RIO BRANCO

Política Destaque

Abandonado pelo governo do estado, Sindicato encontra no hospital de Xapuri extintores vencidos há 4 anos, falta de medicamento e problemas na estrutura

Publicados

Política Destaque

Equipe do Sindmed-AC encontrou diversas irregularidades durante visita ao hospital de Xapuri – Foto: Arquivo/Sindmed-AC

Por Aline Nascimento do G1 Acre – Uma visita de rotina do Sindicato dos Médicos do Acre (Sindmed-AC) no Hospital Epaminondas Jácome, em Xapuri, detectou diversas irregularidades. Os fiscais encontraram extintores de incêndio vencidos desde 2017, cilindros de oxigênio espalhados com risco de explosão, falta de medicamento e problemas na estrutura. 

Segundo o sindicado, os cilindros de oxigênio estavam espalhados pelas enfermarias, o que pode causar explosão. Por conta desses problemas, o Sindmed-AC informou que vai acionar o Corpo de Bombeiros e o Ministério Público do Estado (MPE) e denunciar a situação.

“Para verificar todos os problemas, vamos solicitar aos bombeiros uma vistoria e uma possível interdição do ambiente, além da responsabilização do gestor por manter todo o espaço sem a devida recuperação e adequação”, explicou o diretor do Sindmed, Alberto Soares.

Além do problema com os cilindros de oxigênio e extintores de incêndio, a equipe do Sindmed-AC encontrou também:

  • Infiltrações e mofo por todo o prédio;
  • Problemas na rede elétrica, como a falta de luz no pronto-socorro;
  • Falta de revitalização;
  • Falta de medicamentos, como metronidazol, transamin, metilergometrina;
  • Ausência de equipamentos como o laringoscópio, oxímetro, sonar, otoscópio.

O sindicato destacou que teme ocorrer uma sobrecarga de energia, causando curto e um incêndio. A tragédia seria maior devido à falta de extintores, de saídas e luzes de emergência.

Leia Também:  No Governo Gladson, a produção de peixe caiu em mais de 48% em 2019, é o 7º menor produtor de peixes do país

Hospital tem extintores vencidos há 4 anos e cilindros com risco de explosão – Foto: Arquivo/Sindmed-AC

O diretor-geral da unidade, Josimar dos Santos Silva, disse que já solicitou à Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre) a troca dos extintores, mas ainda não foi feita a troca. Segundo ele, a solicitação é feita desde a gestão passada.

“A gente solicita à Sesacre, que é o setor responsável. Na gestão passada já estava assim, quando assumimos já solicitamos. Sobre o cilindro de oxigênio não sei como viram isso porque temos um local atrás da unidade onde guardamos os cilindros. No PS, a ala masculina e feminina também permanecem o suporte do cilindro, que são locais de emergência e não podem ficar sem”, argumentou.

A reportagem entrou em contato com a Sesacre e aguarda retorno.

Sobre a falta de energia elétrica, o gestor falou que é por causa dos apagões registrados na cidade. “Quando a luz pisca tem o motor. Temos um gerador de luz, é acionado”, justificou.

Falta de manutenção

A unidade de saúde foi uma das atingidas pela enchente histórica de 2015 na cidade. A água do rio inundou o hospital, ruas, casas, praças, terminal rodoviário, comércios e órgãos públicos instalados na região central do município, além da casa e do Centro de Memória Chico Mendes.

O diretor falou que o prédio é antigo e não pode ser ampliado por estar em uma área de risco. Desde a alagação, o Estado faz reformas paliativas na estrutura e há a previsão de fazer uma nova reforma.

Leia Também:  Intervenção na Segurança tira poder de Rocha na pasta; entenda o que aconteceria se a medida fosse adotada

“Temos problemas sim relacionados a isso, infiltrações, paredes que faltam pintar, mas tudo isso foi solicitado à Sesacre”, alegou.

Sobre a falta de remédios, o diretor confirmou que há apenas um medicamento faltando, que seria o metronidazol. Mas, assim como as demais demandas, ele diz que já foi solicitado o remédio para a saúde estadual.

“Temos todos os outros. Sobre esses aparelhos, temos todos também. Faltava o sonar, mas a Sesacre mandou”, justificou.

Hospital de Xapuri foi atingido pela enchente histórica em 2015 – Foto: Aline Nascimento

E veja também no 3 de Julho Notícias

Em vídeo, Candiru afirma que é contra terceirizar obras, pois os empresários grandes acabam enganando os pequenos e que hoje se vê quatro grandes empresas que levaram todo o recurso da Construção Civil, enquanto isso, os pequenos empresários estão passando por momentos difíceis.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Veja o Vídeo:

Inscreva-se no Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se no Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se na Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Política Destaque

Mais uma operação no governo Gladson, desta vez, o Deracre de Cruzeiro do Sul é alvo de busca e apreensão da Polícia Civil

Publicados

em

Agentes da Polícia Civil cumprem mandados de busca e apreensão desde as primeiras horas da manhã desta quinta-feira (2) na sede do Deracre em Cruzeiro do Sul e em residência de gestores do setor no município. Não houve prisão.

A ação policial tem por objetivo coletar documentos que indiquem possíveis crimes praticados no setor na região do Juruá.

Segundo o portal Notícia da Hora, o diretor do Deracre em Cruzeiro do Sul, Luciano Oliveira, confirmou que houve buscas por documentos em suas residência e de outros chefes de setores e afirmou estar tranquilo e à disposição do trabalho da polícia.

“É o trabalho deles, da polícia. Estou tranquilo. Nosso trabalho do Deracre aqui no Juruá está dando certo, é destaque entre a secretarias do governo. E entendo que a polícia está fazendo seu papel. Algo normal. Também não sou ordenador de despesas”, disse o diretor.

Luciano Oliveira diz não duvidar de que haja cunho político na ação às vésperas das eleições.

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: Com o intuito de ajudar na manutenção do espaço do Educandário Santa Margarida, que atende crianças de zero a 12 anos de idade, o deputado Leo de Brito está destinando R$ 350 mil, por meio de emenda, à instituição. A emenda será viabilizada por meio de convênio com o Tribunal de Justiça do Estado do Acre (TJAC).

Leia Também:  Prefeita Fernanda Hassem participa da 1° Sessão da Câmara de vereadores do ano de 2020, em Brasileia

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA