Polícia

Três franceses foram presos com mais de 3 kg de cocaína escondidos em mochilas na BR-317, em Xapuri

Publicados

Polícia

Ação do Gefron e da PRF-AC resultou na apreensão de mais de três quilos de cocaína – Foto: Arquivo / Gefron

Três franceses foram presos com mais 3,5 quilos de cloridrato de cocaína escondidos no forro de mochilas na tarde desta sexta-feira (29). O flagrante ocorreu no km 237 da BR-317, em Xapuri, pelas equipes da Polícia Rodoviária Federal (PRF-AC) e do Grupo Especial de Fronteira (Gefron-AC).

A polícia informou que abordou um táxi que havia saído da fronteira com os estrangeiros, em frente à Unidade Operacional de Xapuri. Os franceses afirmaram que estavam viajado a passeio pelo Peru e iriam para o Rio de Janeiro (RJ).

Contudo, o trio, durante a conversa, omitiu algumas informações do passaporte, e os homens demonstravam pressa para partir e nervosismo, o que levantou a suspeita dos policiais. As equipes decidiram então fazer uma revista nos pertences dos suspeitos e acharam 15 embalagens com a droga.

Os três foram presos em flagrante por tráfico internacional de drogas e foram levados para a Polícia Federal (PF-AC). O motorista do táxi foi conduzido também para a PF para prestar depoimento.

Leia Também:  Polícia Militar prende homem e apreende mais uma arma ilegal em Epitaciolândia

O coordenador operacional do Gefron-AC, delegado Rêmullo Diniz, disse que, inicialmente, o taxista não tem envolvimento no crime e foi levado como testemunha.

“Os três carregavam mochilas com cocaína. Inclusive, a Polícia Federal vai fazer uns testes porque tudo indica que seja uma cocaína melhorada. Deu positivo para cocaína, o perito pegou a amostra e vai fazer o teste. Iriam para São Paulo, depois para o Rio de Janeiro e depois França. A PF está esperando um tradutor para pegar mais informações. Tinham entrado no Brasil, foram para o Peru e estavam retornando. Pela forma como estava escondida e a pureza da droga, acredita-se que sejam turistas disfarçados”, destacou. As informações é do G1 Acre

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Polícia

Mais um é preso escondido em uma casa, suspeito de torturar jovem em cemitério, em Cruzeiro do Sul

Publicados

em

Valdenis Marinho morreu em um hospital da cidade no dia seguinte ao crime. No dia 28 de abril, Polícia Civil prendeu dois suspeitos de participação no homicídio – Foto: Polícia Civil

Um terceiro suspeito de sequestrar, torturar e matar Valdenis do Nascimento Marinho, de 18 anos, foi preso nesta sexta-feira (13) em Cruzeiro do Sul. Marinho morreu no início do mês de abril em um hospital da cidade após ser encontrado ferido dentro do Cemitério São João Batista.

No dia 28 do mesmo mês, a Polícia Civil prendeu os primeiros suspeitos de praticar o crime. O motivo das agressões seria porque Marinho, que era usuário de drogas, teria furtado entorpecentes de membros de uma facção criminosa.

As investigações continuaram após a prisão da dupla e, nesta sexta, a Polícia Civil prendeu um rapaz, de 27 anos, escondido em uma casa no bairro Várzea.

Logo após o crime, a Polícia Civil chegou a divulgar que Marinho não era de facção, mas era usuário de drogas. Os pais dele que procuraram a polícia para denunciar o caso após a morte. As informações é do portal G1 Acre

Leia Também:  Polícia Militar prende homem e apreende mais uma arma ilegal em Epitaciolândia

Suspeito foi preso nesta sexta-feira (13) no bairro Várzea, em Cruzeiro do Sul – Foto: Polícia Civil

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA