RIO BRANCO

Polícia

Mulher confessa ter matado marido a facadas em Rio Branco

Gracione Cesário, de 29 anos, diz que agiu em legítima defesa.

Publicados

Polícia

Gracione Cesário, de 29 anos, diz que agiu em legítima defesa.

Filho da vítima, de 13 anos, presenciou o crime.

Filho da vítima, de 13 anos, presenciou o crime.

Do G1 AC

Uma mulher de 29 anos se apresentou na delegacia da 4ª Regional de Rio Branco, nesta segunda-feira (11). Gracione Cesário confessou que assassinou o companheiro Roneudo Neris Roldes, de 38 anos. O crime ocorreu na última sexta-feira (8), na residência do casal. O filho da vítima, de 13 anos, presenciou tudo.

Segundo o adolescente, tudo começou por uma brincadeira. “Meu pai só empurrou ela de brincadeira dentro de casa. Ela se irritou, foi em cima da mesa, pegou a faca e deu as duas furadas. Primeiro dentro de casa, e ele saiu para pedir ajuda”, conta.

O menino diz ainda que chegou a ajudar o pai, mas não conseguiu evitar o crime. “Eu consegui tomar a faca dela e fui lá fora para ajudar meu pai. Ela pegou a faca de volta e deu a última furada nele. Ele só olhou para mim e disse ‘meu filho, eu estou morto’ e caiu”, diz.

Leia Também:  Corpo é encontrado degolado em Rio Branco; a cabeça estava ao lado do corpo em uma área de mata

De acordo com o advogado de Gracione, ela agiu em legítima defesa. “Ela foi pega pelos cabelos, ela tem lesão no braço e nas pernas. Então, para se defender, ela furou ele no braço, para ele correr. Como ele não correu, ela já tinha jogado a faca. Como ele foi pegar a faca, ela furou uma vez, novamente”.

Após confessar o crime, Gracione foi interrogada e liberada pela polícia. Segundo o delegado Jarlen Alexandre, poderá haver ou não deferimento da decretação de prisão dela. O que vai depender do judiciário. Enquanto isso, ela responderá o processo em liberdade por ser réu primária e não ter sido presa em flagrante.

“No momento do crime, não foi possível realizar a prisão em flagrante dela, ela se apresentou acompanhada de advogado. As testemunhas estão sendo ouvidas. Espero que o quanto antes a gente possa terminar o inquérito para que ela possa responder na Justiça pelo crime que cometeu”, diz.

Na saída da delegacia, familiares da vítima tentaram agredir Gracione.

Leia Também:  Cabeça de mulher esquartejada foi localizada.

Colaborou, Evely Dias, da TV Acre.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Polícia

Homem conhecido por Sombra é preso enquanto carregava corpo com pernas decepadas em barco pelo Rio Môa

Publicados

em

Homem é flagrado enquanto carregava corpo de vítima torturada em barco na zona rural do AC – Foto: Arquivo

Claudinei Sombra dos Santos, de 19 anos, foi flagrado enquanto carregava o corpo de um homem dentro de um barco pelo Rio Môa, na zona rural do município de Mâncio Lima. A vítima, que ainda não foi identificada, foi morta com tiros e teve as pernas decepadas. O corpo segue no Instituto Médico Legal (IML) em Cruzeiro do Sul.

Segundo o portal G1 Acre, o suspeito descia de barco pelo rio saindo da comunidade Timbaúba em direção a Mâncio Lima, quando passou pela base do Exército na comunidade São Salvador. Foi então que os militares fizeram uma abordagem e perceberam que ele estava muito nervoso e, ao verificarem o barco, encontraram o corpo da vítima.

A polícia foi acionada e foram enviadas duas equipes – uma da Polícia Civil e outra da Polícia Militar – para fazer o translado do corpo e a condução do preso. O local onde o suspeito foi flagrado fica a cerca de 10 horas de barco da cidade de Mâncio Lima e ele foi preso nesse domingo (16).

Leia Também:  Polícia Militar prende suspeito de matar vigilante em Cruzeiro

Conforme o delegado responsável pelas investigações, José Obetaneo do Santos, a motivação do crime ainda está sendo apurada.

“Vamos concluir o flagrante e verificar qual foi a verdadeira motivação desse crime. Na conversa preliminar com o acusado, ele apenas disse que se desentendeu com esse homem e que não o conhecia e que por conta desse desentendimento veio o dolo de matar e ele matou. O médico legista disse que ele foi alvejado por disparo arma de fogo e teve as pernas decepadas. A vítima foi torturada”, disse o delegado.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA