Polícia

Polícia Civil apresenta envolvidos no latrocínio de caminhoneiro

Polícia Civil de Rio Branco prende os quatro acusados pela a morte do caminhoneiro no Ramal do Mineiro na capital

Publicados

Polícia

Polícia Civil de Rio Branco prende os quatro acusados pela a morte do caminhoneiro no Ramal do Mineiro na capital

A Polícia Civil do Acre, por meio da Delegacia Antiassalto (DAPC) apresentou na tarde desta terça-feira, 23, os quatro presos acusados pela execução do caminhoneiro Emerson Moura de Jesus, 34, que foi morto a tiros na tarde de sábado (20), no Ramal do Mineiro, bairro Vila Acre, em Rio Branco.

Os acusados são: Marcos Lourenço da Silva, 20 anos; João Alves da Rocha Neto, também de 20 anos; Leonardo do Espirito Santo Freire, de 19 anos, esse o autor dos disparos que ceifou a vida do caminhoneiro, além de dois adolescentes, de 16 e 17 anos, esse ultimo já identificado e com mandado de internação expedido pela Justiça.

De acordo com o delegado Karleso Nespoli, titular da DAPC, em depoimento Leonardo Freire confessou a execução e detalhou toda a ação criminosa.

Segundo o acusado, foi ele e o adolescente de 16 anos que fizeram o contato com a vítima e contratou o frete, no local indicado os acusados anunciaram o assalto e nesse momento o filho do caminhoneiro, de 13 anos teria reagido e desferiu um tapa no rosto de Leonardo. Nesse momento o menor abriu a porta do caminhão e Leonardo teria disparado duas vezes contra a vítima e em seguida atirado contra a cabeça de Emerson de Jesus.

Leia Também:  Homem ameaça se jogar de prédio e é resgatado por bombeiros

Marcos Lourenço da Silva e João Alves da Rocha Neto seguiam o caminhão em uma motocicleta e no momento dos tiros fugiram, juntamente com Leonardo e o adolescente.

O outro menor de 17 anos já foi identificado pela polícia e sua apreensão é apenas uma questão de tempo. De acordo com Leonardo, que denunciou todo o bando, o adolescente é o fiteiro da quadrilha e o responsável pela logística dos crimes.

As prisões

As primeiras prisões aconteceram na noite de segunda-feira, 22, realizadas por uma guarnição da Polícia Militar. Os militares atenderam um chamado de um roubo que ocorria a um comercio no bairro Plácido de Castro, na região da Baixada do Sol. Foram presos em flagrante Marcos da Silva, João Neto e um adolescente de 17 anos.

Pela manhã a Polícia Civil prendeu Leonardo Freire, que na delegacia começou a entregar os comparsa; logo após a prisão de Leonardo, os investigadores da DAPC apreenderam o adolescente de 16 anos que estava no caminhão com Leonardo e as vítimas. Horas depois os investigadores, com base nas informações repassadas pelo executor do motorista, foram a Delegacia Central de Flagrantes (Defla) e conduziram Marcos Silva e João Neto à sede da especializada em crimes contra o patrimônio.

Leia Também:  PM prende um dos bandidos mais perigosos em Tarauacá

“As identificações e prisões dos acusados ocorreram pouco mais de 48 horas depois do crime, a Polícia Judiciária do Acre deu uma resposta rápida à sociedade”, disse Carlos Flávio, secretário de Polícia Civil.

O delegado responsável pelas investigações, Karleso Nespoli, destacou que os planos da quadrilha era vender o caminhão na Bolívia, passando pela Vila Evo Morales, fronteira com a cidade de Plácido de Castro.

“Os planos desse bando era render as vítimas e mantê-la em cativeiro até que os outros integrantes, Marcos e João, atravessasse com o caminhão para a Bolívia, pela Vila Evo Morales, mas o plano não saiu como queriam e infelizmente uma pessoa perdeu a vida. A polícia agiu de forma célere e com inteligência para identificar e prender os acusados que hoje estamos apresentando aqui”, disse Nespoli, enfatizando ainda que a polícia continua com as investigações na tentativa de identificar outros possíveis envolvidos no crime.

unnamed42

Fonte: ac24horas

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Polícia

Operação Narco Brasil 2022, deflagrada em Feijó, Tarauacá e Rio Branco, prende investigados por tráfico de drogas

Publicados

em

Operação Narco Brasil 2022 cumpriu mandado judiciais em Rio Branco, Tarauacá e Feijó — Foto: Arquivo/Polícia Civil

Duas pessoas foram presas nesta quarta-feira (29) durante a Operação Narco Brasil 2022 deflagrada em Feijó e Tarauacá, cidades do interior do Acre, e na capital acreana, Rio Branco. Os presos, de 20 e 25 anos, são investigados por terem envolvimento com uma carga de 25 quilos de maconha apreendida em janeiro na Rodoviária Internacional de Rio Branco.

Na ação, policiais da Delegacia de Repressão ao Narcotráfico (Denarc) e das delegacias locais, cumpriram oito mandados judiciais, sendo: dois de busca em Rio Branco, três de busca em Feijó, um em Tarauacá e dois mandados de prisão.

O investigado de 20 anos foi preso em Tarauacá e o de 25 anos em Feijó. O nome da operação é em alusão ao Dia Internacional Contra o Abuso e Tráfico Ilícito de Drogas, celebrado o último dia 26.

Apreensão de maconha

No dia 14 de janeiro deste ano, um jovem de 23 anos foi preso na Rodoviária de Rio Branco com 25 quilos de maconha que estavam escondidos dentro de uma mala.

Leia Também:  Batalhão Ambiental apreende duas armas de fogo e drogas no Juruá

A prisão ocorreu por meio da Delegacia de Repressão ao Narcotráfico (Denarc) que levantou informações de que o jovem estava no ônibus que havia saído de Rondônia. Os policiais, ao fazerem buscas com a companhia de cães, acabaram localizando a droga.

Logo em seguida, foi identificado de quem era o entorpecente e o jovem preso em flagrante. Ainda conforme as informações da polícia, a droga seria levada para a cidade de Feijó, no interior do Acre. Com informações do G1 Acre.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA