RIO BRANCO

Polícia

Policial civil e gestor público do Acre são indiciados por desvio de quase 35 mil litros de combustível

Publicados

Polícia

Policial e gestor são suspeitos de desviar quase R$ 163 mil dos cofres públicos. Suspeitos aguardam em liberdade – Foto: Arquivo/PC-AC

A Polícia Civil indiciou um gestor público e um policial civil do Acre por peculato. Os dois foram investigados na Operação Volta ao Mundo, deflagrada em outubro do ano passado pela Delegacia de Combate à Corrupção (Deccor).

A ação desarticulou um esquema no setor de transporte na Polícia Civil que desviava combustível e fraudava cartões de abastecimento. Na época, a polícia informou que, em auditoria feita no exercício de 2018, foi constatado que os alvos foram responsáveis pelo desvio de quase 35 mil litros de combustível, totalizando um prejuízo estimado em quase R$ 163 mil aos cofres públicos.

Foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão e dois de sequestro de bens na capital. A Justiça determinou ainda que fossem bloqueados valores mantidos em contas bancárias dos alvos da investigação em total correspondente ao desviado.

Além do bloqueio de contas, a polícia apreendeu dois veículos, um modelo Jeep Renegade Sport, estimado em R$ 100 mil e um Toyota Etios HBXS, de R$ 50 mil e um bloqueio judicial de quase R$ 163 mil.

Leia Também:  MP e Câmara de Vereadores investigam pagamentos de quase um milhão mensais, da Zeladoria de Rio Branco ao Grupo Energisa

Nesta quarta-feira (12), a Polícia Civil confirmou que o inquérito foi encaminhado para o Ministério Público Estadual (MP-AC) para denúncia. Os dois indiciados respondem ao processo em liberdade.

A reportagem não conseguiu contato com os investigados na operação. Do G1 Acre

Operação apurou esquema de desvio de 35 mil litros de combustível no setor de transporte da polícia em Rio Branco – Foto: Asscom/Polícia Civil

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: O ex-deputado federal, Sibá Machado, gravou um vídeo polêmico onde fez um desabafo contra o presidente da República, Jair Bolsonaro, o Juiz Sérgio Moro e o governador do Acre, Gladson Cameli. Sibá não perdeu a oportunidade de alfinetar o gestor em se tratando do escândalo de corrupção no qual para a Polícia Federal, Cameli é tido como o chefe de uma organização Criminosa que desviou quase R$ 1 bilhão de reais dos cofres públicos do Estado.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Polícia

Homem conhecido por Sombra é preso enquanto carregava corpo com pernas decepadas em barco pelo Rio Môa

Publicados

em

Homem é flagrado enquanto carregava corpo de vítima torturada em barco na zona rural do AC – Foto: Arquivo

Claudinei Sombra dos Santos, de 19 anos, foi flagrado enquanto carregava o corpo de um homem dentro de um barco pelo Rio Môa, na zona rural do município de Mâncio Lima. A vítima, que ainda não foi identificada, foi morta com tiros e teve as pernas decepadas. O corpo segue no Instituto Médico Legal (IML) em Cruzeiro do Sul.

Segundo o portal G1 Acre, o suspeito descia de barco pelo rio saindo da comunidade Timbaúba em direção a Mâncio Lima, quando passou pela base do Exército na comunidade São Salvador. Foi então que os militares fizeram uma abordagem e perceberam que ele estava muito nervoso e, ao verificarem o barco, encontraram o corpo da vítima.

A polícia foi acionada e foram enviadas duas equipes – uma da Polícia Civil e outra da Polícia Militar – para fazer o translado do corpo e a condução do preso. O local onde o suspeito foi flagrado fica a cerca de 10 horas de barco da cidade de Mâncio Lima e ele foi preso nesse domingo (16).

Leia Também:  Adolescente de 15 anos mata namorado com facada em Rio Branco

Conforme o delegado responsável pelas investigações, José Obetaneo do Santos, a motivação do crime ainda está sendo apurada.

“Vamos concluir o flagrante e verificar qual foi a verdadeira motivação desse crime. Na conversa preliminar com o acusado, ele apenas disse que se desentendeu com esse homem e que não o conhecia e que por conta desse desentendimento veio o dolo de matar e ele matou. O médico legista disse que ele foi alvejado por disparo arma de fogo e teve as pernas decepadas. A vítima foi torturada”, disse o delegado.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA