Polícia

Após operação policial, dois jovens são mortos em confronto com as forças policiais em Brasileia

Publicados

Polícia

Na tarde deste sábado de Aleluia, o clima ficou tenso na periferia do município de Brasileia, após a realização de uma grande operação policial no Bairro Leonardo Barbosa, que visa combater as ações criminosas de facções na fronteira, precisamente em Brasileia e Epitaciolândia.

A ação policial contou com o apoio do helicóptero do Governo do Estado (que em parceria com o helicóptero das forças de segurança da Bolívia buscam localizar rotas clandestinas), Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Penal; com o apoio do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), Companhia de Intervenção Rápida e Ostensiva (GIRO) e Grupo Especial de Fronteira (GEFRON).

De acordo com informações preliminares, durante a ação da polícia houve uma resistência por parte de alguns integrantes de uma determinada organização criminosa que teriam feitos disparos, os agentes teriam revidado os disparos e atingiram dois dos suspeitos identificados como Raimundo Castro de Oliveira de 23 anos e Sérgio Manoel Gadelha da Silva.

Após constatar que dois jovens teriam sido alvejados, as forças de segurança prestaram socorro aos suspeitos e encaminharam para o Hospital Regional do Alto Acre, mas apesar de chegarem na Unidade Hospitalar com vida, não resistiram aos ferimentos e foram a óbito, boa parte do aparato das forças policiais se dirigiram para o Hospital Regional, inclusive o delegado de Brasileia, Ricardo esteve no Hospital juntamente com o comandante do 5º Batalhão da Polícia Militar.

Leia Também:  Irmã de Socorro Néri diz que professores "não sabem que letra vem antes ou depois de K ou W e nem as 4 operações

Após a confirmação dos óbitos, os corpos foram encaminhados ao Instituto Médico Legal em Rio Branco para os procedimentos necessários.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Polícia

Mais um é preso escondido em uma casa, suspeito de torturar jovem em cemitério, em Cruzeiro do Sul

Publicados

em

Valdenis Marinho morreu em um hospital da cidade no dia seguinte ao crime. No dia 28 de abril, Polícia Civil prendeu dois suspeitos de participação no homicídio – Foto: Polícia Civil

Um terceiro suspeito de sequestrar, torturar e matar Valdenis do Nascimento Marinho, de 18 anos, foi preso nesta sexta-feira (13) em Cruzeiro do Sul. Marinho morreu no início do mês de abril em um hospital da cidade após ser encontrado ferido dentro do Cemitério São João Batista.

No dia 28 do mesmo mês, a Polícia Civil prendeu os primeiros suspeitos de praticar o crime. O motivo das agressões seria porque Marinho, que era usuário de drogas, teria furtado entorpecentes de membros de uma facção criminosa.

As investigações continuaram após a prisão da dupla e, nesta sexta, a Polícia Civil prendeu um rapaz, de 27 anos, escondido em uma casa no bairro Várzea.

Logo após o crime, a Polícia Civil chegou a divulgar que Marinho não era de facção, mas era usuário de drogas. Os pais dele que procuraram a polícia para denunciar o caso após a morte. As informações é do portal G1 Acre

Leia Também:  ​Jovem é morto a golpes de faca e pauladas no Calafate, em Rio Branco

Suspeito foi preso nesta sexta-feira (13) no bairro Várzea, em Cruzeiro do Sul – Foto: Polícia Civil

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA