RIO BRANCO

Polícia

Suspeito de matar e esquartejar amigo vai a júri popular no município de Bujari

Crime ocorreu em 18 de agosto no município de Bujari, no interior do Acre. Durante depoimento suspeito acusa vítima de abuso sexual.

Publicados

Polícia

Crime ocorreu em 18 de agosto no município de Bujari, no interior do Acre. Durante depoimento suspeito acusa vítima de abuso sexual.

 Por Iryá Rodrigues e Yuri Marcel 

Com duas condenações anteriores, José das Neves deve aguardar pelo julgamento preso (Foto: Iryá Rodrigues/G1)

Com duas condenações anteriores, José das Neves deve aguardar pelo julgamento preso (Foto: Iryá Rodrigues)

Após uma audiência de instrução, que durou aproximadamente cinco horas, a Justiça do Acre determinou que José das Neves, de 43 anos, suspeito de matar, esquartejar e queimar o agricultor Heroclito Castelo Branco, de 51 anos, irá a júri popular. A decisão foi anunciada nesta quarta-feira (11).

De acordo com o juiz Manuel Pedroga, responsável pelo caso, a previsão é que o julgamento seja realizado em março de 2016. Até lá, Neves, que já possui duas condenações anteriores por homicídio, proferidas em 2001 e 2004, e cumpria pena em regime aberto, deve aguardar preso.

O corpo foi descoberto no dia 18 de agosto deste ano. Na época, o suspeito, que era amigo e morava em uma casa no terreno do agricultor, disse que teria cometido o crime porque a vítima estaria assediando as filhas dele – crianças de 1, 3 e a enteada de 9 anos.

Suspeito acusa vítima de abuso. Vítima teve o corpo esquartejado e queimado.

Vítima mortaComo já havia feito ao ser preso, em agosto deste ano, José das Neves negou que o crime tivesse sido cometido para ficar com as terras do agricultor e o acusou de ter abusado sexualmente de sua enteada, uma menina de 9 anos.

Leia Também:  Mulher de 43 anos é encontrada morta em residência do bairro Palheiral

“Eu estava na casa de farinha, à tarde voltei com minhas filhas e vi que ele estava segurando no braço dela [enteada] e passando a mão na vagina dela, meu sangue subiu. Nenhum pai aguenta isso. É minha filha porque crio ela desde um ano. Foi por isso que eu matei.”, disse durante o depoimento.

Neves explicou ainda que matou a vítima com uma faca, mas segundo ele, a intenção não era matar. “Era só para assustar. Me arrependi, se eu pudesse trazer de voltar a vida dele, traria. Enfiei a faca nele de frente, no ombro, próximo ao pescoço”, conta.

Testemunhas

Inicialmente 10 testemunhas, além do suspeito, haviam sido chamadas para depor na audiência, entretanto, cinco delas foram dispensadas.

Segundo um vizinho da vítima, Jonas Cavalcante, de 34 anos, a ocasião do homicídio não seria a primeira vez em que ela sofria agressões por parte do suspeito e diz acreditar que a morte teria sido motivada pela posse da terra. Já que ele não saberia que a vítima tivesse família.

Leia Também:  Policia Militar deflagra "Operação Relâmpago" para reforçar a segurança no Segundo distrito de Rio Branco

A única testemunha a corroborar o depoimento de José das Neves foi a esposa dele, Vangléia Araújo Freitas, de 26 anos. A mulher disse que não presenciou o homicídio, mas afirma que a morte teria sido motivada por um suposto abuso cometido contra as filhas do casal.

“Deixamos as crianças muitas vezes com a vítima. Deixávamos porque não sabíamos que ele mexia com as crianças. Quando ficamos sabendo que ele mexia com minha filha, a gente já tinha decidido ir embora, mas meu marido estava esperando a plantação de feijão ficar pronta”, contou.

Família diz não se intimidar

Após a audiência, a irmã de Castelo Branco, Maria Luiza Castelo Branco, de 41 anos, que já havia dito ter exigido um exame pra comprovar se as crianças eram mesmo assediadas pelo agricultor, falou que não acredita na versão do suspeito. Os familiares foram ao Fórum usando camisetas e cartazes pedindo a condenação.

“A família não se intimidou com o que o suspeito falou, porque temos consciência da integridade e da honra de meu irmão. Ele foi uma vítima indefesa e isso vai ser provado. Esperamos que ele receba pena máxima. Meu irmão era limitado fisicamente, comprovado com laudo médico”, finaliza.

Família do agricultor foi até o Fórum do Bujari com cartazes e camisetas pedindo pena máxima para acusado (Foto: Iryá Rodrigues/G1)

Família do agricultor foi até o Fórum do Bujari com cartazes e camisetas pedindo pena máxima para acusado (Foto: Iryá Rodrigues)

Do G1 Acre

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Polícia

Detento de 40 anos é encontrado morto dentro do presídio FOC em Rio Branco

Publicados

em

Detento Raimundo Morais de Souza, de 40 anos, foi encontrado morto em presídio de Rio Branco — Foto: Arquivo/Iapen-AC

O detento Raimundo Morais de Souza, de 40 anos, foi encontrado morto na noite desse domingo (6) na cela 27 do Pavilhão A do Complexo Penitenciário de Rio Branco.

O Instituto de Administração Penitenciária (Iapen) informou que o preso estava em isolamento preventivo com outros quatro detentos quando foi achado morto por volta das 21h30.

Os policiais penais questionaram os demais presos sobre o que tinha acontecido e, segundo o Iapen, eles confessaram o crime e disseram que foi porque Souza cometeu crime contra uma menor. Além disso, os detentos afirmaram que a vítima tinha enganado eles dizendo que tinha tabaco para trocar por alimentos.

Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada, mas apenas pôde constatar a morte de Souza. Uma equipe do Instituto Médico Legal (IML) também foi acionada para perícia e demais procedimentos.

O Iapen-AC tenta contato com a família do preso que morreu para informar sobre o ocorrido e afirmou que vai prestar assistência estabelecida em lei.

A autarquia informou ainda que, de acordo com o Observatório de Análise Criminal do Núcleo de Apoio Técnico do Ministério Público do Acre, há 179 dias não se registrava morte no sistema prisional do Acre. E que vai acompanhar toda a investigação.

Protesto de policiais e redução de efetivo

Pelo sexto dia seguido, os policiais penais mantêm o acampamento em frente à Assembleia Legislativa do Acre. Os policiais se negam a tirar banco de horas, cumprindo apenas o plano operacional padrão (POP), o que afetou as visitas nas unidades prisionais, que estavam suspensas desde o dia 17 de novembro.

Leia Também:  Criança de 1 ano morre afogada em caixa d’água no município de Bujari

A categoria tem pressionado o governo do Acre a incluir no projeto da Lei Orgânica a equiparação de salários com as outras forças de Segurança, a incorporação da gratificação aos salários e mudança do contrato de nível médio para superior.

Complexo Penitenciário de Rio Branco:

Domingo (5):

Pavilhão P (manhã)

Pavilhão O (tarde)

Sábado (11)

Pavilhão C (manhã)

Posto Médico (tarde)

Domingo (12)

Pavilhão L (manhã)

Pavilhão A (tarde)

Pavilhão dos reeducandos do trabalho externo (antiga UP-4):

Sábado (11) – Visitas apenas no período da manhã

Unidade de Regime Fechado nº 2 de Rio Branco (Antonio Amaro Alves)

Sábado (11) – alojamentos 2 e 4 – Visitas apenas no período da manhã

Domingo (12) – alojamentos 5, 6 e 7 – Visitas apenas no período da manhã

Unidade de Regime Fechado Feminina de Rio Branco

Sábado (11) – pavilhão Alamanda e Berçário – Visitas apenas no período da manhã:

Sábado (18) – Pavilhão Carmélia – Visitas apenas no período da manhã:

Unidade Penitenciária Moacir Prado (Tarauacá)

Domingo (5) – ala 4 (manhã) e ala 3 (tarde);

Sábado (11) – pavilhão B (manhã) e ala 1 (tarde)

Domingo (12) – pavilhão D e alojamento C (manhã) e ala 2 (tarde)

Unidade Penitenciária Evaristo de Morais (Sena Madureira):

Domingo (5) – bloco 7 (manhã) e bloco 9 (tarde)

Sábado (11) – bloco 8 (manhã) e bloco 10 (tarde)

Domingo (12) – bloco 5 (manhã) e bloco 6 (tarde)

Unidade Penitenciária Manoel Neri da Silva (Cruzeiro do Sul):

Domingo (5) – bloco 5 (manhã) e bloco 6 (tarde)

Unidade Penitenciária Antonio Sergio Silveira de Lima (Senador Guiomard)

Sábado (11) – ala 23 e posto médico – visitas apenas no período da manhã

Domingo (12) – ala dos trabalhadores, ala 21 e alojamento 1 – visitas apenas no período da manhã

Leia Também:  funcionário espancando cliente em supermercado em Cruzeiro do Sul

Com relação aos procedimentos, o Iapen informou que os visitantes devem seguir as seguintes orientações:

Apenas uma pessoa por preso poderá visitar;

O visitante somente poderá adentrar à unidade portando a carteira de visitante e documento oficial com foto. Outro tipo de protocolo não será autorizado;

Carteiras vencidas só serão aceitas caso estejam com até 30 dias de vencimento;

Não será permitido entrada com alimentação;

A utilização de máscaras será obrigatória;

Em cumprimento a decreto governamental, será exigida a apresentação de comprovante de vacinação no ato da entrada nos estabelecimentos prisionais. Por G1 Acre.

Iapen retoma visitas nos presídios do Acre e divulga cronograma de cada unidade — Foto: Murilo Lima/Rede Amazônica Acre

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: O Gefron apreendeu dentro de Van do município de Brasileia aproximadamente 150 kg de entorpecente, seria esta a maior apreensão daquela regional. De acordo com informações preliminares, o veículo da prefeitura iria realizar mais um transporte de pacientes que estão fazendo tratamento em Rio Branco quando foi surpreendido pelo policiais, após revistarem os pacientes e o veículo encontraram em uma sacola preta com todo o entorpecente.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA