Polícia

Motorista de aplicativo é executado à tiros dentro do seu veículo no Bairro Marcos Galvão, em Brasileia

Publicados

Polícia

Na noite desta quarta-feira (13) em plena semana santa, criminosos não deram trégua na fronteira e ceifaram a vida de um jovem identificado como Fernando Hurtado Apinay de nacionalidade boliviana, que era motorista de aplicativo, foi executado com vários disparos de arma de fogo, dentro do próprio veículo.

Segundo informações, o crime teria acontecido em frente a residência da vítima localizada no bairro Marcos Galvão 2, no município de Brasileia. Fernando foi atingido com tiros no braço esquerdo, na cabeça e na costela.

A motivação até o momento não foi informada, mas as autoridades acreditam que uma das hipótese pode ser a guerra entre facções que é o principal motivo dos homicídios registrados na fronteira, a Polícia Militar foi acionada e esteve no local registrando mais este homicídio e em seguida vai em busca do suspeitos.

Vale destacar que a segurança pública do Estado reforçou o policiamento na  região do Alto Acre, em virtude do acrescente aumento dos homicídios, inclusive, conta com o apoio de um dos helicópteros do Governo do Estado, mas mesmo com todo este aparato, homicídios continuam sendo registrados, os criminosos parecem não se sentir incomodado com a presença reforçada da polícia no momento de praticar os crimes.

Leia Também:  Um homicídio fatal foi registrado em Rio Branco nesta madrugada

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Polícia

Mais um é preso escondido em uma casa, suspeito de torturar jovem em cemitério, em Cruzeiro do Sul

Publicados

em

Valdenis Marinho morreu em um hospital da cidade no dia seguinte ao crime. No dia 28 de abril, Polícia Civil prendeu dois suspeitos de participação no homicídio – Foto: Polícia Civil

Um terceiro suspeito de sequestrar, torturar e matar Valdenis do Nascimento Marinho, de 18 anos, foi preso nesta sexta-feira (13) em Cruzeiro do Sul. Marinho morreu no início do mês de abril em um hospital da cidade após ser encontrado ferido dentro do Cemitério São João Batista.

No dia 28 do mesmo mês, a Polícia Civil prendeu os primeiros suspeitos de praticar o crime. O motivo das agressões seria porque Marinho, que era usuário de drogas, teria furtado entorpecentes de membros de uma facção criminosa.

As investigações continuaram após a prisão da dupla e, nesta sexta, a Polícia Civil prendeu um rapaz, de 27 anos, escondido em uma casa no bairro Várzea.

Logo após o crime, a Polícia Civil chegou a divulgar que Marinho não era de facção, mas era usuário de drogas. Os pais dele que procuraram a polícia para denunciar o caso após a morte. As informações é do portal G1 Acre

Leia Também:  Vídeo de três envolvidos em tentativa de morte em Manoel Urbano

Suspeito foi preso nesta sexta-feira (13) no bairro Várzea, em Cruzeiro do Sul – Foto: Polícia Civil

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA