RIO BRANCO

Polícia

Policial Militar agride menor de 14 anos em Sena Madureira

Um caso absurdo de descontrole e covardia na cidade de Sena Madureira, 140km da capital acreana. Um policial militar agrediu um estudante de 14 anos, nas proximidades de sua residência.

Publicados

Polícia

Um caso absurdo de descontrole e covardia na cidade de Sena Madureira, 140km da capital acreana. Um policial militar agrediu um estudante de 14 anos, nas proximidades de sua residência.

policia do acre

A confusão aconteceu por volta das 22h da noite desta sexta-feira (03). O policial militar identificado por Ronaldo Freitas de Lima, de 42 anos, que segundo informações repassadas a nossa equipe de reportagem, o policial percebeu alguns movimentos estranhos próximo ao local que o menor estava, sem saber o que estava acontecendo o policial vai até o jovem e começa a agredi-lo. Familiares informaram que o menor estava a procura de uma rede Wi-fi liberada nas proximidades do local.

O policial militar disse que agrediu o jovem com tapas porque ele teria sido “desaforado”. Para justificar o uso da arma de fogo, ele alega que tentou apenas se defender, pois após a discussão, outros moradores teriam tentado agredi-lo.

“Espero ter uma resposta satisfatória da justiça e da corregedoria da polícia militar do acre” diz pai do menor.

A Polícia Militar foi acionada e encaminhou o suspeito e o adolescente para a Delegacia de Sena Madureira. O policial assinou um boletim pelo crime de vias de fato e foi liberado. O menor foi encaminhado a um hospital, onde onde foi feito exame de corpo de delito.

Leia Também:  Homem corta perna com motosserra e bombeiros levam 10 horas para fazer o resgate, em Sena Madureira

policia do acre 11

Fonte: giroacreano.com

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Polícia

Homem conhecido por Sombra é preso enquanto carregava corpo com pernas decepadas em barco pelo Rio Môa

Publicados

em

Homem é flagrado enquanto carregava corpo de vítima torturada em barco na zona rural do AC – Foto: Arquivo

Claudinei Sombra dos Santos, de 19 anos, foi flagrado enquanto carregava o corpo de um homem dentro de um barco pelo Rio Môa, na zona rural do município de Mâncio Lima. A vítima, que ainda não foi identificada, foi morta com tiros e teve as pernas decepadas. O corpo segue no Instituto Médico Legal (IML) em Cruzeiro do Sul.

Segundo o portal G1 Acre, o suspeito descia de barco pelo rio saindo da comunidade Timbaúba em direção a Mâncio Lima, quando passou pela base do Exército na comunidade São Salvador. Foi então que os militares fizeram uma abordagem e perceberam que ele estava muito nervoso e, ao verificarem o barco, encontraram o corpo da vítima.

A polícia foi acionada e foram enviadas duas equipes – uma da Polícia Civil e outra da Polícia Militar – para fazer o translado do corpo e a condução do preso. O local onde o suspeito foi flagrado fica a cerca de 10 horas de barco da cidade de Mâncio Lima e ele foi preso nesse domingo (16).

Leia Também:  PC de Xapuri fecha inquérito e 17 pessoas são identificadas na morte de pedreiro

Conforme o delegado responsável pelas investigações, José Obetaneo do Santos, a motivação do crime ainda está sendo apurada.

“Vamos concluir o flagrante e verificar qual foi a verdadeira motivação desse crime. Na conversa preliminar com o acusado, ele apenas disse que se desentendeu com esse homem e que não o conhecia e que por conta desse desentendimento veio o dolo de matar e ele matou. O médico legista disse que ele foi alvejado por disparo arma de fogo e teve as pernas decepadas. A vítima foi torturada”, disse o delegado.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA