RIO BRANCO

Polícia

Polícia Civil deflagra “Operação Antimary”

Oito pessoas foram presos na ação que envolveu homens das polícias Civil e Militar

Publicados

Polícia

Oito pessoas foram presos na ação que envolveu homens das polícias Civil e Militar

Políciais Civil

Políciais Civil

Escrito por Pedro Paulo – Assessor de Imprensa da Polícia Civil

Oito pessoas foram presas nesta seta-feira, 4, na cidade do Bujari (28 quilômetros de Rio Branco) durante a operação Antimary, deflagrada pela Polícia Civil. A ação policial começou por volta de seis horas da manhã.

Foram executados 10 mandados de buscas e apreensão  simultaneamente, em lugares distintos. O trabalho é resultado de uma ação conjunta da Delegacia Itinerante, Delegacia Geral do Bujari e do 4º Batalhão da Polícia Militar, seguindo determinação da Secretaria de Estado da Polícia.

“Trata-se da resposta do governo à reivindicação da sociedade bujariense, feita através de audiência pública”, disse o secretário da polícia Emylson Farias, que acompanhou in loco a operação policial.

Na ocasião, a polícia deu cumprimento a 10 mandados de buscas, que resultaram na apreensão de droga, dinheiro, material para preparo do entorpecente e três armas de fogo. Além de quatro flagrantes por tráfico, associação e posse de arma de fogo.

Leia Também:  Bope apreende meno de 16 anos acusado de matar outro adolescente

Foram presos: Jaime da Silva Alvão, vulgo “Memê” 34 anos, Jeferson Silva Barbosa, 24 anos, Jhon Kenedy Farias Barbosa, 21, Irineu Albuquerque Vieira 21           , Francisco Coió da Silva, 64 anos, José Ribamar da Silva, 29          , Denis da Silva Lima, 36, Euzimar Oliveira de Melo, vulgo Tipi,  36 anos.

A investigação foi conduzida pelo delegado Roberth Alencar da Delegacia Itinerante e João Augusto Fernandes, titular da delegacia do Bujari. A prisão de Jaime da Silva Alvão, que se encontrava foragido do presídio Urso Branco (Rondônia), foi realizada pelo delegado Nilton Boscáro, no Ramal Espinhara, na altura do km 12.

“A ação integrada das polícias é importante. Cabe agradecer também o Ministério Público e o Poder Judiciário, entidades parceiras que possibilitaram uma resposta firme e concreta ao pleito da sociedade local”, observou o capitão PM Bino.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Polícia

Homem conhecido por Sombra é preso enquanto carregava corpo com pernas decepadas em barco pelo Rio Môa

Publicados

em

Homem é flagrado enquanto carregava corpo de vítima torturada em barco na zona rural do AC – Foto: Arquivo

Claudinei Sombra dos Santos, de 19 anos, foi flagrado enquanto carregava o corpo de um homem dentro de um barco pelo Rio Môa, na zona rural do município de Mâncio Lima. A vítima, que ainda não foi identificada, foi morta com tiros e teve as pernas decepadas. O corpo segue no Instituto Médico Legal (IML) em Cruzeiro do Sul.

Segundo o portal G1 Acre, o suspeito descia de barco pelo rio saindo da comunidade Timbaúba em direção a Mâncio Lima, quando passou pela base do Exército na comunidade São Salvador. Foi então que os militares fizeram uma abordagem e perceberam que ele estava muito nervoso e, ao verificarem o barco, encontraram o corpo da vítima.

A polícia foi acionada e foram enviadas duas equipes – uma da Polícia Civil e outra da Polícia Militar – para fazer o translado do corpo e a condução do preso. O local onde o suspeito foi flagrado fica a cerca de 10 horas de barco da cidade de Mâncio Lima e ele foi preso nesse domingo (16).

Leia Também:  Foragido da justiça foi pedir carona e acabou sendo preso pela Polícia em Acrelândia

Conforme o delegado responsável pelas investigações, José Obetaneo do Santos, a motivação do crime ainda está sendo apurada.

“Vamos concluir o flagrante e verificar qual foi a verdadeira motivação desse crime. Na conversa preliminar com o acusado, ele apenas disse que se desentendeu com esse homem e que não o conhecia e que por conta desse desentendimento veio o dolo de matar e ele matou. O médico legista disse que ele foi alvejado por disparo arma de fogo e teve as pernas decepadas. A vítima foi torturada”, disse o delegado.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA