Polícia

Vídeo Sinistro! PM reage a assalto a motoboy

Vídeo Sinistro! PM reage a assalto a motoboy

Publicados

Polícia

Vídeo Sinistro! PM reage a assalto a motoboy e dispara contra assaltante 

Bandido é baleado ao tentar assaltar Hornet branca!

Bandido é baleado ao tentar assaltar Hornet branca!

O motoboy tinha uma câmera filmando todo o trajeto e foi graças a essa câmera presa ao capacete que toda a ação dos marginais foi filmada.

As imagens da câmera também filmou o momento em que o policial atingiu o bandido que se preparava para levar a moto.

Observe que o policial estava estava passando pelo local em um fiat preto e esperou o momento certo d=apara agir.

FONTE-NETCINA

 VEJA O VÍDEO 

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Adolescentes com escopeta assaltam casa lotérica em Rio Branco

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Polícia

Operação apura esquema de compra de votos nas eleições municipais de 2020 em Tarauacá

Publicados

em

Operação da PF apura esquema de compra de votos nas eleições municipais de 2020 no AC — Foto: Arquivo/PF-AC

A Polícia federal e o Ministério Público Eleitoral deflagraram, nesta quarta-feira (25), a operação “Klerotorion” para apurar crimes de corrupção eleitoral ativa e passiva, associação criminosa e peculato ocorridos durante as eleições municipais de 2020 em Tarauacá, no interior do Acre.

Ao todo, foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão nas casas dos investigados. Conforme a PF, as investigações começaram em agosto do ano passado, quando foi descoberto um esquema de compra de votos operado por associação criminosa formada por um vereador, dois ex-secretários de saúde e um servidor público municipal. A polícia não divulgou os nomes dos alvos.

As investigações apontaram que os candidatos investigados negociaram votos com eleitores para os cargos de prefeito e vereador da cidade de Tarauacá. Ainda segundo a PF, eles entregavam aos eleitores vantagens como dinheiro, passagens rodoviárias, gêneros alimentícios e outros.

Durantes as diligências policiais, ficou constatado que parte dos recursos usados na compra de votos era do cofre público, o que também caracteriza o crime de peculato. Por isso, os investigados podem responder pelos crimes de corrupção eleitoral, associação criminosa e peculato. Cerca de 16 policiais federais participaram da operação. Com informações do G1 Acre.

Leia Também:  Jovem do município de Rodrigues Alves tem cabeça esmagada por ônibus no centro de Manaus

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA