RIO BRANCO

Polícia

Polícia Federal desarticula organização criminosa de tráfico de drogas

Haverá coletiva para a imprensa às 10h no auditório da Superintendência Regional da Polícia Federal no Acre.

Publicados

Polícia

Haverá coletiva para a imprensa às 10h no auditório da Superintendência Regional da Polícia Federal no Acre.

A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira, 13, a “Operação Alvorecer”, destinada a desarticular Organização Criminosa que atuava em tráfico de drogas e lavagem de dinheiro em vários Estados do país.

No total, foram cumpridos 81 mandados judiciais, dentre os quais 13 mandados de prisão preventiva, 19 mandados de busca e apreensão e 49 sequestros e bloqueios de bens. Foram cumpridos mandados dentro de presídios no Rio Grande do Norte, no Estado do Acre, em Alagoas e na capital potiguar.

Em razão da periculosidade dos principais investigados, a Polícia Federal requereu e a Justiça deferiu o envio dos principais membros da Organização Criminosa a um presídio federal.

A investigação foi conduzida pela Delegacia de Repressão a Entorpecentes da Polícia Federal no Acre, especializada no combate às organizações criminosas, que acionou o Grupo de Pronta Intervenção, equipe tática treinada para atuar em situações de grande perigo, a fim de evitar riscos aos moradores locais.

Leia Também:  Polícia Civil prende três por latrocínio

Durante as investigações, a Polícia Federal contou ainda com o apoio operacional da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

O nome da Operação faz referência ao horário em que a Organização Criminosa buscava atuar no transporte de entorpecentes e, principalmente, simboliza uma nova esperança (novo nascer do sol) a todos aqueles que tiveram a vida destroçada pelo vício nas drogas ou que tiveram parentes vitimados pelo uso de cocaína.

Estima-se que a movimentação financeira da organização criminosa, somente no período da investigação, tenha sido superior a R$ 20 milhões, entre depósitos e retiradas, valores estes oriundos principalmente do tráfico internacional de drogas.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Polícia

Jovem que foi estuprada de forma brutal e espancada por criminosos não resiste e morre após 41 dias em coma

Publicados

em

Revelações sobre o caso da jovem Cinthia Campos supostamente estuprada em Brasiléia – Foto: Reprodução

A jovem Cinthia Campos, de 24 anos, que estava na Capital em coma a 42 dias, não resistiu e faleceu nesta terça-feira, 30 de novembro. O caso ainda vem sendo investigado pela delegacia de Brasiléia, sendo coordenado pela delegada titular, Carla Ivane.

Rumores de sua morte foi circulado em grupos nas redes sociais. O jornal oaltoacre entrou em contato com a delegada, que retornou confirmando oficialmente o falecimento de Cinthia.

A morte da jovem vem sendo investigado em duas frentes. Uma seria o abuso sexual (estupro) que sofreu, quando os suspeitos teriam invadido o apartamento onde morava e dividia com uma amiga, que não se encontrava no momento.

Além do estupro, foi identificado que a jovem foi enforcada, pois havia sinais de mãos em seu pescoço, além de violentada sexualmente de forma brutal e espancada pelos criminosos que teria tido o anus e vagina dilacerados, sendo necessário sua transferida com urgência para Rio Branco.

Leia Também:  Polícia Militar recupera moto furtada em residência no bairro Procon

Cinthia estava internada numa unidade semi intensiva da Fundação Hospitalar para onde foi transferida com o quadro de saúde considerado grave. Também foi informado que a jovem chegou a passar por cirurgia na cabeça e sofreu parada cardíaca no pronto socorro da capital.

Segundo a delegada Carla Ivane, o caso ainda está em aberto na tentativa de ser elucidado o mais breve possível, com identificação e localização dos possíveis suspeitos.

O corpo de Cinthia seria levado ao IML da Capital para exames cadavéricos, para depois ser liberados aos familiares.

Fonte: oaltoacre

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: Com o intuito de ajudar na manutenção do espaço do Educandário Santa Margarida, que atende crianças de zero a 12 anos de idade, o deputado Leo de Brito está destinando R$ 350 mil, por meio de emenda, à instituição. A emenda será viabilizada por meio de convênio com o Tribunal de Justiça. “O Educandário Santa Margarida é uma instituição que representa a única esperança para crianças que precisam de acolhimento”.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Página do Instagram 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA