Polícia

Seis são condenados a mais de 110 anos pela morte de Airton Fernandes em emboscada em Brasiléia

Publicados

Polícia

Motorista de aplicativo Airton Fernandes Ferreira foi morto a tiros no dia em março deste ano – Foto: Arquivo pessoal

Seis pessoas foram condenadas a penas que, somadas, ultrapassam os 110 anos pela morte do motorista de aplicativo Airton Fernandes Ferreira, em março deste ano. O grupo passou por júri popular nessa terça-feira (15) na cidade de Brasileia, no interior do Acre.

O crime ocorreu no dia 11 de março no km 10 da BR-317, na cidade de Brasileia. Em maio deste ano, um homem de 21 anos foi preso suspeito de participação no crime.

Na época, a delegada responsável pelas investigações, Carla Ívane informou que o motorista de aplicativo teria sido vítima de uma emboscada. Segundo ela, a vítima foi chamada para uma corrida, quando teve o caminho desviado e foi executada com, pelo menos, seis tiros.

Entre os réus estão Jaciane Nogueira, Aleinne Souza de Oliveira, Râmila Freitas de Oliveira e Jorge Klysmann de Lima Oliveira, todas condenadas a pena de 19 anos e seis meses. Além de Tiago Henrique Menezes Bezerra que recebeu uma pena de 28 anos e 7 meses e Ana Letícia Pereira da Silva, condenada a 5 anos e 6 meses.

A reportagem não conseguiu contato com as defesas dos acusados. A decisão ainda cabe recurso, mas o juiz Clovis Lodi negou direito dos réus apelarem em liberdade. O magistrado determinou ainda que o grupo pague R$ 20 mil de indenização à família da vítima, que deixou dois filhos.

Leia Também:  Homem que sofria ameaças é morto com tiro no coração em Rio Branco

Conforme a denúncia do Ministério Público do Acre (MP-AC), o grupo matou o motorista de aplicativo por acreditar que ele era integrante de uma facção rival e que estava envolvido na morte do irmão de uma das acusadas.

Para fugir do local, o grupo ainda usou o veículo da vítima, que, segundo a denúncia, foi abandonado na cidade boliviana de Cobija. Ainda de acordo com o MP-AC, dias depois, começou a circular nas redes sociais um vídeo em que duas denunciadas confessavam o crime, o que ajudou na identificação dos autores e conclusão das investigações.

Cinco dos acusados foram condenados pelos crimes de homicídio qualificado por motivo torpe e recurso que impossibilitou a defesa da vítima e por integrarem organização criminosa. E Ana Letícia responde pelo crime de integrar organização criminosa. As informações e do G1 Acre

Prisão de um dos suspeitos do crime em maio deste ano – Foto: Arquivo/Polícia Civil

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: A Assembleia Legislativa do Estado do Acre tem se preocupado em proporcionar mais dignidade para a população acreana, aprovou a lei 3.795 de 27 de outubro de 2021 que trata da obrigatoriedade de incluir os absorventes aos itens de higiene das Unidades de ensino e disponibilizar, gratuitamente , nos banheiros das Escolas públicas Estaduais.

Leia Também:  Bonde dos 13 lança música ameaçando o CV: “Se vier, vai ser decapitado”

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja o Vídeo Abaixo: Em consonância com a Lei Nº 3.7757, de 13 de julho de 2021, a Assembleia Legislativa do Estado do Acre traz uma campanha de conscientização “Dezembro Verde”, há toda a população com relação aos animas, principalmente os que estão em situação de rua, pois os pets são o símbolo de amor ao próximo e o melhor amigo do homem, então ame-o!!

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Polícia

Operação apura esquema de compra de votos nas eleições municipais de 2020 em Tarauacá

Publicados

em

Operação da PF apura esquema de compra de votos nas eleições municipais de 2020 no AC — Foto: Arquivo/PF-AC

A Polícia federal e o Ministério Público Eleitoral deflagraram, nesta quarta-feira (25), a operação “Klerotorion” para apurar crimes de corrupção eleitoral ativa e passiva, associação criminosa e peculato ocorridos durante as eleições municipais de 2020 em Tarauacá, no interior do Acre.

Ao todo, foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão nas casas dos investigados. Conforme a PF, as investigações começaram em agosto do ano passado, quando foi descoberto um esquema de compra de votos operado por associação criminosa formada por um vereador, dois ex-secretários de saúde e um servidor público municipal. A polícia não divulgou os nomes dos alvos.

As investigações apontaram que os candidatos investigados negociaram votos com eleitores para os cargos de prefeito e vereador da cidade de Tarauacá. Ainda segundo a PF, eles entregavam aos eleitores vantagens como dinheiro, passagens rodoviárias, gêneros alimentícios e outros.

Durantes as diligências policiais, ficou constatado que parte dos recursos usados na compra de votos era do cofre público, o que também caracteriza o crime de peculato. Por isso, os investigados podem responder pelos crimes de corrupção eleitoral, associação criminosa e peculato. Cerca de 16 policiais federais participaram da operação. Com informações do G1 Acre.

Leia Também:  Menor foragido de Sena são capturados em Manoel Urbano

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA