Polícia

Vítima reage a assalto, toma arma de bandido e leva mordida no braço

Arma usada no crime era de brinquedo. Criminoso fugiu após a tentativa de assalto e é procurado.

Publicados

Polícia

Arma usada no crime era de brinquedo. Criminoso fugiu após a tentativa de assalto e é procurado.

O comerciante José Maria da Silva, de 44 anos, mostra no braço a marca deixada por um criminoso após um assalto. Após reagir, tomar a arma do assaltante e entrar em luta corporal com ele, a vítima recebeu uma mordida. Outra surpresa para o comerciante foi descobrir que a arma do criminoso era de brinquedo. O caso ocorreu nesta sexta-feira (17), na Rua Yaco, em Cruzeiro do Sul, interior do Acre.

"Ele entrou e foi direto para a gaveta [onde estava o dinheiro], colocou a arma na minha cabeça, pediu que abrisse a gaveta e não falasse nada ou ele atirava. Entreguei o dinheiro que estava no caixa e meu celular. Depois ele me pediu pão. Coloquei o pão na sacola e entreguei. Ele colocou a arma na cintura. Nesse momento reagi, pulei em cima dele e consegui tomar a arma. Quando percebi que era de brinquedo joguei para longe e tentei segurar ele até a chegada de alguém”, conta.

Leia Também:  Polícia Federal prende 14 envolvidos por tráfico de drogas no Acre e Rio Grande do Norte

A vítima disse que só soltou o bandido porque foi mordido no braço. "Troquei muros com ele no chão, consegui segurar, mas ele me mordeu. Não sei se foi ele ou eu que tive sorte, nunca pensei em tirar a vida de ninguém. Mas estava no meu trabalho e se soubesse que a arma era de mentira teria pego uma faca que guardo em caixa do caixa e a coisa teria sido diferente", desabafa.   

O bandido conseguiu levar ainda R$ 60 que estavam no caixa, mas deixou cair o celular da vítima. Após o susto, Silva foi à delegacia registrar o caso e pedir providências. "Fui à delegacia, registrei um boletim e entreguei a arma. Eles me pediram para fazer exame de corpo de delito. Nunca tinha visto esse cidadão. As câmaras de segurança de meu vizinho filmaram parte da situação. Espero que a polícia possa identificar e prender esse rapaz", comenta.

O caso está sendo investigado pelo delegado Alexnaldo Batista. "A vítima deu sorte e saiu ilesa. Ainda bem que a arma era de brinquedo. Esta não é a orientação da polícia. As vítimas devem tentar de todas as maneiras não reagir. As vítimas têm que deixar esse tipo de situação ser revolvida pelos profissionais de segurança. Vamos investigar e tentar identificar o autor", salienta.

Leia Também:  Polícia Militar desarticula grupo criminoso que agia em Rodrigues Alves

Vítima mostra marca da mordida deixada por criminoso

Do G1 Acre

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Polícia

Homem é morto e mulher ferida por dupla encapuzada na região do Caquetá, em Porto Acre

Publicados

em

Antônio André de Araújo, de 41 anos, foi morto ao ser alvejado com vários disparos de arma de fogo. O crime ocorreu no Ramal Santa Bárbara, região do Caquetá, em Porto Acre. Uma mulher ficou ferida no braço, mas sem gravidade.

A Polícia Militar foi acionada no sábado (30) para atender a ocorrência e, ao chegar no local, encontraram duas mulheres, que disseram ter passado a noite com Araújo e de outro homem e que eles estavam armados e teriam agredindo-as fisicamente.

Já na manhã de sábado, apareceram duas pessoas encapuzadas e armadas com pistolas e começaram a atirar contra elas e os dois homens.

Foi quando a vítima foi alvejada com vários tiros e não resistiu. O outro homem conseguiu fugir e não foi localizado. Uma das mulheres chegou a ser ferida no braço, foi encaminhada ao Pronto Socorro de Rio Branco, recebeu atendimento e liberada depois, segundo informações da polícia.

As mulheres escaparam com vida porque fugiram e se esconderam em outra propriedade. Ainda segundo informaram à polícia, a dupla encapuzada levou as armas e celulares de todos que estavam na casa.

Leia Também:  Pedreiro é executado em Rio Branco e mãe diz que ele estava sendo ameaçado

A Perícia e Instituo Médico Legal (IML) estiveram no local e fizeram os procedimentos de praxe.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA