RIO BRANCO

Polícia

Mortes de agentes penitenciários não estão relacionadas, diz Polícia Civil

Secretário diz que não existe facção criminosa relacionada com as mortes. ‘Estamos tomando providências sobre os casos’, garantiu Flávio Portela.

Publicados

Polícia

Secretário diz que não existe facção criminosa relacionada com as mortes. ‘Estamos tomando providências sobre os casos’, garantiu Flávio Portela. 

Delegados falaram sobre mortes durante coletiva nesta quarta-feira (Foto: Aline Nascimento/G1)

Delegados falaram sobre mortes durante coletiva nesta quarta-feira (Foto: Aline Nascimento)

A Secretaria de Polícia Civil do Acre se pronunciou, em coletiva, nesta quarta-feira (4) sobre as mortes dos agentes penitenciários Anderson Albuquerque, de 29 anos, e Edmilson Freire, de 44, executados a tiros no final de janeiro e no início de fevereiro, respectivamente. O secretário de Polícia Civil, Flávio Portela, e o diretor de Polícia da Capital e do Interior, Nilton Boscaro afirmaram que as mortes não estão relacionadas. Na manhã desta quarta-feira (4) agentes penitenciários impediram a visita íntima no Presídio Estadual Francisco d’Oliveira Conde (FOC) causando tumulto no local.

Segundo o secretário Flávio Portela, as equipes de Inteligência também não detectaram nenhum tipo de facção criminosa no envolvimento das mortes. “Estamos fazendo investigações para tentar elucidar esses dois crimes. Queremos esclarecer à população que desde que a polícia tomou conhecimento dos fatos, começou a trabalhar e apurar. Nesse primeiro caso, ocorrido na sexta-feira [30],  houve uma prisão em flagrante e trabalhamos com uma linha de investigação com relação a crime passional. No segundo caso, que ocorreu nesta segunda-feira [2], gostaria de deixar claro que também foram tomadas todas as providências e não descartamos possíveis prisões nas próximas horas”, explicou Portela.

Leia Também:  Polícia Militar prende dupla com armas roubadas na zona rural de Brasiléia

O secretário ressaltou ainda que a qualquer momento, a polícia pode cumprir os mandados de prisão e apresentar os suspeitos dos homicídios para a sociedade. “Não descartamos que nas próximas horas alguns mandados de prisão sejam cumpridos, estamos esperando que alguns laudos sejam concluídos para que essas pessoas sejam apresentadas à sociedade”, esclareceu.

O delegado e diretor de Polícia da Capital e do Interior, Nilton Boscaro, reafirmou que as mortes dos agentes de segurança ocorreram em momentos diferentes e, portanto, não teriam relação entre si.

“As mortes dos agentes não tem nenhuma ligação entre si. A gente ouve muito da sociedade, até dos próprios policiais falando que as coisas estão descontroladas e não estão descontroladas”, afirmou.

Entenda o caso
Na manhã desta quarta-feira (4), os agentes penitenciários impediram a visita íntima na unidade prisional, em Rio Branco. Com a manifestação, eles cobraram mais segurança para a classe e exigiram equipamentos de segurança como colete, capacete, luvas, equipamento de raio-X, armamento letal e mais efetivo.

As mulheres dos presos, impedidas de visitar os detentos, destruíram pelo menos 50 marmitas que chegaram no local, achando que eram dos agentes. No entanto, segundo o sindicato da categoria, a comida seria distribuída para os homens que trabalham na obra dentro do presídio.

Leia Também:  Facção Bonde dos 13: Bope evita ‘acerto de contas’ em Rio Branco

O Batalhão de Operações Especiais (Bope) foi acionado para atuar no local, mediante decisão judicial. Segundo o comandante da PM, coronel Júlio César dos Santos, a decisão foi emitida para se evitar qualquer tipo de depredação tanto dentro, como fora do presídio. “Estamos com uma decisão judicial autorizando a polícia a auxiliar internamente todas as atividades para que se evite depredação do patrimônio, mortes e qualquer tipo de rebelião”, afirma.

Para o presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Acre (Sindape-AC), Adriano Marques, a manifestação foi válida e uma greve geral deve ser deflagrada na sexta-feira (6). “A manifestação foi válida, conseguimos chamar a atenção das autoridades. Sexta-feira tem uma greve geral por tempo indeterminado”, garante.

Aline Nascimento Do G1 AC

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Polícia

Homem de 29 anos é morto a golpes de faca e disparos de arma de fogo, em bar no Bairro Senador Pompeu, em Tarauacá

Publicados

em

Polícia Civil iniciou a investigação e tenta identificar suspeitos — Foto: Divulgação/Google Street View

Jucelino Silva de Sousa, de 29 anos, foi morto a golpes de faca e disparos de arma de fogo, em um bar localizado no Bairro Senador Pompeu, na cidade de Tarauacá. O crime ocorreu na noite de terça-feira (30), enquanto ele bebia no local.

Conforme informações da polícia, a vítima estava bebendo quando quatro pessoas encapuzadas chegaram e efetuaram os disparos e depois as facadas. Após a ação, os suspeitos fugiram e as investigações da Polícia Civil apuram a motivação do crime.

“A princípio, foram quatro cidadãos, eles estavam encapuzados. A vítima foi morta a facadas e disparos de arma de fogo. No local foram recolhidas três capsulas. A gente está ouvindo algumas testemunhas”, informou o delegado Valdinei Soares.

A esposa da vítima também estava no local e ficou ferida com um tiro na perna, foi levada ao hospital onde recebeu atendimento e ainda vai ser ouvida pelo delegado.

“Ela vai ser ouvida até semana que vem para ver se a gente tem mais alguma informação. Até agora sabemos que foram quatro suspeitos, mas não tem identificação de ninguém ainda”, disse o delegado.

Leia Também:  Dois jovens são assassinados a golpes de faca, em Epitaciolândia

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência e Emergência (Samu) foi acionado, mas ao chegar no local apenas constatou o óbito. O corpo foi levado ao hospital para fazer os exames de praxe. Com informações do G1 Acre.

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: Com o intuito de ajudar na manutenção do espaço do Educandário Santa Margarida, que atende crianças de zero a 12 anos de idade, o deputado Leo de Brito está destinando R$ 350 mil, por meio de emenda, à instituição. A emenda será viabilizada por meio de convênio com o Tribunal de Justiça do Estado do Acre (TJAC).

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA