Polícia

Motoqueiro é encontrado morto e com cabeça esmagada.

José Ilton carregava uma mochila nas costas contendo roupas, documentos, o celular e material de higiene.

Publicados

Polícia

José Ilton carregava uma mochila nas costas contendo roupas, documentos, o celular e material de higiene.

Policiais militares de Sena Madureira se dirigiram até o quilometro 25 da estrada de Rio Branco para atender a uma ocorrência de transito. No local, um homem foi encontrado morto debaixo de uma moto, na qual trafegava na noite desta terça-feira, 27, por volta dos 22 horas. De acordo com o sargento Marcicleiton, a vitima foi identificada como sendo, José Ilton de Souza Fernandes, com 33 anos, natural da cidade de Feijó, no entanto, através do telefone celular do mesmo, a família foi contatada em Rio Branco para onde o corpo foi levado pelo IML.

As causas do acidente ainda são desconhecidas, pois não foram encontradas testemunhas. A polícia acredita que o motoqueiro tenha sido colhido por um carro. “As características indicam que a vitima viajava em direção a Sena Madureira, porém ninguém presenciou o acidente e fica difícil dizer como o fato aconteceu”, disse o sargento. 
Segundo as informações, o corpo de José Ilton de Souza Fernandes, apresentava esmagamento da cabeça, que devido a uma forte pancada o capacete quebrou-se ao meio, porém o restante do corpo não apresentava ferimentos externos.

Os policiais anotaram ainda que o motoqueiro trafegava em uma moto Biz amarela de placa MZR – 1661 de Rio Branco, que ficou com a parte dianteira completamente danificada. O corpo ficou preso debaixo da moto.
 
Próximo ao local do acidente, a BR-364 é cortada por buracos. Acredita-se que ao tentar desviá-los a moto tenha sido colhida por um carro, cujo condutor não prestou socorro. A informação só chegou ao conhecimento da PM local através de uma pessoa que passava pela estrada e telefonou para o número 190.
 
José Ilton carregava uma mochila nas costas contendo roupas, documentos, o celular e material de higiene.
 
A partir de agora a policia de Sena Madureira deve abrir inquérito para investigar a morte. Mas de acordo com as primeiras informações, a polícia terá bastante dificuldade para esclarecer o fato, tendo em vista que ocorreu pela parte da noite, e não houve testemunhas oculares do possível atropelamento. Dessa forma fica difícil chegar ao paradeiro do possível veiculo que teria atropelado José Ilton de Souza, apesar dos familiares terem sido localizados em Rio Branco, não foi encontrado nenhum parente do mesmo em Sena Madureira até as primeiras horas desta manhã.
Segundo as informações, o corpo de José Ilton de Souza Fernandes, apresentava esmagamento da cabeça/Foto: Blog do Sorriso

Segundo as informações, o corpo de José Ilton de Souza Fernandes, apresentava esmagamento da cabeça/Foto: Blog do Sorriso

Aldejane Pinto
Fonte-blog do sorriso
COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Vídeo registra momento em que jovens assaltam mercado na capital

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Polícia

Operação apura esquema de compra de votos nas eleições municipais de 2020 em Tarauacá

Publicados

em

Operação da PF apura esquema de compra de votos nas eleições municipais de 2020 no AC — Foto: Arquivo/PF-AC

A Polícia federal e o Ministério Público Eleitoral deflagraram, nesta quarta-feira (25), a operação “Klerotorion” para apurar crimes de corrupção eleitoral ativa e passiva, associação criminosa e peculato ocorridos durante as eleições municipais de 2020 em Tarauacá, no interior do Acre.

Ao todo, foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão nas casas dos investigados. Conforme a PF, as investigações começaram em agosto do ano passado, quando foi descoberto um esquema de compra de votos operado por associação criminosa formada por um vereador, dois ex-secretários de saúde e um servidor público municipal. A polícia não divulgou os nomes dos alvos.

As investigações apontaram que os candidatos investigados negociaram votos com eleitores para os cargos de prefeito e vereador da cidade de Tarauacá. Ainda segundo a PF, eles entregavam aos eleitores vantagens como dinheiro, passagens rodoviárias, gêneros alimentícios e outros.

Durantes as diligências policiais, ficou constatado que parte dos recursos usados na compra de votos era do cofre público, o que também caracteriza o crime de peculato. Por isso, os investigados podem responder pelos crimes de corrupção eleitoral, associação criminosa e peculato. Cerca de 16 policiais federais participaram da operação. Com informações do G1 Acre.

Leia Também:  Vídeo registra momento em que jovens assaltam mercado na capital

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA