redes sociais.

Ao invés de questionar com ataques o desgaste da escolhida, no caso Márcia Bittar, deveriam perguntar ao chefe do executivo Gladson Cameli, o porque dele escolher a mesma.

Pelas declarações de alguns comissionados, parece que o Governador Gladson foi forçado a escolher Márcia Bittar para ocupar a vaga de vice.

Leia Também:  Com Ciro Nogueira na articulação, Mailza pode desbancar os concorrentes e ser a vice de Gladson Cameli

Se Gladson deu ao casal Bittar esse espaço na chapa majoritária, isso só mostra que o senador Márcio dispõe de muito respaldo no seio do governo e cabe aos insatisfeitos, engolirem.

Uma coisa é certa, o marketing da campanha terá um árduo trabalho para amenizar o desgaste popular de Márcia Bittar.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política Destaque

Se Gladson Cameli passar mais 4 anos como governador poderá ser o homem mais rico do Acre; em menos de 4 anos seu patrimônio cresceu 76%

Publicados

em

Ac24horas – O patrimônio do governador Gladson Cameli (PP), que busca a reeleição nas eleições deste ano, cresceu cerca de 76% nos últimos quatro anos. A informação consta no Portal DivulgaCand do Tribunal Superior Eleitoral que mostra os registros oficiais e contas eleitorais das eleições de 2022. A candidatura de Cameli e e da senadora Mailza como vice foi registrada nesta terça-feira, 9, no sistema eleitoral. O Progressista não realizou nenhum ato sobre o registro no Tribunal Regional Eleitoral.

De acordo com a lista de bens disponibilizada pelo candidato progressista, seu patrimônio totalizado em 2022 é de R$ 5,1 milhões (R$5.161.383,44). Nas eleições de 2018, quando concorreu pela cadeira de governador pela primeira vez, Cameli registrou R$ 2.9 milhões em bens e quando disputou o senado federal em 2014, seus bens eram avaliados em apenas R$ 514 mil.

De acordo com a lista de bens atualizados disponibilizadas pelo governador ao TSE, consta uma aeronave de R$ 1,5 milhões, dois carros de R$ 600 mil e R$ 449 mil, respectivamente, um terreno avaliado em R$ 600 mil e alíquota de empresas no valor de R$ 1 milhão. Esses são os itens mais caros declarados por Cameli.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Após assumir a presidência da Câmara de Rodrigues Alves, vereador Coringa triplicou o valor recebido em diárias, diz servidor da Câmara
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA